Benny Morris

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Benny Morris (1948) é um historiador israelense. É professor de História no Departamento de Estudos do Oriente Médio da Universidade Ben-Gurion do Negev, na cidade de Beersheba, Israel. Ele é um dos principais membros do grupo de historiadores israelenses conhecido como Novos Historiadores.

O trabalho de Morris ganhou elogios e críticas de ambos os lados do espectro político no conflito israelo-palestino. Ele é acusado de ser pró-palestiniano por parte de alguns e pró-israelense pelos outros. No que se refere a si mesmo como um sionista, escreve ele, "eu embarquei a pesquisa não por compromisso ideológico ou interesse político. Eu simplesmente queria saber o que aconteceu".

Ele afirma que a Solução de Um Estado não é viável devido ao antissemitismo e à profunda divisão cultural entre árabes-palestinos e judeus e defende a instituição de uma Confederação palestino-jordaniana[1] .

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências

  1. No Common Ground,em inglês, acesso em 11 de outubro de 2013