Bhalil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marrocos Bhalil
البهاليل
 
—  Município  —
Vista de Bahlil
Vista de Bahlil
Bhalil está localizado em: Marrocos
Bhalil
Localização de Bhalil em Marrocos
33° 51' N 4° 52' O
Região Fez-Boulemane
Província Sefrou
Altitude 975 m (3 199 pés)
População (2004)[1] [2]
 - Total 11 638
 - Estimativa (2012) 12 341
Zoco semanal quarta-feira
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bhalil

Bhalil (em árabe: البهاليل) é uma pequena cidade do norte de Marrocos, que faz parte da província de Sefrou e da região de Fez-Boulemane. Em 2004 tinha 11 638 habitantes[1] e estimava-se que em 2012 tivesse 12 341 habitantes.[2]

Situa-se nos contrafortes setentrionais do maciço do Kandar de Sefrou, uma das extremidades do Médio Atlas, a 975 metros de altitude, 4 km a noroeste de Sefrou e 22 km a sudeste de Fez.

É uma vila muito pitoresca, pelas suas ruelas de casas brancas com portas azuis, onde ainda há alguns artesãos tradicionais. Junto aos limites da vila ainda existem habitações trogloditas, algumas ainda habitadas.[3] A localidade é atravessada por uma ribeira sazonal, atravessada por várias pontes. Devido à sua situação elevada, à beira da planície do Saïs, onde se situa Fez, de alguns locais, nomeadamente da parte mais alta, as vistas são estupendas, tanto para norte, em direção a Fez e, mais longe, das montanhas do Rife, como para leste, para o maciço do Jbel Bou Iblane, o segundo mais alto do Médio Atlas.[4]

A origem de Bhalil está envolta em lendas. Segundo a tradição local, os seus habitantes não têm ascendência berbere nem árabe e seriam cristãos que resistiram à islamização. Idris I (r. 788–791) em pessoa, o primeiro monarca árabe de Marrocos, creditado por ter convertido ao grande parte das tribos da região, foi a Bahlil converter os cristãos que lá viviam e impressionou-os ao ter feito brotar uma nascente para dar de beber ao seu cavalo fatigado. A nascente ainda existe, chama-se Ain Reta e encontra-se junto à grande mesquita. Uma das versões para o significado do topónimo é "homens corajosos, guerreiros".[5]

Nhalil faz parte do roteiro turístico mencionado em vários guias, dito do maciço do Kandar, que circunda essas montanhas e inclui Sefrou e Imouzzer Kandar (ver artigo dessa cidade para mais informações).[5]

Referências

  1. a b Royaume du Maroc - Haut-Comissariat au Plan. Recensement général de la population et de l'habitat 2004 (em francês) www.lavieeco.com Jornal La Vie éco. Visitado em 9 de agosto de 2012.
  2. a b Maroc: Les villes les plus grandes avec des statistiques de la population (em francês) gazetteer.de World Gazeteer. Visitado em 9 de agosto de 2012.
  3. Kjeilen, Tore. Bhalil - Village of cave houses (em inglês) LookLex.com (Lexic Orient). Visitado em 9 de agosto de 2012.
  4. Ellingham, Mark; McVeigh, Shaun; Jacobs, Daniel; Brown, Hamish. The Rough Guide to Morocco (em inglês). 7ª. ed. Nova Iorque, Londres, Deli: Rough Guide, Penguin Books, 2004. 824 pp. p. 289. ISBN 9-781843-533139.
  5. a b Le Guide Vert - Maroc (em francês). Paris: Michelin, 2003. 460 pp. p. 270. ISBN 978-2-06-100708-2.