Bela (personagem da Disney)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bela
Nome original Belle
Sexo feminino
Família Maurice (pai)
Mãe (falecida)
Fera/Adam (marido)
Criado por Linda Woolverton
Primeira aparição A Bela e a Fera (1991)
Projecto Banda desenhada  · Portal Disney

Bela é um personagem fictícia que é a protagonista feminina do trigésimo filme de animação da Walt Disney Pictures, A Bela e a Fera (1991). Ela reprisa seu papel como protagonista do filme, nos filmes A Bela e a Fera: O Natal Encantado (1997) e O Mundo Mágico de Belle (1998), além do spin-off Belle's Tales of Friendship (1999) e da série de televisão live-action Sing Me a Story with Belle. De 1991 a 2011, Bela foi dublada pela atriz e cantora americana Paige O'Hara, que fez o teste para o papel depois de ler sobre isso no The New York Times. Desde 2011, Belle foi dublada pela atriz americana Julie Nathanson.

Criada pelo roteirista Linda Woolverton e animada por James Baxter e Mark Henn, Bela é filha de um famoso inventor chamado Maurice, com quem ela vive em uma pequena cidade na França. Embora percebida por seus concidadãos como "a garota mais bonita da cidade", Bela é considerada estranha e um pária por causa de seu amor pela leitura e não-conformidade. Romanticamente perseguida por um caçador bonito, mas arrogante chamado Gaston, em quem ela não mostra nenhum interesse romântico por causa de seus caminhos egoístas e mentalidade machista, Bela sonha em deixar sua aldeia para viver uma vida de aventuras. Quando seu pai é feito prisioneiro pela Fera, Bela sacrifica sua própria liberdade, tomando o seu lugar, a fim de salvar sua vida. Inteligente, de temperamento forte, sincera e corajosa, Bela é uma jovem mulher que se recusa a sucumbir à visão ultrapassada de sua aldeia sobre o papel da mulher na sociedade.

Bela foi baseada na heroína do conto de fadas A Bela e a Fera, mas foi desenvolvido por Woolverton em um personagem mais forte para a adaptação cinematográfica da Disney. Além disso, Woolverton inspirou-se no personagem Jo March do filme Little Women (1933) para criar Bela. O sucesso de A Bela e a Fera levou à produção de um musical da Broadway baseado no filme, que ocorreu entre 1994-2007. O papel da Bela foi originado pela atriz e cantora americana Susan Egan. Bela teve uma recepção positiva da crítica, muitos dos quais elogiou sua inteligência, contemporaneidade e bravura, muitas vezes fazendo comparações entre ela e a princesa anterior da Disney Ariel de A Pequena Sereia (1989). A crítica feminista para Bela também tem sido quase sempre positivo, com comentaristas elogiando sua inteligência, independência e não-conformidade, bem como o fato de que seus objetivos são, ao contrário das Princesas da Disney anteriores, não relacionadas ao casamento.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Após o sucesso comercial e de crítica da Walt Disney Pictures, sobre o primeiro longa-metragem de animação, Branca de Neve e os Sete Anões (1937), Walt Disney fez várias tentativas de adaptar o conto "A Bela e a Fera" pelo autor francês Jeanne-Marie Leprince de Beaumont em um filme de animação de longa-metragem pela primeira vez em 1930 e novamente em 1950. Todo esforço no filme foi abandonado, no entanto, depois se provou ser um desafio quando se trata de história e desenvolvimento dos personagens. [1] [2] Descrevendo relativamente simples o enredo do conto de fadas original, The Daily Beast escreveu que "A Bela e a Fera' era apenas uma série de jantares entre Bela presa e a Fera romanticamente implorando". [3] Não foi até depois de o estúdio lançar seus dois primeiros filmes de sucesso em anos, Uma Cilada para Roger Rabbit, em 1988 seguido por A Pequena Sereia em 1989, que a produção começou em uma adaptação musical de a Bela e a Fera. [2] A roteirista Linda Woolverton foi contratada para escrever o roteiro do filme a pedido do executivo Michael Eisner. Esta foi a primeira vez que um roteirista tinha sido atribuído a um filme de animação da Disney que eram, antes disso, elaboradoa em formato de storyboard. [4]

