Bibliometria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A bibliometria é um campo das áreas de biblioteconomia e ciência da informação que aplica métodos estatísticos e matemáticos para analisar e construir indicadores sobre a dinâmica e evolução da informação científica e tecnológica de determinadas disciplinas, áreas, organizações ou países. Segundo Pritchard[1] bibliometria significa “todos os estudos que tentam quantificar os processos de comunicação escrita”. A bibliometria tem abrangência interdisciplinar e pode ser aplicada à diversas áreas do conhecimento. A bibliometria possui relações estreitas com as áreas de cientometria (ou cienciometria), informetria, webometria, patentometria, dentre outros.

Dentre as possibilidades de aplicação do uso da bibliometria pode-se destacar:

  • Identificar tendências e crescimento do conhecimento em uma determinada disciplina.
  • Estudar dispersão e obsolescências dos campos científicos.
  • Medir o impacto das publicações e dos serviços de disseminação da informação.
  • Estimar a cobertura das revistas científicas.
  • Identificar autores e instituições mais produtivos.
  • Identificar as revistas do núcleo de cada disciplina.
  • Estudar relações entre a ciência e a tecnologia.
  • Investigar relações entre disciplinas e áreas do conhecimento.
  • Adaptar políticas de aquisição e descarte de publicações etc [2]

As Leis da Bibliometria[editar | editar código-fonte]

As principais leis bibliométrica são: Lei de Lotka (ou Lei do Quadrado Inverso), a Lei de Bradford e a Lei de Zipf.

Referências

  1. ,PRITCHARD, A. Statistical bibliography or bibliometricas? Journal of Documentation, v. 25, n. 4, p. 348-349. 1969.
  2. SPINAK, E. Indicadores cienciométricos. Ciência da Informação, v. 27, n.2, p.141-148. 1998.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.