Benitoíte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.


Classificação Strunz VIII/E.01-10
Fórmula química BaTiSi3O9
Propriedades cristalográficas
Grupo espacial P 6c2

A Benitoite, cujo nome deriva da localidade de San Benito County, na Califórnia, é um mineral silicatado de cor azulada. Este mineral apresenta fluorescência quando incidido por radiação ultravioleta.

Usos[editar | editar código-fonte]

A raridade da benitoite faz dela um meio menor de obtenção de bário e titânio. O seu principal uso é como espécimen de coleção, especialmente quando os seus cristais estão bem delineados ou quando em mistura com os minerais habitualmente associados. A sua dureza também a faz ser utilizada como pedra preciosa.

Minerais associados[editar | editar código-fonte]

Identificação[editar | editar código-fonte]

A benitoite é um mineral raro, encontrados em apenas algumas localidades, nomeadamente nos Estados Unidos da América e Japão. Encontrar um mineral de cor azul poderá ser um primeiro passo para a identificação mas outras características importantes deverão ser tidas em conta. Primeiramente, o hábito cristalino da benitoite é pouco usual. Os minerais associados também deverão ser analisados. A benitoite é normalmente encontrada em combinação com natrolite, joaquinite, neptunite, numa base de serpentinite de cor cinzenta esverdeada. A sua fluorescência também é usada para efeitos de identificação.

Referências[editar | editar código-fonte]