Beechcraft Hawker 400XP

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Hawker 400XP
New Zealand PW-51.svg
Hawker 400XP - Aeronave robusta, confortável e confiável
Descrição
Tipo Aeronave executiva
Fabricante Hawker Beechcraft
País de Origem  Estados Unidos
Primeiro voo 28 de agosto de 1978 (36 anos)
Produção 1978-2009 (Aprox. 900 unidades produzidas, incluindo os modelos Diamond, Beechjet e Hawker)
Tripulação/Equipa 2
Capacidade de
passageiros
7 ou 8 passageiros
Dimensões
Comprimento 14,76 metros
Envergadura 13,26 metros
Altura 4,24 metros
Performance
Velocidade máxima Aprox. 860 km/h
Velocidade de
cruzeiro
Aprox. 820
Notas
Dados da Wikipédia anglófona - Beechjet 400A


O Hawker 400 é uma aeronave bimotor executiva de médio porte, com motorização turbofan e capacidade para transportar confortavelmente sete ou oito passageiros em viagens interestaduais e internacionais, fabricada nos Estados Unidos pela Hawker Beechcraft Corporation (anteriormente Raytheon Aircraft Corporation), que utilizou como base o projeto de jato executivo Diamond, comprado do fabricante japonês Mitsubishi.[1]

Origem[editar | editar código-fonte]

O fabricante japonês Mitsubishi e a sua criação totalmente original Mitsubishi Diamond chamaram a atenção da comunidade aeronáutica internacional na década de 1980 por uma variedade de boas ideias e algumas soluções adotadas no projeto, como o piso totalmente plano na cabine de passageiros e sua robustez estrutural proporcionada pelas duas resistentes longarinas principais fixadas na sua robusta fuselagem de seção oval.[2]

Na verdade, o fabricante japonês Mitsubishi já havia impressionado anos antes com a criação do turboélice para uso executivo MU (com mais de 700 unidades vendidas), mas foi somente a partir do projeto do Diamond que a competência dos engenheiros aeronáuticos japoneses da Mitsubishi foi finalmente reconhecida no meio aeronáutico mundial, mesmo considerando a convencional construção em alumínio e ligas metálicas.

Cerca de 100 unidades do Diamond foram vendidas.

Beechcraft[editar | editar código-fonte]

A partir da década de 1990, quando o fabricante norte-americano Beechcraft se interessou pelo projeto do Mitsubishi Diamond a ponto de comprá-lo e rebatizá-lo de Beechjet 400, alguns aprimoramentos e melhorias no projeto foram estudados e colocados em prática, como a substituição dos tradicionais ailerons presentes na maioria dos aviões fabricados no mundo e a implantação de novas superfícies aerodinâmicas chamadas spoilerons localizadas sobre as asas.

A partir daí, os flaps passaram a ocupar grande parte do bordo de fuga das asas, resultando em um conjunto com melhor performance para pousos e decolagens em pistas de pouso pavimentadas de médio tamanho, com números similares aos alcançados pelos jatinhos executivos da família Citation, do fabricante estadunidense Cessna. Pode-se considerar esta uma das explicações para o sucesso de vendas do Beechcraft Beechjet 400, com mais de 400 unidades vendidas.

A motorização turbofan Pratt & Whitney JT15D do Beechjet 400 é praticamente a mesma de um dos seus principais concorrentes, o Cessna Citation II, e para competir com os novos jatos da marca Learjet, o Learjet 40 e o Learjet 45, as mesmas características de conforto do Diamond foram mantidas no Beechjet, incluindo uma galley compacta para refeições rápidas e bebidas, próxima à porta de entrada da aeronave, e um pequeno toalete básico no fundo da cabine de passageiros, com pia para lavar as mãos e escovar os dentes.

Hawker 400XP[editar | editar código-fonte]

Na década de 2000, o fabricante norte americano Hawker Beechcraft Corporation introduziu algumas melhorias no projeto do Beechjet 400, incluindo um pequeno aumento do peso máximo de decolagem, e renomeou o jatinho executivo para Hawker 400, resultando em mais de 300 unidades vendidas.

Versões[editar | editar código-fonte]

Um Mitsubishi Diamond I
Um Hawker 400XP. O 400XP tem uma janela a menos em cada lado da fuselagem comparado ao Diamond e Beechjet
Mitsubishi MU-300 Diamond I
Modelo Inicial. Dois protótipos e mais 89 aeronaves produzidas.[3]
Mitsubishi MU-300-10 Diamond II
Versão melhorada do Diamond I; 11 aeronaves produzidas, mais tarde renomeadas como Beechjet 400.[4]
Beechcraft Model 400 Beechjet
Versão do Diamond II construída após a compra dos direitos de produção pela Beechcraft do MU-300 da Mitsubishi, 54 produzidos além dos 11 Diamond II.[4]
Model 400A
Versão melhorada, inicialmente produzida como Beechcraft Beechjet 400A, mais tarde Raytheon Beechjet 400A, após Raytheon Hawker 400XP, e finalmente Hawker Beechcraft Hawker 400XP. Um protótipo convertido do modelo 400 e outros 593 produzidos até o final de 2009.[4] [5]
Model 400T
Versão militar do modelo 400A, 180 produzidas para a Força Aérea dos Estados Unidos conhecido como T-1 Jayhawk e 13 construídos para a Força de Defesa Própria Japonesa.[4] [6]
Hawker 400XPR
Uma atualização da própria Hawker para esta aeronave, com novos aviônicos, interior e motores Williams FJ44.

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

  • Pista de pouso: Aprox. 1.650 metros (lotado / dias quentes / tanques cheios);
  • Teto de serviço: Aprox. 13.500 metros;
  • Velocidade de cruzeiro: Aprox. 820 km/h;
  • Motorização (potência): 2 X Pratt & Whitney JT15D (2.965 libras / cada);
  • Capacidade: 7 ou 8 passageiros;
  • Consumo médio (QAV): Aprox. 610 litros / hora (lotado / 75% potência);
  • Consumo médio (QAV): Aprox. 0,09 litro / passageiro / km voado);
  • TBO (tempo entre revisões): 3 600 horas (400XP);
  • TBO (tempo entre revisões): 3 500 horas (Beechjet);
  • Alcance (Beechjet): Aprox. 2.300 quilômetros (lotado / 75% potência / com reservas);
  • Climb (subida): Aprox. 590 metros / minuto;
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 7.400 kg (400XP);
  • Peso máximo decolagem: Aprox. 7.300 kg (Beechjet);
  • Payload (carga paga): Aprox. 600 kg (Beechjet);
  • Peso vazio: Aprox. 4.500 kg;
  • Área de asa: Aprox. 22 m²;
  • Preço (Diamond): US$ 1,3 milhão (usado / bom estado de conservação);
  • Preço (Beechjet): US$ 1,8 milhão (usado / bom estado de conservação);
  • Preço (Hawker): US$ 2,1 milhões (usado / bom estado de conservação);

Principais concorrentes[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]