Beat It

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Beat It"
Single de Michael Jackson
do álbum Thriller
Lançamento 14 de Fevereiro de 1983
Formato(s) CD Single
Gravação Rock, hard rock[1] [2]
Duração 4:19
Gravadora(s) Epic Records
Composição Michael Jackson
Produção Michael Jackson, Quincy Jones
Certificação(ões) Platinum.png Platina (RIAA)
Gold.png Ouro (RIANZ)
Cronologia de singles de Michael Jackson
Último
Último
"Billie Jean"
(1983)
"Wanna Be Startin' Somethin'"
(1983)
Próximo
Próximo

"Beat It" é a quinta canção do sexto álbum solo de Michael Jackson, Thriller. Composta por Jackson, a canção marca um momento histórico para o cenário musical, onde as barreiras entre a música negra e branca começaram finalmente a ser quebradas. O solo de guitarra da canção, interpretado por Eddie Van Halen, é considerado um dos melhores solos de todos os tempos. Por causa de sua letra a música se tornou um hino anti gangues, chegando ao final de 1983 em primeiro lugar nas paradas musicais, ao lado de outra de suas músicas, "Billie Jean".

Histórico[editar | editar código-fonte]

Quincy Jones havia pedido para Michael compor uma música de rock para o novo álbum que seria lançado, Jackson então compôs Beat It. Jones assim que ouviu, falou que era exatamente o que ele queria, uma canção de rock.[3]

Eddie Van Halen foi então convidado para fazer o solo de guitarra da canção. Durante as gravações de "Beat It", um alto-falante chegou a explodir no estúdio. Jones falou: Nunca tínhamos visto nada como aquilo em 40 anos que eu estava no ramo. Foi nessa época que comecei a ver a loucura que era a vida de Michael, durante as sessões de Thriller.

Música[editar | editar código-fonte]

A letra é um protesto contra as brigas entre gangues de ruas, algo muito comum na época. "Beat It" ganhou o prêmio Grammy de "melhor gravação do ano" e "melhor vocal rock masculino". "Beat It" foi a primeira música de rock de um cantor negro a ser tocada em rádios de rock voltadas para o público branco, e em rádios de música negra ao mesmo tempo. "Beat It" foi o primeiro rock de Michael Jackson, visto que suas outras canções sempre foram voltadas para o soul, disco ou pop. O sucesso foi tão grande que Jackson decidiu investir mais no gênero e daí saiu as músicas Dirty Diana, Black or White, Give in to Me, D.S, Morphine e Privacy.

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O videoclipe de "Beat It" foi dirigido por Bob Giraldi e recebeu vários prêmios como o American Music Awards, Billboard Video Awards, The Black Gold Awards, além de ser introduzido no Music Video Producer's Hall of Fame. A coreografia foi a primeira em que Jackson aparece dançando na frente com vários dançarinos repetindo seus movimentos, algo que se tornou marca registrada em suas performances. Entre os dançarinos há cerca de 80 membros de gangues de verdade. A jaqueta de couro vermelha cheia de zípers utilizada por Michael ficou marcada como ícone da moda e se tornou objeto de desejo e inspiração.

Performances ao vivo[editar | editar código-fonte]

Desde "The Jacksons - Victory Tour" (a última turnê de Michael com seus irmãos) até a HIStory World Tour (última turnê de sua carreira), Michael nunca deixou de apresentar "Beat It". A última performance dessa música foi em seu último show, que aconteceu em Nova Iorque em 2001 no Madison Square Garden para a comemoração de seus 30 anos de carreira solo, Slash fez o solo. Jackson iria performar a canção na turnê This Is It.

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Parada musical (2008) Melhor
posição
 Áustria - Ö3 Austria Top 40 65 [4]
 Canadá 77[5]
 Dinamarca - Tracklisten 31[6]
 Alemanha - Media Control Charts 74[7]
 Japão 60 [8]
 Suécia - Sverigetopplistan 43[9]
Suíça - Schweizer Hitparade 26[10]

Intérpretes[editar | editar código-fonte]

Relentless foi interpretada por vários artistas famosos, como:

  • Charlotte Church & Amy Winehouse
  • Fergie
  • Fall Out Boy & John Mayer
  • Yngwie Malmsteen lançou em 2010 uma nova coletânea com o título "Relentless", na qual deu uma roupagem inteiramente nova ao sucesso.

Versão de Fall Out Boy com John Mayer[editar | editar código-fonte]

"Beat It"
Single de Fall Out Boy ft. John Mayer
do álbum Live in Phoenix
Lançamento 25 de Março de 2008
Formato(s) Airplay
Gravação 2008
Gênero(s) Hard Rock, Hardcore
Duração 3:48
Gravadora(s) Island Records
Composição Michael Jackson
Produção Patrick Stump
Cronologia de singles de Fall Out Boy ft. John Mayer
Último
Último
"I'm Like a Lawyer... (Me & You)"
(2007)
"I Don't Care"
(2008)
Próximo
Próximo
Cronologia de singles de John Mayer
Último
Último
"Say"
(2007)
"Free Fallin'"
(2008)
Próximo
Próximo

Em 2007, no VMA, o FOB tocou Beat It, o que levantou suspeitas do que poderia ser um novo single. Em fevereiro de 2008, uma amostra da música foi deixada no site da banda, sendo que em 25 de março a canção virou single. O cantor John Mayer toca o solo da música, sendo alvo de críticas, por ter executado um solo visivelmente amador, sem técnica ou velocidade, tendo ficado extremamente inferior ao solo original, feito por Eddie Van Halen. O clipe foi indicado para melhor vídeo no VMA de 2008, mas quem levou foi o Linkin Park, com Shadow of the Day. O clipe é produzido por Shane Drake e o single por Patrick Stump. No vídeo, aparecem Hal Sparks, Tony Hale, Joel David Moore e Donald Faison.

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Hogan, Ed. Beat It Song Review Allmusic. Visitado em 12 April 2010.
  2. Christopher P. Andersen. Michael Jackson: unauthorized (em <código de língua não-reconhecido>). [S.l.]: Simon & Schuster, 1994. p. 105. ISBN 9780671892395. . «The result was "Beat It," a macho foray into the realm of gritty hard rock.»
  3. J. Randy Taraborelli. Michael Jackson – A Magia e a Loucura. [S.l.]: Editora Globo, 2005. 224 pp. 852504041X, 9788525040411.
  4. Austrian singles chart
  5. Canada singles chart
  6. Denmark singles chart
  7. German singles chart
  8. Japan Singles Chart
  9. Sweden Singles Chart
  10. Swiss singles chart
Ícone de esboço Este artigo sobre um single é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.