Bernardo de Kagoshima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bernardo de Kagoshima
Pseudônimo(s) Bernardo, O Japonês
Nascimento
Kagoshima
Morte Fevereiro de 1557
Lisboa
Nacionalidade Japão Japonesa
Ocupação Missionário
Influências

Bernardo, o japonês (Japonês: 鹿児島のベルナルド, falecido em fevereiro de 1557), também conhecido como Bernardo de Kagoshima, por ser proveniente da região de Kagoshima, foi um dos primeiros conversos cristãos japoneses do século XVI, e o primeiro japonês a ter visitado a Europa. Bernardo foi uma das primeiras conversões de São Francisco Xavier e um dos seus dois discípulos. Bernardo foi batizado em 1549, tendo seguido São Francisco Xavier como discípulo pelo Japão e pela Índia.[1] [2]

Bernardo partiu para a Índia com Francisco Xavier em 1551, juntamente com outro japonês, Mathias, nascido em Yamaguchi. Chegaram à Índia em fevereiro de 1552. Contudo, Mathias viria a falecer em Goa.[3] Bernardo parte depois para Portugal com o Irmão Andreas Fernandes, onde chega em 1553, com uma carta escrita por Francisco Xavier em Goa, datada de 8 de abril de 1552. O objectivo da viagem era que Bernardo "visse o cristianismo em toda a sua majestosidade", para que pudesse partilhar a sua experiência quando tornasse ao Japão. Na sua carta, São Francisco Xavier comentava entre outras coisas que "O intelecto japonês [é] tão aguçado e sensível quanto qualquer outro no mundo".[1] [2]

Pensa-se que Bernardo, ao chegar a Lisboa, terá sido o primeiro japonês a visitar a Europa. Em Portugal, Bernardo candidatou-se a entrar na Companhia de Jesus, tendo vindo a estudar na Universidade de Coimbra.[1] [2] [3]

Dois anos depois, Bernardo parte para Roma, a 17 de julho de 1554, atravessando a Espanha até chegar a Barcelona, onde apanhou um barco para Nápoles. Esteve em Roma durante dez meses, onde conheceu Inácio de Loyola e provavelmente presenciou a eleição do Papa Marcelo II. Bernardo foi muito valorizado e deu grandes esperanças ao papado quanto às perspectivas do catolicismo no Japão.[1]

Bernardo saiu de Roma a 23 de outubro de 1555, e apanhou um barco em Génova. Contudo, após ter passado mais dois anos em Portugal, Bernardo viria a falecer em Lisboa em fevereiro de 1557.[1] [2] [3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Lach, Donald Frederick. Asia in the making of Europe: Volume I, the century of discovery. [S.l.: s.n.]. p. 672. vol. I.
  2. a b c d Eaglestone, A.. Remembering Iñigo: Glimpses of the Life of Saint Ignatius of Loyola. [S.l.: s.n.]. p. 20.
  3. a b c Borges, Charles J.; Feldmann, Helmut. Goa and Portugal: their cultural links. [S.l.: s.n.]. p. 103.
Ícone de esboço Este artigo sobre Cristianismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.