Bienal de Istambul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Logotipo da Bienal de Istambul

A Bienal Internacional de Istambul é uma exposição de arte contemporânea que decorre em Istambul, Turquia, de dois em dois anos desde 1987. É organizada pela İstanbul Kültür Sanat Vakfı (İKSV, Fundação Para as Artes e Cultura de Istambul) e tem como objetivo ser um ponto de encontro das artes visuais entre artistas de diversas culturas e audiências. As bienais organizadas possibilitaram a formação de uma rede cultural internacional entre círculos artísticos turcos e internacionais, artistas, curadores e críticos de arte através da reunião de diversas tendências na arte contemporânea.

O evento é a maior exposição de arte organizada na Turquia e na área geográfica onde esse país se encontra. É considerada uma das das bienais mais experimentais e independentes da Europa e uma das mais importantes do mundo, a Bienal de Istambul privilegia um modelo que possibilita o diálogo entre artistas e público através das obras dos artistas em vez de adotar um modelo de representação nacional. O curador, nomeado por um conselho consultivo internacional, desenvolve uma estrutura concetual que serve de base aos convites de artistas e projetos. Após as primeiras duas bienais terem sido organizadas sob coordenação geral de Beral Madra em 1987 e 1989, a İKSV decidiu adotar o sistema um só comissário a partir da edição de 1992.

Edições[editar | editar código-fonte]

Ed. Ano Tema Comissariado(es)
1987 Arte contemporânea em espaços tradicionais Coordenador geral: Beral Madra
1989 Arte contemporânea em espaços tradicionais Coordenador geral: Beral Madra
1992 Produção de Diferença Cultural Diretor: Vasif Kortun (Turquia)
1995 Orient-ação - a imagem da arte num mundo paradoxal Curador: René Block (França)
1997 Acerca da vida, beleza, traduções e outras dificuldades Curadora: Rosa Martinez (Espanha)
1999 A paixão e a onda Curador: Paolo Colombo (Itália)
2001 Egofugal - fuga do ego para a próxima emergência Curador: Yuko Hasegawa (Japão)
2003 Justiça poética Curador: Dan Cameron (Estados Unidos)
2005 Istambul Curadores: Charles Esche (Reino Unido) e Vasif Kortun
10ª 2007 Não apenas possível, mas também necessário: otimismo na era da guerra global Curador: Hou Hanru (China)
11ª 2009 O que mantém a humanidade viva? Curadores: Coletivo "What, How and for Whom/WHW" (Ivet Curlin, Ana Devic, Nataša Ilic, Sabina Sabolovic e Dejan Kršic, Croácia)
12ª 2011 “Untitled” (sem título) Curadores: Adriano Pedrosa (Brasil) e Jens Hoffmann (Costa Rica)
Instalação na 9ª Bienal de Istambul (2005)

Notas e referências

  • İKSV Biennial (em inglês) Site oficial da Bienal de Istambul (bienal.iksv.org). Fundação Para as Artes e Cultura de Istambul. Página visitada em 22 de agosto de 2011.
  • Motta, Eduardo (18 de fevereiro de 2011). Bienal de Istambul www.radarconsultoria.com. Radar Consultoria. Página visitada em 22 de agosto de 2011.


Ícone de esboço Este artigo sobre Arte ou História da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.