Biblioteca Pública do Estado da Bahia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde setembro de 2014)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Biblioteca Pública do Estado da Bahia

Fachada da Biblioteca Pública do Estado da Bahia.jpg
Organização
Natureza jurídica Serviço cultural da administração direta do Estado
Missão Proceder à recolha, tratamento, disponibilização pública e conservação do patrimonio bibliográfico, em língua portuguesa e sobre a Bahia.
Dependência Governo da Bahia
Secretaria de Cultura
Localização
Jurisdição territorial Bahia
Sede Salvador
Histórico
Criação 29 de setembro de 1829 (185 anos)
Sítio na internet
http://www.fpc.ba.gov.br/biblioteca_bpeba.asp

A Biblioteca Pública do Estado da Bahia (BPEB), popularmente chamada de "Biblioteca Central dos Barris", é uma biblioteca pública que funciona no bairro dos Barris, Salvador, Bahia. Com 195 anos de fundação, encontra-se modernizada, climatizada, oferecendo as mais variadas fontes de informação. Suas instalações permitem atender todo tipo de pesquisa, assim como um amplo desenvolvimento de atividades culturais, atualizando e difundindo seus acervos. A BPEB também é conhecida por conter o maior acervo da América Latina.

É a primeira biblioteca do Brasil e da América do Sul, e a maior do estado da Bahia. Possui um acervo de 120 mil livros, duas salas de cinema (Walter da Silveira e Alexandre Robato), a galeria Pierre Verger, o Teatro Espaço Xis, biblioteca infantil, a Diretoria de Imagem e Som da Bahia, um acervo de 600 mil jornais e um restaurante, Quixabeira.

Além das seções comuns a todas as bibliotecas deve-se destacar a existência dos setores de Obras Raras e Valiosas, Braille, Áudio-visual e Mapoteca.

Atualmente seu arcervo foi disponibilizado para consulta prévia na Internet.

História[editar | editar código-fonte]

Idealizada por Pedro Gomes Ferrão Castelo Branco, foi criada em um ato solene no dia 13 de maio de 1811, sendo instalada primeiro na antiga livraria dos Jesuítas, na Catedral Basílica e lá permanecendo até 1900, quando foi transferida para uma ala do Palácio do Governo, na Praça Municipal; porém, em 1912 se incendiou durante o bombardeio que destruiu o palácio, perdendo praticamente todo seu acervo, restando apenas 300 volumes. Em 1919 foi reinaugurada no mesmo local, tornando a ser destruída em 1961, depois de sofrer com o fogo no prédio da Associação Baiana de Imprensa. Atualmente funciona em um prédio situado no bairro dos Barris, rua General Labatut, inaugurado em 5 de novembro de 1970, com cinco andares e capaz de abrigar um acervo de até 3.000.000 (três milhões) de volumes.

Setores[editar | editar código-fonte]

Obras Raras e Valiosas[editar | editar código-fonte]

A coleção de obras raras possui cerca de 60.000 títulos e está constituída por obras publicadas do século XVI ao século XX, abrangendo todas as áreas do conhecimento. São publicações que permanecem à disposição de pesquisadores, estudiosos e bibliófilos, obras de grande valia que se revelam testemunhos da história.

Documentação Baiana[editar | editar código-fonte]

Seu acervo é constituído de material bibliográfico sobre a Bahia, biográfico sobre personalidades e escritores baianos. Possui banco de dados sobre os escritores e artistas baianos. Seu objetivo é pesquisar, preservar e disseminar a cultura baiana.

Braille[editar | editar código-fonte]

Serviço para portadores de necessidades especiais relacionadas à visão. Os deficientes visuais são beneficiados por um importante serviço oferecido há mais de 30 anos e criado por Henriqueta Catharino: o trabalho do grupo de voluntários copistas e ledores que, através de plantões diários, gravam a leitura, lêem diretamente para o usuário, copiam e transcrevem livros e ensinam Braille. O seu acervo é constituído de títulos gerais, didáticos e de ficção, além de fitas com gravações de livros e artigos de revistas. Para este Setor, a falta da visão física não significa nada diante da real possibilidade de ter uma visão aberta para o mundo.

Artes[editar | editar código-fonte]

Na coleção de Artes, estão obras relativas a diferentes manifestações artísticas, biografias de artistas e história das instituições de artes.

Periódicos[editar | editar código-fonte]

No 1º andar da BPEB, estão instalados os Setores de Jornais, Revistas, Recortes de Jornais e Periódicos Raros. O acervo contém jornais adquiridos desde 1808, a exemplo do “Correio Brasiliense”, o “Diário da Bahia”, 1836, além de revistas como “Almanak da Província da Bahia”, 1872, “Renascença”, “O Malho”, “O Cruzeiro”, bem como periódicos atuais.

Infantil[editar | editar código-fonte]

Com acervo formado por livros didáticos, literatura infanto-juvenil e multimeios, esse Setor desenvolve um trabalho com a criança e com o adolescente, incentivando neles o hábito da leitura, apoio à educação formal, atividades de extensão cultural e recreação. Dispõe do serviço de empréstimo de publicações. Buscando uma integração entre biblioteca, escola e comunidade, o Setor utiliza recursos como teatro de bonecos, oficinas, “Hora de Contar Histórias” e filmes para estimular o desenvolvimento do usuário.

Empréstimo[editar | editar código-fonte]

Quem gosta de ler e não tem tempo disponível para ficar na biblioteca, pode levar emprestado, por 15 dias, até 2 publicações, para isso, basta ser cadastrado no Setor.

Estudo e Pesquisa[editar | editar código-fonte]

Nesse Setor, estão disponíveis publicações de todas as áreas do conhecimento: livros didáticos, biografias, monografias.

Referência[editar | editar código-fonte]

Tudo está organizado para você ter, em pouco tempo, informações contidas em almanaques, anuários, atlas, bibliografias, dicionários, guias e enciclopédias.

Auditório[editar | editar código-fonte]

Com capacidade para 150 pessoas. A Biblioteca possui, também, 2 salas de aulas e 1 sala de projeção.

Sala Especial[editar | editar código-fonte]

Espaço criado, com instalações adequadas, para quem precisa estudar com seu próprio material.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Biblioteca Pública do Estado da Bahia