Beberibe (Ceará)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Beberibe
Praia do Morro Branco em Beberibe

Praia do Morro Branco em Beberibe
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 5 de julho
Fundação 18 de julho de 1882 (131 anos)
Gentílico beberibense
Prefeito(a) Michele Cariello de Sá (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Beberibe
Localização de Beberibe no Ceará
Beberibe está localizado em: Brasil
Beberibe
Localização de Beberibe no Brasil
04° 10' 48" S 38° 07' 51" O04° 10' 48" S 38° 07' 51" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Norte Cearense IBGE/2008 [1]
Microrregião Cascavel IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Cascavel (norte), Morada Nova, Russas e Palhano (sul), Aracati e Fortim (leste), Cascavel, Morada Nova e Ocara (oeste)
Distância até a capital 79 km
Características geográficas
Área 1 616,389 km² [2]
População 49 334 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 30,52 hab./km²
Altitude 11,94 m
Clima Tropical atlântico e Tropical subúmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,638 médio PNUD/2010 [4]
PIB R$ 252 153,000 mil IBGE/2010[5]
PIB per capita R$ 5 111,14 IBGE/2010[5]
Página oficial

Beberibe é um município brasileiro do estado do Ceará, localizando-se na microrregião de Cascavel, mesorregião do Norte Cearense. Sua população estimada em 2004 era de 45 186 habitantes.

É um município que atrai muitos turistas o ano inteiro especialmente pelas suas belas praias, dentre as quais se destacam a Praia de Morro Branco e a Praia das Fontes, nas quais se situa o Monumento Natural das Falésias de Beberibe.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Há controvérsias no tocante ao significado do topônimo que vem do tupi Beberibe. Segundo:

  • Teodoro Fernandes Sampaio traduz, grafando "Bibiribe", como "no rio que vai e vem". De "bibi": o que vai e vem; "y": rio; e "pe" ou "be": em. Ele também apresenta outra versão com base em documento antigo onde se lia: "yabebiry", que traslada como "rio das arraias". De "yabebir": arraia (por "ya-pé-byra": o que tem a pele áspera ou pele de lixa); e "y": rio.
  • Silveira Bueno explica "yabebiry" como "rio empolado, onduloso".
  • Paulino Nogueira, Beberibe significaria "lugar onde a cana cresce".

Sua denominação original era Uruanda,[6] depois Sítio Lucas, e desde 1883, Beberibe.[7] No período colonial este ficou ainda conhecido como Vila Rica.

História[editar | editar código-fonte]

Praia das Fontes no município de Beberibe

Localizado entre os rios Choró e Piranji e suas bocas, tinha como primeiros habitantes os índios Potyguara e outras tribos pertencentes ao tronco Tupi como os Jenipapo-Kanyndé viviam.[8] A partir do século XVII recebeu as primeiras expedições de portugueses religiosos e militares que vieram por estas bandas devido os processos de aldeiamento e catequização dos índios e proteção contra os invasões de outros europeus: e ainda sobreviventes do naufrágio de uma embarcação Portuguesa(segundo a tradição oral).[7]

Os primeiros registros sobre Beberibe como um núcleo urbano português dão conta de que a povoação surgiu a partir de uma sesmaria concedida a Manuel Nogueira Cardoso, Sebastião Dias Freire, João Carvalho Nóbrega e ao Capitão Domingos Ferreira Chaves, em 16 de agosto de 1691.

Mas foi somente no início do século XIX que houve uma ocupação do local, quando Baltazar Ferreira do Vale, residente no Riacho Fundo, em Cascavel, e Pedro Queirós Lima, morador do sítio Mirador, em Aquiraz, chegaram àquele núcleo.

Baltazar comprou o sítio Lucas, nome primitivo de um dos distritos de Cascavel, no ano de 1783, e Pedro, na mesma época, o sítio Bom Jardim. A proximidade favoreceu o relacionamento das duas famílias. E o sítio Lucas, que oferecia melhores condições de povoamento, deu início a um importante núcleo do qual originou a cidade de Beberibe.

Antes de ser conhecido por Lucas, o local recebeu a denominação de Uruanda, nome atribuído pelos indígenas que ocupavam a região. Beberibe foi o nome com o qual Brasiliano Ferreira de Araújo registrou as suas terras, adquiridas por 10 mil réis, localizadas onde hoje é a sede do Município. A preocupação de Brasiliano foi doar a área para a construção da igreja. Inaugurada em 1875, a igreja impulsionou o crescimento do povoado, já então conhecido por Beberibe. E em 5 de julho de 1892 foi criado o Município de Beberibe, pertencente à comarca de Cascavel.

De Município a distrito, e de distrito a Município, Beberibe teve que conviver diversas vezes com essa mudança, até novembro de 1951. Naquela data, o então governador Raul Barbosa sancionou a Lei nº 1.153, que restaurou em definitivo a autonomia do Município, atendendo a imposição dos ilustres filhos da terra. À frente do movimento, que nasceu em 1946, estava o desembargador Boanerges Facó. No entanto, somente em 25 de março de 1955 o Município foi oficialmente instalado.

Beberibe conheceu um expressivo desenvolvimento econômico a partir da implantação de aproximadamente uma centena de engenhos de cana de açúcar na região. A riqueza originada da indústria de rapadura local fez com que Beberibe fosse apelidada por Cascavel e Sucatinga de "Vila Rica".

Uma nova realidade foi percebida pelo Município a partir da decadência da indústria de rapadura e da falência de vários engenhos. A denominação de "Vila Rica" deixou de existir e ficou apenas na memória de quem viveu aqueles tempos.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Lagoa do Uruaú no município de Beberibe

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semi-árido com pluviometria média de 1.251 mm [9] com chuvas concentradas de janeiro à abril.[10]

Hidrografia e recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

As principais fontes de água são: Rio Choró e Piranji; Riachos: Salgadinho: Córregos Santa Maria, Maria Preta e Camará; Lagoa do Uruaú.

