Betanina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Betanina
Alerta sobre risco à saúde
Betanin.svg
Nome IUPAC 2,6-Pyridinedicarboxylic acid,
4-(2-(2-carboxy-5-(beta-
D-glucopyranosyloxy)-
2,3-dihydro-6-
hydroxy-1H-indol
-1-yl)ethenyl)-
2,3-dihydro-, (S-(R*,R*))-
Identificadores
Número CAS 7659-95-2
PubChem 11953901
SMILES
Propriedades
Fórmula química C24H27N2O13
Massa molar 551.41 g mol-1
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.
A betanina é o principal pigmento das raízes da beterraba.

A betanina, vermelho beterraba ou corante E-162 é uma substância que consiste no extrato aquoso da raiz da beterraba vermelha (Beta vulgaris). Se extrai geralmente após a fervura em água, e apresenta uma cor rosada.

Este extrato é uma mistura muito complexa da qual ainda não se conhecem todos os componentes. As vezes se deixa fermentar o suco da beterraba para eliminar o açúcar presente, mas também se utiliza sem mais modificações, simplesmente dessecando-o.

Por modernos processos de desidratação e liofilização, seguidos de centrifugação e dessecagem em fornos, produz-se chamada betanina, com aplicação em massas.[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. MARCELO FURTADO; CORANTES - Indústria de alimentos adere aos corantes naturais; Química e Derivados - www.quimica.com.br

Ver também[editar | editar código-fonte]