Bertioga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Países/Brasil.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde dezembro de 2009.

Município de Estância Balneária de Bertioga
Bandeira de Estância Balneária de Bertioga
Brasão de Estância Balneária de Bertioga
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 19 de maio de 1991
Gentílico bertioguense
Prefeito(a) José Mauro Dedemo Orlandini (DEM)
(2013–2016)
Localização
Localização de Estância Balneária de Bertioga
Localização de Estância Balneária de Bertioga em São Paulo
Estância Balneária de Bertioga está localizado em: Brasil
Estância Balneária de Bertioga
Localização de Estância Balneária de Bertioga no Brasil
23° 51' 14" S 46° 08' 20" O23° 51' 14" S 46° 08' 20" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Metropolitana de São Paulo IBGE/2008[1]
Microrregião Santos IBGE/2008[1]
Região metropolitana Baixada Santista
Municípios limítrofes Mogi das Cruzes, Biritiba-Mirim, Salesópolis, São Sebastião, Guarujá (Ilha de Santo Amaro) e Santos.
Distância até a capital 121 km[2]
Características geográficas
Área 491,701 km² [3]
População 47 572 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 96,75 hab./km²
Altitude 8 m
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,730 alto PNUD/2010[5]
PIB R$ 542 945,618 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 12 642,81 IBGE/2008[6]
Página oficial

Bertioga é um município do estado de São Paulo, na Região Metropolitana da Baixada Santista, microrregião de Santos. A população em 2010 era de 47.572 habitantes e a área é de 491,2 km², o que resulta numa densidade demográfica de 96,84 hab/km².

Estância balneária[editar | editar código-fonte]

Bertioga é um dos 15 municípios paulistas considerados estâncias balneárias pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Balneária, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.

História[editar | editar código-fonte]

Seu nome tem sua origem no tupi antigo falado na costa brasileira, através do termo tupi piratyoca, que significa "casa do peixe branco". Para outros, no entanto, Bertioga tem origem no termo tupi buriquioca, que significa "casa do muriqui".

Durante o início da colonização portuguesa, no século XVI, a região era considerada de transição entre o território tupinambá, que ia desde o cabo de São Tomé, no atual estado do Rio de Janeiro, até o rio Juqueriquerê, em Caraguatatuba e o território dos tupiniquins, que ia desde as cercanias de São Vicente, passando por Itanhaém e Peruíbe, até Cananeia. Sofrendo constantemente ataques dos tupinambás de Ubatuba (que não era a atual cidade paulista de Ubatuba, mas uma aldeia tupinambá na região da atual cidade fluminense de Angra dos Reis), que se reuniam com suas canoas em Yperoig (esta sim, a atual cidade de Ubatuba), os portugueses do núcleo vicentino decidiram construir o forte de São José da Bertioga para se defender dos ataques dos tupinambás. Esse forte é considerado a mais antiga fortificação portuguesa no Brasil e foi tombada em 1940 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Os índios tamoios fizeram uso de passagem no sítio Barra de Bertioga, que passaram a ser impedidos pelos 5 irmãos Braga: João, Diogo, Domingo, Francisco e André.[7]

Pelo forte, em 1552, ficou responsável Hans Staden, um mercenário alemão a serviço do rei de Portugal. Staden foi capturado pelos tupinambás e, posteriormente, libertado por intervenção dos franceses, aliados dos tupinambás. Retornando à Alemanha, escreveu um livro sobre suas aventuras no Novo Mundo (História verídica e descrição de uma terra de selvagens, nus e cruéis comedores de seres humanos, situada no Novo Mundo da América, desconhecida antes de depois de Jesus Cristo nas terras de Hessen até os dois últimos anos, visto que Hans Staden, de Homberg, em Hessen, a conheceu por experiência própria e que agora a traz a público com essa impressão[8] ). Esse livro vendeu muito na época, principalmente pelas descrições dos banquetes antropofágicos praticados pelos tupinambás. O mesmo livro foi base para o filme Hans Staden, de 1999.

Foi também de Bertioga que, em 1565, Estácio de Sá e expedicionários de Santos, São Vicente e São Paulo saíram para fundar a cidade do Rio de Janeiro.

[9] Bertioga foi um distrito de Santos até 19 de maio de 1991, quando tornou-se um município independente.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Seus limites são Mogi das Cruzes, Biritiba-Mirim e Salesópolis a norte, São Sebastião a leste, o Oceano Atlântico a sul com o Guarujá (com a ilha de Santo Amaro defronte à cidade) e Santos a oeste.

Clima[editar | editar código-fonte]

Gráfico climático para Bertioga
J F M A M J J A S O N D
 
 
247
 
28
19
 
 
291
 
28
20
 
 
226
 
28
19
 
 
172
 
26
17
 
 
128
 
23
15
 
 
101
 
22
14
 
 
89
 
21
14
 
 
92
 
22
14
 
 
123
 
23
15
 
 
168
 
25
16
 
 
173
 
26
17
 
 
193
 
27
18
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: Tempo Agora

O clima de Bertioga é o subtropical úmido, com verões quentes e invernos relativamente frios, com a ausência de mês seco, sendo julho o mês mais frio com média de 17 °C e o mês mais quente é fevereiro, com média de 30°

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2000

População total: 30.039

  • Urbana: 29.178
  • Rural: 861
    • Homens: 15.511
    • Mulheres: 14.528

Densidade demográfica (hab./km²): 61,15

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 18,38

Expectativa de vida (anos): 69,93

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 3,08

Taxa de alfabetização: 91,74%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,792

  • IDH-M Renda: 0,744
  • IDH-M Longevidade: 0,749
  • IDH-M Educação: 0,882

(Fonte: IPEADATA)

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Transporte[editar | editar código-fonte]

Liga-se com o planalto pela Rodovia Mogi-Bertioga (SP-98) (ao norte), com a Ilha de Santo Amaro (Guarujá) por meio de um serviço de ferry-boat (ao sul), com Santos (a oeste) e São Sebastião (a leste) pela Rodovia Rio-Santos (SP-55/BR-101).

Fica no município a pequena Vila de Itatinga, que tem acesso restrito a visitantes. O único acesso a Vila de Itatinga é feito ao final da rua Manoel Gajo, onde existe um pequeno Ferry Boat de onde é feita a travessia do rio Itapanhaú através de uma barca cedida pela Codesp (empresa que mantém o controle da vila). Após a travessia é necessário percorrer aproximadamente 7 km trilhos ao pé da Serra do Mar sobre um simpático bondinho. O percurso é repleto de belas paisagens, é comum ver animais a solta , bem como belas cachoeiras e riachos. Na Vila de Itatinga moram cerca de 70 famílias dos trabalhadores da usina de Itatinga, que gera energia para o porto de Santos.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Igreja Católica[editar | editar código-fonte]

O município pertence à Diocese de Santos.

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

Canal de Bertioga.
Forte de São João.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Distâncias entre a cidade de São Paulo e todas as cidades do interior paulista. Página visitada em 1 de fevereiro de 2011.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 01 de agosto de 2013.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  7. FABRA, Carlos. São Vicente - Primeiros Tempos. 2010
  8. STADEN, H. Duas viagens ao Brasil. Porto Alegre: L&PM, 2010. p. 9
  9. História. www.bertioga.sp.gov.br. Prefeitura do Município de Bertioga. Página visitada em 2010-03-18.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bertioga