Relevo e solos[editar | editar código-fonte]

Região costeira(Areias Quartzosas Álicas,Areias Quartzosas Distróficas, Areias Quartzosas Eutróficas,Areias Quartzosas Marinhas Distróficas, Podzólico Vermelho Amarelo Eutrófico) formada de dunas. A principal elevação é a Serra do Félix.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A boa parte do território é coberta pela caatinga arbustiva aberta e densa, mais ao interior, e por tabuleiros costeiros, mais próximo ao litoral. Apresenta também regiões de mangue próximo à foz do rio Piranji.

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município tem sete distritos: Beberibe(sede), Itapeim, Parajuru, Paripueira, Serra do Félix, Sucatinga e Forquilha.

Economia[editar | editar código-fonte]

Sua economia é ainda baseada na cultura de cana-de-açúcar, bem como a cultura do caju, coco-da-Bahia, mandioca, milho e feijão. Pecuária: bovino, suíno e avícola. Em suas terras registram-se ocorrências de Lepidolita, fonte de obtenção do Lítio, Moscavita, Biotita e grandes jazidas de Quartzo e Feldspato. No setor da indústria, Beberibe é um dos grandes produtores de tijolos do Ceará e neste ainda situa-se 10 indústrias(cinco de produtos minerais não metálicos, duas de produtos alimentares, uma de extrativa mineral, e duas de vestuário, calçados e artigos de couro e peles).

Educação[editar | editar código-fonte]

Atualmente o município de Beberibe possui 25 escolas de ensino fundamental e 2 escolas de ensino médio: Ana Facó (localizada na sede do município) e Francisca Moreira de Sousa (localizada no distrito de Sucatinga).

Possui também um Pólo da Universidade Aberta do Brasil onde são ministrados cursos semi-presenciais da Universidade Federal do Ceará e da Universidade Estadual do Ceará.

Também conta com a Escola Profissionalizante Pedro de Queiroz Lima que foi inaugurada em maio de 2011.

O Município conta com apenas duas escolas particulares, Mundo do Saber, que possui Educação Infantil e Ensino Fundamental I, e o Colégio Vicente Dourado, que possui Educação infantil e Ensino fundamental I e II.

Cultura[editar | editar código-fonte]

O principal evento cultural é festa dos padroeiros: Jesus, Maria e José, e da co-padroeira Nossa Senhora do Carmo, que acontecem em dezembro e julho, respectivamente.Outro evento que se destaca é o Caju Nordeste, que é sediado em Beberibe. Além destes, ainda há a festa do município, que acontece no dia 5 de julho, e as semanas culturais em alguns colégios, como a Expocic (Exposição de Ciências e Cultura) no CVD (Colégio Vicente Dourado), e o FACEL no Colégio Ana Facó. O Município tem a Biblioteca Municipal Dido Facó,o Memorial de Beberibe, e o Teatro Raimundo Fagner. Existem grupos de teatro, dança e capoeira, estes podem ser encontrados no ABC Luiza Facó.

Política[editar | editar código-fonte]

De acordo com a Constituição de 1988, Beberibe está localizada em uma república federativa presidencialista. A forma de Estado foi inspirada no modelo estadunidense, no entanto, o sistema legal brasileiro segue a tradição romano-germânica do Direito positivo. O federalismo no Brasil é mais centralizado do que o federalismo estadunidense; os estados brasileiros têm menos autonomia do que os estados norte-americanos, especialmente quanto à criação de leis.[11] A administração municipal se dá pelo poder executivo (Prefeitura de Beberibe) e pelo poder legislativo (Câmara Legislativa de Beberibe).[12]

Cidades irmãs[editar | editar código-fonte]

Cidades-irmãs é uma iniciativa que busca a integração entre a cidade e demais municípios nacionais e estrangeiros. A integração entre os municípios é firmada por meio de convênios de cooperação, que têm o objetivo de assegurar a manutenção da paz entre os povos, baseada na fraternidade, felicidade, amizade e respeito recíproco entre as nações. Oficialmente Beberibe não tem Cidades-irmãs, contudo o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (UN-HABITAT) e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA)[13] reconhecem a parceria de Beberibe, em busca de cidades sociais e ambientalmente sustentáveis[14] , com as seguintes localidades:[15]

Beberibe também tem parcerias de gestão ambiental e urbana com três municípios brasileiros[16] :

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de setembro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 11 de setembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 set. 2013.
  6. http://objdigital.bn.br/acervo_digital/div_cartografia/cart249778.jpg
  7. a b http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/ceara/beberibe.pdf
  8. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ottawa. 1974
  9. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
  10. Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE.
  11. Organização dos Estados Americanos (OEA). The Brazilian Legal System (em inglês). Página visitada em 24 de agosto de 2010.
  12. Matos, Jurandir Batista de (24 de agosto de 2010). Lei Orgânica dos Municípios (pl) (em português). Leis municipais. Página visitada em 24 de agosto de 2010.
  13. UN-HABITAT - Our Mission (html) (em inglês). UN-HABITAT. Página visitada em 5 de maio de 2011.
  14. Urban World (html) (em inglês). UN-HABITAT Review. Página visitada em 5 de maio de 2011.
  15. Sustainable Cities Programme (pdf) (em inglês). UN-HABITAT (Junho de 2005). Página visitada em 5 de maio de 2011.
  16. Parceria leva gestão ambiental urbana a pequenos municípios. Ecol News.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.