Bernardo I Tallaferro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bernardo de Besalú
Conde de Besalú
tumba de Bernardo de Besalú no Mosteiro de Santa Maria de Ripoll
Nome completo
Bernardo de Besalú
Pai Oliba Cabreta
Mãe Ermengarda de Ampurias
Nascimento 970
Morte 1020 (50 anos)
terras rio Rhone, Provença

Bernardo de Besalú ou também Bernardo I Tallaferro "o Tallaferro" (c. 970 - terras rio Rhone, Provença, 1020) foi um nobre medieval peninsular, tendo sido entre 998 e 1020 conde de Besalú, atual município da Espanha na província de Girona, comunidade autónoma da Catalunha1 2

Biografia[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser o filho mais velho, era menor á data da morte de seu pai, Oliba Cabreta, pelo que sua mãe, Ermengarda de Ampurias, atuou como regente até á sua maioridade. Foi talbém Ermengarda quem viria a dividir a herança pelos filhos, ficando Bernardo com Besalú e o seu irmão Wifredo de Besalú e Carcassone, receberia a Cerdanha.

Tomou posse dos territórios de Vallespir e de Fenolheda e adquiriu Ripoll quando seu irmão, o Abad Oliva, renunciou a estas terras em 1003.

Viajou para Roma duas vezes, a primeira em 998 para participar de um sínodo, e a segundo em 1016 para reivindicar o bispado de Besalú. Seu filho Wifredo de Besalú e Carcassone, foi bispo regente deste território entre 1017 e 1020.

Em 1010 participou com o conde Raimundo Borel I de Barcelona3 4 na expedição deste a Córdova, e também ajudou o Conde Gausfredo II de Roussillon (? - 1074), conde de Rosellón, contra Hugo I Ampurias (c. 9651040), conde de Ampurias, para garantir a separação dos dois municípios.

Viria a morrer na Provença, em terras das margens do Rio Rhone.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho de Oliba Cabreta (c. 920Montecassino, Itália, 990), Conde de Cerdanha e de Ermengarda de Ampurias. Casou em 992 com Toda da Provença (c. 960 -?), filha de Guilherme I de Arles e de Adelaide Branca de Anjou, filha de Fulque II de Anjou5 (900 - 11 de Novembro de 958) e de Gerberga de Maine (915 -?), de quem teve:

  1. Garsenda de Besalú casada com Berengário I de Narbona (995 - 1066),
  2. Guilherme I de Besalú e Ripoll (c. 990 - 1052) casado com Adelaide de Besalú e Ripoll,
  3. Vifredo de Besalú e Carcassone, (? - 1054) Bispo de Besalú e Carcassone,
  4. Hugo Berenguer de Besalú,
  5. Velasquita cognomento Constanza de Besalú (? depois de março de 1066) casada com Armengol II de Urgel.6
  6. Henrique de Besalú.

Referências

  1. For the division, see Richard Southern (1953), The Making of the Middle Ages (New Haven: Yale University Press), 119. For a family tree, see Southern, 120.
  2. The Gesta comitum Barcinonensium records Bernardum, Olibam et Guiffredum as the three sons of Olibano Cabretæ, and adds that Bernardus filius eius (Bernard his son) succeeded in comitatu Bisulduni (in the county of Besalú).
  3. A Herança Genética de D. Afonso Henriques, Luiz de Mello Vaz de São Payo, Universidade Moderna, 1ª Edição, Porto, 2002. Pág. 283.
  4. Actas do 17º Congresso Internacional de Ciências Genealógica e Heráldica, Instituto Português de Heráldica, Lisboa, 1986. pág. 317 - Tab. V.
  5. A Herança Genética de D. Afonso Henriques, Luiz de Mello Vaz de São Payo, Universidade Moderna, 1ª Edição, Porto, 2002. pg. 285.
  6. Relaciones familiares entre el Condado de Urgel y Castilla y León, Ernesto Fernández-Xesta y Vázquez, Real Academia Matritense de Heráldica y Genealogía, Madrid, 2001. pg. 15. Isbn 84-87860-37-0