Bienal de Istambul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Logotipo da Bienal de Istambul

A Bienal Internacional de Istambul é uma exposição de arte contemporânea que decorre em Istambul, Turquia, de dois em dois anos desde 1987. É organizada pela İstanbul Kültür Sanat Vakfı (İKSV, Fundação Para as Artes e Cultura de Istambul) e tem como objetivo ser um ponto de encontro das artes visuais entre artistas de diversas culturas e audiências. As bienais organizadas possibilitaram a formação de uma rede cultural internacional entre círculos artísticos turcos e internacionais, artistas, curadores e críticos de arte através da reunião de diversas tendências na arte contemporânea.

O evento é a maior exposição de arte organizada na Turquia e na área geográfica onde esse país se encontra. É considerada uma das das bienais mais experimentais e independentes da Europa e uma das mais importantes do mundo, a Bienal de Istambul privilegia um modelo que possibilita o diálogo entre artistas e público através das obras dos artistas em vez de adotar um modelo de representação nacional. O curador, nomeado por um conselho consultivo internacional, desenvolve uma estrutura concetual que serve de base aos convites de artistas e projetos. Após as primeiras duas bienais terem sido organizadas sob coordenação geral de Beral Madra em 1987 e 1989, a İKSV decidiu adotar o sistema um só comissário a partir da edição de 1992.

Edições[editar | editar código-fonte]

Ed. Ano Tema Comissariado(es)
1987 Arte contemporânea em espaços tradicionais Coordenador geral: Beral Madra
1989 Arte contemporânea em espaços tradicionais Coordenador geral: Beral Madra
1992 Produção de Diferença Cultural Diretor: Vasif Kortun (Turquia)
1995 Orient-ação - a imagem da arte num mundo paradoxal Curador: René Block (França)
1997 Acerca da vida, beleza, traduções e outras dificuldades Curadora: Rosa Martinez (Espanha)
1999 A paixão e a onda Curador: Paolo Colombo (Itália)
2001 Egofugal - fuga do ego para a próxima emergência Curador: Yuko Hasegawa (Japão)
2003 Justiça poética Curador: Dan Cameron (Estados Unidos)
2005 Istambul Curadores: Charles Esche (Reino Unido) e Vasif Kortun
10ª 2007 Não apenas possível, mas também necessário: otimismo na era da guerra global Curador: Hou Hanru (China)
11ª 2009 O que mantém a humanidade viva? Curadores: Coletivo "What, How and for Whom/WHW" (Ivet Curlin, Ana Devic, Nataša Ilic, Sabina Sabolovic e Dejan Kršic, Croácia)
12ª 2011 “Untitled” (sem título) Curadores: Adriano Pedrosa (Brasil) e Jens Hoffmann (Costa Rica)
Instalação na 9ª Bienal de Istambul (2005)

Notas e referências

  • İKSV Biennial (em inglês). Site oficial da Bienal de Istambul (bienal.iksv.org). Fundação Para as Artes e Cultura de Istambul. Página visitada em 22 de agosto de 2011.
  • Motta, Eduardo (18 de fevereiro de 2011). Bienal de Istambul. www.radarconsultoria.com. Radar Consultoria. Página visitada em 22 de agosto de 2011.
  • Jürgens, Sandra Vieira (1 de novembro de 2007). 10ª Bienal de Istambul. www.artecapital.net. Arquivado do original em 9 de fevereiro de 2009. Página visitada em 22 de agosto de 2011.


Ícone de esboço Este artigo sobre Arte ou História da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.