Bela foi baseada na heroína de "A Bela e a Fera". Uma das tarefas de Woolverton foi criar uma heroína que seria mais assertivo, independente, e melhor do que as heroínas de animação da Disney anteriores, como Ariel de A Pequena Sereia (1989), o que alguns críticos viram como "sexista". [3] Ao criar Bela, Woolverton inspirou-se no personagem Jo March, interpretado pela atriz americana Katharine Hepburn no filme Little Women (1993). Inspirada pela personagem e pelo seu amor pela leitura, Woolverton decidiu atribuir características suas a Bela, a fim de demonstrar "que ela tinha uma mente aberta" e "estava disponível para novos conceitos e idéias". [5] Woolverton não queria Bela para expor total perfeição, então ela veio com a ideia da existência de "um pouco de fio de cabelo que continua caindo em seu rosto." Mais tarde, ela revelou que esta foi uma das poucas coisas que ela se permitiu escrever sobre a aparência física de Bela. [4]

No conto de fadas original, Bela é forçada a tomar o lugar de seu pai como prisioneira da Fera, a fim de salvar sua vida. [3] [6] Além de seu amor pela leitura, Woolverton achou que era importante fazer com que Bela se assemelha-se a uma mulher forte, com caráter corajoso, e mais aventureiro do que como ela é descrita no conto de fadas. A fim de conseguir este efeito, Woolverton decidiu tomar a liberdade com a história, reescrevendo-o para que Bela não só se aventurasse para encontrar seu pai, quando ele desaparece, mas, ao descobrir que ele foi trancado dentro do castelo da Fera, confronta a Fera e inicia o sacrifício, convencendo ele a levá-la no lugar de seu pai. [3] Paige O'Hara estava satisfeito com a alteração, chamando-o de "uma escolha muito importante que [os cineastas] fizeram conscientemente". [6]

Aparência[editar | editar código-fonte]

Bela é uma jovem muito atraente de 17 anos,que esta no final da adolescência. Embora ela é conhecida em toda a sua vila por sua beleza, ela é completamente ignorante de sua própria aparência, mas ironicamente muito ciente de que os seus concidadãos pensam nela como "estranho" e "peculiar". Bela presta muito pouca atenção à sua aparência, ao contrário do vaidoso Gaston, que só ama ela porque é "a garota mais bonita da cidade".

Bela é belíssima. Ela tem cabelos longos e castanhos, na maioria das vezes amarrados para trás em um rabo de cavalo baixo, olhos castanhos, bochechas rosadas e uma figura esculpida. Uma de suas características distintas são os fios de cabelo que constantemente encontram o seu caminho para sua testa, fazendo-a freqüentemente escová-los de volta no lugar.

Ao longo do filme, Bela veste roupas diferentes, dependendo da ocasião. Seu mais elaborado e reconhecido é seu vestido dourado, no qual ela compartilha sua primeira dança com a Fera no primeiro filme. Com essa roupa, ela usa um pouco de seu cabelo em um coque elegante, semelhante a um rabo de cavalo. Os produtores de A Bela e a Fera queriam dar movimentos elegantes para ela, então eles estudaram os movimentos dos bailarinos durante o curso do desenvolvimento de Bela. Como bailarinas, Bela anda com diligência e rapidez na ponta dos pés, não importa que tipo de sapatos ela está vestindo, ou onde ela está localizada. Os designers e artistas queriam que ela fosse notada em uma cidade lotada, então eles prestarão muita atenção ao seu guarda-roupa. Portanto, Bela é a única da cidade que veste azul, enquanto os outros cidadões usam cores rústicas e terrosas, como o vermelho, verde, laranja e marrom. Ela também tem uma linda voz.

Personalidade[editar | editar código-fonte]

Bela ganhou uma quantidade significativa de inteligência ao longo dos anos, devido ao seu amor pelos livros, provendo-lhe um vasto vocabulário, imaginação ativa, e mente aberta. Ela está muito confiante e sincera em suas opiniões, e raramente gosta que lhe digam o que fazer. Diferente da maioria dos personagens do filme, Bela não está preocupada com as aparências, e é capaz de olhar o passado com grande amor. Graças a esse amor, Bela conseguiu quebrar o encantamento da Fera, e restaurar o amor e a alegria para o castelo.

