Betty Cuthbert

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Betty Cuthbert
campeã olímpica
Betty Cuthbert, nos anos 1950s
Atletismo
Apelido Golden Girl
Modalidade Atletismo
Nascimento 20 de Abril de 1938 (76 anos)
Sydney, Austrália
Nacionalidade Austrália australiana
Compleição Peso: 57 kg Altura: 1,69m
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Melbourne 1956 100 metros
Ouro Melbourne 1956 200 metros
Ouro Melbourne 1956 4x100 metros
Ouro Tóquio 1964 400 metros

Elizabeth Alyse 'Betty' Cuthbert, AM, MBE (Sydney, 20 de abril de 1938) é uma ex-atleta australiana, detentora de quatro medalhas de ouro em provas de velocidade conquistadas nos Jogos Olímpicos de Melbourne 1956 e Tóquio 1964.

Durante sua carreira, ela estabeleceu recordes mundiais femininos nas distâncias de 60 m rasos, 100 jardas, 200 m rasos e 440 jardas, também contribuindo nas equipes de revezamento australianas que estabeleceram recordes em quatro distâncias diferentes.

Em 2012, foi imortalizada no Hall da Fama do atletismo, criado no mesmo ano como parte das celebrações pelo centenário da IAAF. [1]

Carreira atlética[editar | editar código-fonte]

Aos dezoito anos, pouco antes da realização dos Jogos Olímpicos de Melbourne, em seu país natal, Cuthbert quebrou o recorde mundial dos 200 m rasos femininos, o que a tornou uma das favoritas para a medalha de ouro da prova nos Jogos vindouros. Em Melbourne, primeiro ela participou dos 100 m rasos, quando estabeleceu um novo recorde olímpico nas eliminatórias - 11s 4 - enquanto a recordista australiana da distância, Shirley Strickland, era eliminada antes da final. Cuthbert ganhou a prova e a primeira medalha de ouro olímpica, tornando-se a favorita para o ouro também nos 200 m, sua especialidade. Nesta prova, ela venceu novamente, correspondendo às expectativas, e tornou-se a 'Garota Dourada Australiana' daqueles Jogos. Poucos dias depois, ganhou a terceira medalha de ouro como integrante da revezamento 4x100 m feminino australiano, que quebrou o recorde mundial da prova.

Estátua de Betty em Melbourne

Entre 1956 e 1960, antes dos Jogos de Roma, Betty quebrou diversos recordes mundiais de provas de velocidade, entre eles as 100 e 220 jardas, e os 200 m rasos femininos - 23s 2 - quando venceu o campeonato australiano de atletismo, apesar de sofrer algumas derrotas para atletas compatriotas. Nos Jogos, porém, contundida, acabou sendo eliminada ainda nas fases classificatórias e anunciou sua retirada do atletismo, aos 22 anos. Sua aposentadoria durou pouco entretanto, com ela retornando em 1962 para ajudar a equipe do revezamento 4x100 m a ganhar a medalha de ouro nos Jogos da Comunidade Britânica, realizados naquele ano em Perth, na Austrália.

Após isso, Betty passou a concentrar-se nos 400m rasos, que seria uma distância disputada pela primeira vez pelas mulheres nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 1964. No Japão, apesar de um desempenho apenas razoável nas eliminatórias e semifinais, Cuthbert ganhou a final e sua quarta medalha de ouro olímpica, batendo as favoritas adversárias britânicas. Após este feito, finalmente retirou-se do atletismo.

Nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, ela foi uma das atletas que participou no estádio da condução da tocha olímpica, o que fez numa cadeira de rodas sob a ovação de seus compatriotas, pois desde 1969 sofre de esclerose múltipla[2] e vive recolhida no oeste da Austrália.

Referências

  1. Hall da Fama do Atletismo
  2. GORDON, Harry. Perfil na página do Comitê Olímpico Australiano (em inglês). Página visitada em 5 de maio de 2009.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Betty Cuthbert