Beechcraft Hawker 200

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Outubro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.



Hawker 200 / Premier I
New Zealand PW-51.svg
Beechcraft Premier I - Novíssima tecnologia de construção em material composto, resultando em um conjunto mais leve e muito resistente.
Descrição
Tipo Avião executivo civil
Fabricante Raytheon / Hawker Beechcraft Corporation (HBC)
País de Origem  Estados Unidos
Primeiro voo 22 de dezembro de 1998 (15 anos)
Produção 1998-2003
Tripulação/Equipa 1 ou 2
Capacidade de
passageiros
Até 7 passageiros
Dimensões
Comprimento 14,02 metros
Envergadura 13,56 metros
Altura 4,67 metros
Área (asas) 22,95 m²
Pesos
Peso vazio (Tara) 3627 kg
Peso máx. decolagem 5670 kg
Propulsão
Motorização 2x turbofans Williams FJ44-2A
Potência 2 300 lbf (1 040 kgf)
Força de empuxo 10,23 kN
Performance
Velocidade máxima 854 km/h
Altitude máxima 12500 metros
Alcance (MTOW) 2648 km
Notas
Dados da Wikipédia anglófona - Premier I


O Beechcraft Hawker 200, anteriormente conhecido como Premier I e Premier IA, é uma moderna aeronave bimotor executiva de pequeno porte, com motorização turbofan, com fuselagem e asas fabricados quase totalmente em material composto, com capacidade para transportar confortavelmente seis ou sete passageiros em viagens interestaduais e internacionais, fabricada nos Estados Unidos a partir da década de 1990 pela então Raytheon Aircraft Company e, posteriormente, pela Hawker Beechcraft Corporation.[1]

O Hawker 200, o Premier I e o Premier IA são aeronaves bem parecidas, o Hawker 200 é a versão mais recente do projeto.

O projeto do Premier I foi criado e desenvolvido na década de 1990 pela companhia americana de alta tecnologia Raytheon, porém já na década de 2000 a mesma divisão de aeronaves civis e militares proprietária das renomadas marcas Beechcraft e Hawker foi vendida para os fundos de investimentos Onex Partners e GS, que alguns anos atrás decidiram suspender temporariamente a fabricação dos jatinhos executivos Hawker 200, Hawker 400XP, Hawker 800 e o sofisticado Hawker 4000, de alcance intercontinental.

Em 2013, a holding norte-americana Textron Company comprou toda a divisão de aeronaves civis e militares Beechcraft Corporation, proprietária dos projetos de aeronaves Beechcraft e Hawker.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O projeto do Hawker 200 é totalmente original, os engenheiros da Beechcraft projetaram uma fuselagem em que passageiros com menos de 1,65 metro podem, em vôo de cruzeiro, se movimentar dentro dela sem necessidade de se curvar. Esta é uma das vantagens do uso de material composto (fibra de carbono e resina epóxi) na construção de aeronaves, os designers e engenheiros têm mais liberdade para criar e projetar aeronaves mais espaçosas, confortáveis e seguras.[2]

A fabricante optou pelo uso intensivo de fibra de carbono e resina epóxi, introduzido durante o processo de construção em avançadas máquinas autoclave (grandes fornos elétricos com temperaturas controladas), para tornar o material composto mais leve e resistente.[3] [4]

Em geral, os materiais compostos desgastam menos que o alumínio, são mais resistentes que o alumínio, não sofrem corrosão e são bem mais leves.

Mercado[editar | editar código-fonte]

A produção em série do Premier I foi iniciada na decada de 1990 e o fabricante vendeu mais de 300 unidades do Premier I, do Premier IA e do Hawker 200. No Brasil e em outros países da América Latina há unidades desses modelos voando.

Até pouco tempo atrás, a Beechcraft Corporation oferecia o Hawker 200 (novo) com configuração de seis ou sete assentos, com acabamento primoroso, incluindo uma galley compacta com pequeno refrigerador e forno de microondas para refeições rápidas e bebidas, toalete básico no fundo da cabine de passageiros e um compartimento pressurizado e aquecido dentro da cabine para transportar bagagens de mão.

A cabine de comando está equipada com o moderno EFIS (Electronic Flight Instrument System), com as telas PFD (primária) e MFD (multifuncional), e a moderna motorização turbofan Williams / Rolls Royce FJ44 é econômica, leve e confiável.

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Nuvola apps important square.svg
As informações aqui contidas têm caráter meramente informativo e não devem ser utilizadas para vôo real em hipótese alguma.
Consulte os manuais da aeronave.


Beechcraft Premier I

  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 835 km/h;
  • Pista de pouso: Aprox. 1.650 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Tripulação: 1 (piloto) ou 2 (piloto e co-piloto);
  • Capacidade: 6 ou 7 passageiros;
  • Teto de serviço: Aprox. 12.000 metros;
  • Motorização (potência): 2 X Williams / Rolls Royce FJ44 (2.300 libras / cada);
  • TBO (tempo entre revisões): 3.500 horas;
  • Alcance: Aprox. 2.100 quilômetros (lotado / com reservas);
  • Consumo médio (QAV): Aprox. 620 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (QAV): Aprox. 0,1 litro / passageiro / km voado;
  • Comprimento: Aprox. 14 metros;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 5.600 kg;

Referências

Principais concorrentes[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]