Bela é um pouco feminista e se recusa a ser maltratada, humilhada ou controlada por qualquer homem, especialmente e especificamente Gaston (na verdade, ele deixa bem claro que seu casamento ideal com Bela inclui ter "seis ou sete" filhos, cuidando dele, como preparando o almoço ou massageando seus pés). No entanto, Bela de bom grado ouve seu pai, Maurice, e considera as opiniões da Fera, porque ambos são capazes de tratá-la como um igual, enquanto Gaston não é . Ela é muito obstinada quando se trata de afirmar os seus pontos, mantendo suas opiniões, e mantendo suas idéias.

A personalidade de Bela se transforma ao longo do filme. De início, ela freqüentemente sonha com uma vida de aventura e romance, não percebendo que às vezes aventuras poderia ter um lado ruim. Como Bela começa a passar mais tempo com a Fera, ela começa a se apaixonar por ele sem perceber. À medida que ela amadurece durante o tempo do seu encarceramento, seu coração puro quebra o encanto. Bela percebe que ter sonhos é algo grande, mas às vezes você precisa olhar para além deles e descobrir o que você está realmente procurando.

Aparições[editar | editar código-fonte]

A Bela e a Fera[editar | editar código-fonte]

Bela é uma jovem que vive em uma cidade desconhecida na França. Seu pai, Maurice, a caminho de uma feira, acaba se perdendo na floresta, entrando no castelo da Fera. Bela se dirige até um misterioso castelo em seu cavalo na possibilidade de encontrá-lo. Ela encontra o pai trancado em uma masmorra, e pede ao "Mestre" para libertá-lo, oferecendo a sua própria liberdade em troca de seu pai. Na condição de que ela fique com ele para sempre, o Mestre, uma fera horrenda, liberta seu pai do calabouço, porém ele está profundamente comovido com sua beleza e carinho para com seu pai, se sentindo atraído por sua ousadia e bravura. Bela é originalmente hesita conviver com a Fera, mas depois que ele se desenvolve de maneira mais cível, auxiliado por mobiliários encantados, uma ligação é formada. A Fera fica profundamente apaixonado por ela, mas acredita que ela nunca vai amar ele. Bela logo tem o direito de ir para casa. Mas depois de negar sua mão em casamento para Gaston (um caçador vaidoso) pela terceira vez, uma multidão de moradores, liderados por Gaston, tentam invadir o castelo da Fera. Depois de uma luta árdua entre Gaston e a Fera, a Fera é esfaqueada. Gaston cai para sua morte, quando ele perde o equilíbrio. Bela é capaz de colocar a Fera em uma varanda, e ele morre em seus braços. Bela confessa seu amor por ele, assim como a última pétala cai da rosa encantada. Amor de Bela pela Fera revive e liberta da maldição, e ele juntamente com seus móveis retornam como seres humanos.

A Bela e a Fera: O Natal Encantado[editar | editar código-fonte]

Neste filme, Bela tenta trazer de volta para o castelo da Fera a cerimônia que ele mais odeia: o Natal. Não foi bem recebido porque ignora a continuidade do filme, já que Bela ainda se considerava uma prisioneira no castelo, e não era verdadeiramente amiga da Fera, nesse ponto, embora ela tenha começado a aceitá-lo. Um órgão chamado Fortes está determinado a fazer qualquer coisa necessária para impedir Bela, porque ele acha que, se a maldição é quebrada então a Fera não vai precisar de sua música deprimente. Assim, ele prova ser um verdadeiro obstáculo para o plano de Bela. Depois de várias tentativas, a Fera finalmente aprova a ideia e permite que Bela se prepare para o Natal, mas ele ainda carrega um rancor, pelo fato de que no dia do Natal, o feitiço transformou ele e todos seus servos. Com a orientação de Fortes, Bela vai para a floresta para obter uma árvore apropriada para o Natal, mas ela cai no gelo fino e quase se afoga. Felizmente, ela é resgatada pela Fera, que fica furioso com ela, pois o Forte havia dito que ela queria abandonar ele novamente.

