Biologia humana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O objetivo da biologia humana é estudar todos os ramos da biologia de populações humanas, incluindo genética e variação humanas, ecologia e adaptação humanas, e evolução humana.

Pesquisa a natureza, desenvolvimento e causas da variação em populações humanas, incluindo as disciplinas: genética humana, genética de populações, demografia evolutiva, auxologia, fisiologia ambiental, fisiologia do crescimento, ecologia, epidemiologia e envelhecimento.

Há uma ampla gama de disciplinas incluídas sob a rubrica de biologia humana, o que pode ser visto na diversidade dos currículos das universidades que oferecem graduação na área, e das revistas científicas especializadas no tema. É um campo interdisciplinar que envolve aspectos biológicos e sociais da origem, desenvolvimento e perspectivas da humanidade.

Do ponto de vista biológico, a espécie Homo sapiens, ou espécie humana, é um eucarionte multicelular, cujo desenvolvimento se processa, a partir de um embrião constituído de células totipotentes, por diferenciação em células especializadas. Durante a diferenciação, diferentes genes se tornam ativos em diferentes tecidos, num processo sujeito a complexa regulação. A função metabólica de cada célula depende de, e determina a expressão gênica.

Células se organizam em tecidos de função semelhante, e tecidos se organizam em sistemas orgânicos:

A biologia do desenvolvimento estuda o desenvolvimento desde o zigoto até o corpo desenvolvido, a anatomia humana estuda a estrutura do corpo humano desenvolvido, e a fisiologia humana estuda o funcionamento desta anatomia. A medicina é a aplicação da biologia humana à patologia, o estudo das doenças.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]