Bispado da Curlândia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Episcopatus Curoniensis
Bisdom Curland

Bispado da Curlândia
Estado do Sacro Império Romano-Germânico
Brasão do Estado Monástico dos Cavaleiros Teutônicos
1234 — 1585
Brasão do Ducado da Curlândia e Semigália

Piltene gerb.png

Brasão de Armas

Medieval Livonia 1260.svg
Bispado da Curlândia (laranja claro)
Capital Pilten
57°13′N 21°42′E
Idiomas Plattdeutsch, latim, curônio
Religião Catolicismo Romano
Forma de governo Principado
Bispos da Curlândia
 - 12341236/37 Engelbert (primeiro)
 - 15601583 Magnus (último)
História Idade Média
 - Criação 11 de fevereiro de 1234
 - Extinção 20 de abril de 1585
Moeda Ferding, Schilling

O Bispado da Curlândia (latim: Episcopatus Curoniensis, Plattdeutsch: Bisdom Curland) foi um bispado independente fundado em 1234.

História[editar | editar código-fonte]

Na Antiguidade os curônios, uma tribo báltica, habitaram a Curlândia. Os Irmãos da Espada, uma ordem militar alemã, subjugaram os corônios e os converteram ao Cristianismo no primeiro quarto do século XIII. Em 1237 a área passou para a influência dos Cavaleiros Teutônicos devido a fusão desta Ordem com a dos Irmãos da Espada. Durante a Guerra da Livônia (15581582), sob a crescente pressão da Moscóvia, a Confederação da Livônia foi dissolvida. De acordo com o que ficou estabelecido na União de Wilno, a Livônia foi cedida ao Grão-Ducado da Lituânia e formou o Ducatus Ultradunensis (curônio: Pārdaugawas hercogiste). A terra entre a margem oeste do rio Daugava e o Mar Báltico formou uma outra nova região, o Ducado da Curlândia e Semigália (Kurzemes un Zemgales hercogiste). Ele era subordinado ao Grão-Príncipe da Lituânia, posteriormente ao Rei da Polônia e Grão-Príncipe da Lituânia. Gotardo Kettler, o último Mestre dos Irmãos Livônios da Espada, tornou-se o primeiro Duque da Curlândia. Algumas partes da área da Curlândia não pertenciam ao Bispado. A Ordem da Livônia já tinha doado o distrito de Grobiņa (na costa do Mar Báltico) para o duque da Prússia. Outro distrito, o Bispado de Piltene, também chamado de "Bispado da Curlândia" (no rio Venta, na Curlândia Ocidental), pertencia a Magno, o rei da Livônia. Ele prometeu transferi-lo para o Ducado da Curlândia após sua morte, porém esse plano falhou e apenas mais tarde foi que Guilherme Kettler conseguiu reaver este distrito. Depois que Magno da Livônia morreu em 1583, a República das Duas Nações invadiu seus territórios no Ducado da Curlândia e Frederico II da Dinamarca decidiu vender seus direitos de herança. Quando Gotardo Kettler morreu em 1587, seus filhos, Frederico e Guilherme, tornaram-se duques da Curlândia.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • Setembro de 1234 : Criação do Bispado da Curlândia (Bistum Kurland) (formalmente declarado em 11 de fevereiro de 1232), consistindo de três enclaves separados depois de várias distribuições das terras curônias entre os bispos da Curlândia e Riga, e a Ordem Teutônica.
  • 1290 : A capítulo catedral é incorporado às terras da Ordem Teutônica, o Bispado fica subordinado à Ordem.
  • 1341 : Os bispos são também os governantes da ilha de Runö (atual Ruhnu no sudoeste da Estônia).

Bispos da Curlândia[editar | editar código-fonte]

Coat of arms of Latvia.svg
Este é um artigo sobre
História da Letónia
Antecedentes

Éstios
Povos fínicos - livônios
Povos bálticos - curônios, semigálios e latigálios
Cruzadas do Norte (1193-1316)

Parte do Confederação da Livônia

Irmãos Livônios da Espada
Arcebispado de Riga
Bispado da Curlândia
Guerra da Livônia (1558–1582)

Estados vassalos

Reino da Livônia
Ducado da Livônia
Ducado da Curlândia e Semigália

Parte do reino da
Suécia, Polônia, Russia e Alemão

Guerra polaco–sueca (1626–1629)
Livônia sueca
Voivodia da Livônia
Grande Guerra do Norte (1700-1721)
Províncias bálticas do Império Russo
Tratado de Brest-Litovski (1918)
Ducado da Curlândia e Semigália (1918)
- Ducado do Báltico Unido

República Independente
da Letônia

Guerra de Independência da Letônia
Primeira República da Letónia
Pacto Molotov-Ribbentrop
República Socialista Soviética da Letónia
Revolução Cantada
República da Letónia (1990-)

Nome De Até
Engelbert, OP 1234 1236/37
N. N. 1245 1250
Henrique de Lützelburg, OFM 1251 1263
Edmundo de Werth, OT 1263 1292
Burkhard, OT 1300 1321?
Paulo OT 1322 1330/32?
João I 1328 1331/32
João II, OT 1332 1353
Ludolfo, OT 1354 1359?
Jacob, OT 1360 1371?
Otto, OT 1371 1398?
Rutger de Brüggenei, OT 1399 1404?
Gottschalk Schutte, OT 1405 1424
Dietrich Tanke, OT 1424 1425
Johann Tiergart, OT 1425 1456
Paulo II Einwald 1457 1473
Martin Lewitz 1473 1500
Michael Sculteti 1500 1500
Henrique II Basedow 1501 1523
Hermann II Ronneberg 1524 1540
João II de Münchausen 1540 1560
Magnus da Livônia 1560 1583

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]