Belchior Carneiro Leitão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Belchior Carneiro Leitão, S.J.
Patriarca da Igreja Católica

Título

Patriarca da Etiópia
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 25 de Abril de 1543[1]
Ordenação episcopal 4 de Maio de 1555[1]
Nomeado arcebispo 1577[1]
Brasão arquiepiscopal
PatriarchNonCardinal PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Flag Portugal (1495).svg Coimbra
1516
Morte Flag Portugal (1578).svg Macau
19 de Agosto de 1583 (67 anos)
dados em catholic-hierarchy.org
Categoria:Igreja Católica
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

D. Belchior Carneiro Leitão, também chamado de Melchior Nunes Carneiro Leitão, Melchior Miguel Carneiro Leitão ou ainda simplesmente de Melchior Carneiro (em mandarim, 賈耐勞) (Coimbra, 1516Macau, 19 de agosto de 1583), foi um ilustre bispo jesuíta português que realizou muitas acções missionárias, de caridade e de beneficência em Macau. Foi também Patriarca da Etiópia.

Biografia[editar | editar código-fonte]

De nacionalidade portuguesa e filho de Pedro Carneiro Leitão e de Maria Nunes, Melchior Nunes Carneiro Leitão nasceu em Coimbra, em 1516. Foi o primeiro reitor do Colégio dos jesuítas em Évora, que se tornou mais tarde numa famosa universidade portuguesa. Ele professou os votos da Companhia de Jesus em 14 de Março de 1453[2] e foi ordenado padre em 25 de Abril[1] .

Em 1555, o Papa Júlio II nomeou-o bispo-titular de Niceia e segundo bispo-coadjutor do Patriarca da Etiópia, D. João Nunes Barreto. Em 4 de Maio de 1555, foi sagrado bispo-titular de Niceia por Dom Gaspar Jorge de Leão Pereira[2] , em Goa. Em Setembro de 1565, a pedido do Papa, ele começou a sua viagem para Macau, onde exerceu o seu ministério episcopal em prol das missões católicas na China e no Japão. Parou algum tempo em Malaca, onde em 1567 comunicou o bispo de Malaca, D. Jorge de Santa Luzia, que este deixou de ter jurisdição eclesiástica sobre Macau.

Em 1568, D. Melchior chegou a Macau. Um ano após a sua chegada a este porto comercial português, em 1569, ele fundou o "Hospital dos Pobres" (mais tarde renomeado de "Hospital de São Rafael"), que recebia doentes cristãos e pagãos, e a Santa Casa da Misericórdia, a primeira instituição europeia de caridade e de beneficência em Macau que tem por objectivo atender às necessidades dos pobres da Cidade. Ele fundou também uma leprosaria junto da Igreja de S. Lázaro para cuidar dos leprosos.

É considerado o primeiro Bispo da China e do Japão, embora ele fosse apenas administrador apostólico destas regiões até ser criada a Diocese de Macau, em 1576. Ele não foi nomeado bispo desta nova circunscrição eclesiástica católica. Mas, mesmo assim, ele governou esta diocese, como Governador do Bispado, até 1581, quando chegou a Macau o primeiro Bispo de Macau, D. Leonardo de Sá. Ele se tornou o Patriarca da Etiópia em 1577 após a morte de Andrés de Oviedo, embora ele nunca tenha sido capaz de viajar para lá.

Após a chegada de D. Leonardo de Sá, em 1581, D. Melchior Carneiro retirou-se para a Residência da Companhia de Jesus, que foi fundada em 1565 pelos jesuítas Francisco Peres, Manuel Teixeira e André Pinto, ao lado da Igreja de Santo António. Nesta residência, o idoso prelado morreu de asma no dia 19 de Agosto de 1583, aos 67 anos de idade. Foi sepultado junto do altar-mor da Igreja da Madre de Deus.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Monsenhor Manuel Teixeira, "Bispos, Missionários, Igrejas e Escolas: no IV Centenário da Diocese de Macau" (Macau e a sua Diocese, Vol. 12), Macau, Tipografia da Missão do Padroado, 1976; págs. 43 e 44.
  • Monsenhor Manuel Teixeira, "Vultos marcantes em Macau", Direcção dos Serviços de Educação e Cultura, 1982.
  • Melchior Carneiro, Catholic Encyclopedia (em inglês).
  • Hernández, Ángel S.. Jesuitas y obispados: Los jesuitas obispos misioneros y los obispos jesuitas de la extinción (em espanhol). Madrid: Universidad Pontificia Comillas, 2001. 63-67 pp. vol. 2. ISBN 84-89708-99-1.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Precedido por
Vittore Soranzo
Brasão episcopal
Arcebispo-titular de Niceia

15551577
Sucedido por
Juan Beltrán de Guevara
Precedido por
Andrés de Oviedo, S.J.
Brasão arquiepiscopal
Patriarca da Etiópia

15771581
Sucedido por
Afonso Mendes, S.J.