Biblioteca Nacional da China

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
中國國家圖書館
(Biblioteca Nacional da China)
Edifício da Biblioteca Nacional da China
País  China
Estabelecida 1909
Localização Pequim
Coordenadas 39°56'35.56"N 116°19'30.55"E
Acervo
Tamanho 26.310.000 itens (em 2007)
Acesso e uso
População servida Aberta ao público.
Outras informações
Diretor Zhou Heping
Website http://www.nlc.gov.cn/


A Biblioteca Nacional da China (chinês simplificado: 中国 国家 图书馆; chinês tradicional: 中国 国家 图书馆; pinyin: Zhongguo guójiā túshūguǎn), localizada em Pequim, é a maior biblioteca da Ásia e um das maiores do mundo, com uma coleção de mais de 26,3 milhões de itens estimada em 2007. Possui o maior e mais rico acervo em todo o mundo da literatura chinesa e documentos históricos.

A precursora da Biblioteca Nacional da China, a Biblioteca da Capital, foi fundada em 24 de abril de 1909 pelo governo Qing. O nome da biblioteca era naquela época "Biblioteca Metropolitana" (Jīng​shī​ tú​shū​guǎn​, 京师图书馆). Ela foi formalmente inaugurada após a Revolução de Xinhai, em 1912. Em 1916, a biblioteca recebeu o status de biblioteca depositária. Em julho de 1928, seu nome foi mudado para Biblioteca Nacional de Pequim e posteriormente foi alterado para Biblioteca Nacional.

A coleção da Biblioteca Nacional da China herdou livros e arquivos vindos da "Biblioteca Imperial Wenyuange" uma coleção da Dinastia Qing que, por sua vez, incluia os livros e manuscritos da biblioteca da Dinastia Song. A biblioteca também contém inscritos em casco de tartaruga, conchas e ossos, manuscritos antigos, e volumes bloco-impressos. Entre as coleções mais valiosas desta biblioteca nacional estão documentos raros e preciosos e registros de dinastias passadas da história chinesa, e também abriga as publicações oficiais da Organização das Nações Unidas e de governos estrangeiros, além de uma coleção de literatura e materiais em mais de 115 línguas.

Itens e coleções notáveis[editar | editar código-fonte]

Itens e coleções notáveis ​​da Biblioteca Nacional da China são:

  • Uma coleção de mais de 270.000 antigos e raros livros chineses e documentos históricos, e mais de 1.640.000 livros chineses tradicionais costurados.
  • Mais de 35.000 inscrições em ossos oraculares e cascos de tartarugas da Dinastia Shang (século 16-11 a.C.).
  • Mais de 16.000 volumes de preciosos documentos históricos chineses e manuscritos das Cavernas de Mogao em Dunhuang.
  • Cópias de sutras budistas que datam do Século VI.
  • Velhos mapas, diagramas e decalques de inscrições antigas em metal e pedra.
  • Cópias raras de antigos manuscritos e livros de cinco períodos de dinastias, incluindo um grande número de volumes manuscritos antigos sobre diferentes temas.
  • Livros e arquivos de bibliotecas imperiais que datam da Dinastia Song (1127).
  • As mais completas sobreviventes cópias da Dinastia Ming da Enciclopédia Yongle.
  • Uma cópia do Quanshu Siku ("Biblioteca Completa das Quatro ramos da literatura") da Dinastia Qing.
  • Coletânea literária e os livros essenciais das faculdades imperial da Dinastia Qing e de colecionadores particulares.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma biblioteca é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Biblioteca Nacional da China