Bela é então jogada no calabouço para apodrecer, mas a Fera, em seguida, encontra um livro que Bela havia escrito para ele no início, e decide libertar Bela e ambos continuam a se preparar para o Natal. Mas Forte não gosta, tentando fazer o castelo inteiro cair com a Sinfonia de Beethoven n º 5, a fim de evitar que o feitiço acabe. Felizmente, a Fera destrói ele. Os espectadores são logo levados de volta ao Natal real, e Bela é presenteada com uma rosa pela Fera.

O Mundo Mágico de Bela[editar | editar código-fonte]

Neste filme, Bela é a única personagem humana. Ela conhece seu novos amigos objetos encantados: Webster, Crane e Le Plume e está prestes a resolver diversos problemas. Em uma das histórias, é aniversário de Lumière com Fifi, e ele ainda não sabe a maneira correta de falar sobre seus sentimentos. Bela ajuda, tomando o papel de Fifi e praticando com ele. Fifi vê os dois e acredita que Lumiere gosta de Bela. Eventualmente, tudo está em ordem. Em outra história, Bela encontra um pássaro ferido e leva ele para dentro Ela passa a maior parte de seu tempo escondendo ele da Fera. Depois de um tempo, o pássaro se torna saudável, mais uma vez, mas a Fera quer quer ficar com ele. Bela o convence a deixá-lo livre. No final, eles se tornam cada vez mais perto mostrando sinais de sentimentos um pelo outro.

Cante uma História com Bela[editar | editar código-fonte]

De 1995 a 1999 no Disney Channel, uma série intitulada Cante uma História com Bela foi ao ar a partir do Disney-MGM Studios em Lake Buena Vista, Flórida. A atriz Lynsey McLeod retratou Bela, que era a proprietária de uma loja de livros e de música na França, em seu traje plebeu.

O Point do Mickey[editar | editar código-fonte]

Bela fez aparições em vários episódios da série de televisão "O Point do Mickey, incluindo o especial "O Natal Mágico do Mickey" e "Os Vilões da Disney".

Em "Ladies Night" ", Bela foi vista sentada com Jasmine durante a dança da vaca Clarabelle dos Sete Véus. Em Mickey and the Culture Clash, Bela tentou ler um livro que Mickey estava equilibrando na cabeça, mas sua mão foi golpeada pelo rato Mortimer. Ela então perguntou então o que estava acontecendo, que foi informado por Clarabelle que Minnie estava procurando fazer com que Mickey fosse mais sofisticado. Em Ask Von Drake, Bela foi vista sentada com a Fera durante a música Ludwig Von Drake.

Kilala Princess[editar | editar código-fonte]

Na série de mangá Kilala Princess, os personagens principais Kilala, o príncipe Rei e a princesa Sylphy entram no mundo de "A Bela e a Fera" à procura de jóias mágicas para ativar o poder da Tiara Mágica e despertar a princesa dentro de Kilala. Quando Bela atende eles, Kilala imediatamente pede para apertar sua mão. Elas se tornam amigas, e Bela pede a Fera para deixá-los ficar no castelo e trabalhar. A atitude egocêntrica de Sylphy, inicialmente torna-se insuportável para todos, mas melhora de acordo com a história. Quando Cogsworth acidentalmente perde o relógio de bolso que a Fera tinha planejado dar para Bela, Kilala e Rei vão para a cidade para encontrá-lo. Embora eles consigam recuperar o relógio, a jóia de Kilala acaba sendo roubada por Gaston. A Fera permanece inconsciente deste incidente, e acaba acidentalmente quebrando o relógio, ficando com raiva e se escondendo em seu quarto. A fim de animá-lo, Kilala, Rei e Sylphy roubam de volta a jóia perdida de Gaston. Kilala então diz que ele queria dar a Bela o relógio em primeiro lugar, e que não importa se o presente esta quebrado. Bela aceita o relógio quebrado e dá a jóia para Kilala como um sinal de gratidão, que se transforma em uma jóia da Tiara Mágica. Ela é vista pela última vez quando Kilala recebe sua própria jóia: uma esmeralda.

Outras aparições[editar | editar código-fonte]

Bela na Disneylândia. (junho de 2012)

Bela é um membro da franquia Disney Princesas, [7] [8] uma franquia de marketing destinada a jovens meninas. [8] A franquia abrange uma ampla variedade de mercadorias, incluindo revistas, brinquedos, música, jogos de vídeo game da Disney e itens de vestuário. [8] [9]

Bela aparece no Walt Disney Parks e Resorts. Ela tinha seu própria atração aonde conhecia e cumprimentava as pessoas no Magic Kingdom do Walt Disney World chamada Storytime with Belle, que decorreu de 1999 a 2010, onde Bela e os convidados do parque agiriam com uma história popular. [10] [11] Em 2012, uma nova localização no Magic Kingdom chamado Be Our Guest Restaurant, que incluem o castelo do filme, bem como sua casa de campo, aldeia, e Taverna de Gaston. [12] [13]

Bela apareceu na televisão série animada da Disney, O Point do Mickey e en seu filme lançado direto em home vídeo. [14] Na série de televisão, Belle é dublada pela atriz e cantora americana Jodi Benson, enquanto O'Hara reprisa seu papel no filme. [14] [15] [16] Ela foi apresentada como uma das sete princesas de coração no video game Kingdom Hearts. [17] [18] Uma versão live-action de Bela aparece como a personagem principal na série de televisão da ABC, Once Upon a Time, interpretada por atriz australiana Emilie de Ravin. [19]

Referências

  1. Cochrane, Emma. Beauty And The Beast Empire. Bauer Consumer Media. Página visitada em 27 March 2013.
  2. a b Smith, Sarah (January 12, 2012). Still the Belle of the Ball Disney.com. Disney. Página visitada em 4 March 2013.
  3. a b c d Ames, Katrine; David Ansen (November 17, 1991). Just The Way Walt Made 'Em The Daily Beast. he Newsweek/Daily Beast Company LLC. Página visitada em 9 March 2013.
  4. a b Sampson, Wade (September 17, 2008). Linda Woolverton and Belle MousePlanet.com. MousePlanet. Página visitada em 3 March 2013.
  5. Ansen, David. "Just the Way Walt Made 'Em", November 18, 1991.
  6. a b Nicholson, Amy (January 13, 2012). Meet Paige O'Hara: The Voice—And More—Of Disney's Smartest Heroine Boxoffice.com.. Página visitada em 22 September 2012.
  7. Belle Disney Princess. Disney Entertainment. Página visitada em 13 April 2013.
  8. a b c Orenstein, Peggy (December 24, 2006). What's Wrong With Cinderella? The New York Times. The New York Times Company. Página visitada em 20 December 2012.
  9. Disney Princess merchandise Disney. Página visitada em 2012-08-01.
  10. Smith, Thomas (30 July 2010). New Character Experience, 'it's a small world' Update at Magic Kingdom Park Disney Parks Blog. The Walt Disney Company. Página visitada em 17 December 2012.
  11. Storytime with Belle MousePlanet. MousePlanet. Página visitada em 14 March 2013.
  12. Brigante, Ricky (January 18, 2011). Rumor no more: Magic Kingdom Fantasyland expansion to include Seven Dwarfs Mine Train, Princess Fairytale Hall, The Great Goofini Inside the Magic.. Página visitada em April 14, 2013.
  13. "Concept art: Fantasyland makeover coming to Disney World in 2012". Página visitada em April 14, 2013.
  14. a b Belle Behind The Voice Actors. Behind The Voice Actors. Página visitada em 20 December 2012.
  15. Jodi Benson Behind the Voice Actors. Behind the Voice Actors. Página visitada em 23 February 2013.
  16. Paige O'Hara Behind the Voice Actors. Behind the Voice Actors. Página visitada em 23 February 2013.
  17. Kingdom Hearts. Square. (Square Electronic Arts). PlayStation 2. (2002-11-15)
  18. Birlew, Dan. Kingdom Hearts Official Strategy Guide. [S.l.]: BradyGames Publishing, 2003. ISBN 0-7440-0198-6
  19. Goldman, Eric (November 8, 2011). Lost's Emilie de Ravin is Once Upon a Time's Belle IGN. IGN Entertainment. Página visitada em 14 March 2013.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bela (personagem da Disney)