Blackwater Park

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Blackwater Park
Álbum de estúdio de Opeth
Lançamento 27 de fevereiro de 2001
Gravação Agosto - outubro de 2000, no Fredman Studio, em Göteborg, Suécia
Gênero(s) Death metal progressivo
Duração 67:13
75:59 (edição de 2-CDs)
Gravadora(s) Music for Nations
Produção Opeth & Steven Wilson
Cronologia de Opeth
Último
Último
Still Life
(1999)
Deliverance
(2002)
Próximo
Próximo
Singles de Blackwater Park
  1. "The Drapery Falls"
    Lançamento: 2001
  2. "Still Day Beneath the Sun"
    Lançamento: Fevereiro de 2003


Blackwater Park é o quinto álbum de estúdio da banda sueca de death metal progressivo Opeth. O álbum foi lançado em 27 de fevereiro de 2001 pela Music for Nations e pela Koch Records. O álbum marca a primeira colaboração entre o líder do Porcupine Tree, Steven Wilson, e a banda, como Wilson havia sido trazido para produzir o álbum, que levou a uma considerável mudança no estilo musical do Opeth.

Blackwater Park não alcançou as paradas na América do Norte ou no Reino Unido e teve dois singles lançados dele: "The Drapery Falls" e "Still Day Beneath the Sun". Blackwater Park foi altamente aclamado no seu lançamento inicial e tem sido elogiado pelos críticos, com Eduardo Rivadavia do Allmusic afirmando que o álbum é "certamente o álbum de amadurecimento da banda e, portanto, uma introdução ideal ao seu corpo de trabalho notável".

Produção[editar | editar código-fonte]

Após algumas datas ao vivo na Europa, o guitarrista e vocalista do Opeth, Mikael Åkerfeldt, foi até a casa de um velho amigo em Estocolmo, Suécia, para gravar algumas demos e apenas relaxar e esperar por alguma inspiração bater.[1] O álbum tem o nome da banda alemã de rock progressivo, Blackwater Park e foi o primeiro álbum que o grupo tinha um título antes de iniciada a gravação.[2] [3] Poucos meses depois quando Åkerfeldt estava jantando com o guitarrista do Porcupine Tree, Steven Wilson, Åkerfeldt discutiu a ideia de Wilson produzir o próximo álbum do Opeth.[1] Após Åkerfeldt enviar para Wilson as demos que ele tinha gravado, Wilson aceitou produzir o álbum.[1]

O Opeth entrou para o Studio Fredman para começar a trabalhar no Blackwater Park em 10 de agosto de 2000.[1] A banda não tinha letras prévias escritas e só tinha ensaiado três vezes antes de entrar no estúdio.[1] O engenheiro da banda, Fredrik Nordström, tinha arranjado para o grupo ficar em uma pequena sala no estúdio que tinha quatro camas.[3] O Opeth ficou lá por cerca de duas semanas e depois alugou o apartamento do membro do Dark Tranquillity, Mikael Stanne.[3] Após a gravação da bateria básica, ritmos, baixo e violões, Wilson chegou a produzir os vocais limpos e a adicionar algumas levas de guitarra. Åkerfeldt escreveu que Wilson tinha um "enorme impacto na gravação" e depois de trabalhar com ele, o grupo entrou em "uma nova fase".[3]

Åkerfeldt descreveu a gravação do álbum como "muito suave".[3] A banda sueca de extreme metal Soilwork estava gravando no estúdio ao mesmo tempo como o Opeth.[4] Åkerfeldt escreveu que o Opeth se sentia como "um bando de amadores, em comparação. Eles estavam trabalhando o tempo todo. Quando entraram na cozinha para uma pausa, ainda estavamos lá, no mesmo intervalo que demorou 3 horas atrás. Nós não queremos que isso se torne um "trabalho", ou algo que você faz porque você precisa. Nós queremos ter um bom tempo e, portanto, nós só trabalhamos quando ele se sente bem".[4]

Equipamentos utilizados para a gravação[5] [editar | editar código-fonte]

  • Guitarras: PRS CE24, Gibson Les Paul Custom.
  • Violões: Seagull S6CW, Yamaha 12Str.
  • Baixos: Fender Jazz Bass (Marcus Miller sign.)
  • Baterias: Ludwig Custom, Zildian & Sabian Cymbals.
  • Amplificadores: Laney VH 100L, Engl 100W, Peavey 5150.
  • Cordas: Dadario 010, GHS 045 (Bass), Dr. Thomastik 457.
  • Efeitos: Boss GT3, Electro Harmonix Small Stone, E-bow, etc.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Blackwater Park foi originalmente lançado em 27 de fevereiro de 2001.[2] Esse foi o primeiro álbum do Opeth a ser lançado na América do Norte e ao mesmo tempo no resto do mundo.[6] Foi lançado nos formatos CD e vinil.[2] [7] Uma edição especial de Blackwater Park foi lançada em 2002 com um segundo disco que incluía "Still Day Beneath the Sun" e "Patterns in the Ivy II" como faixas bônus.[8] Essas duas faixas bônus foram lançadas juntas como um EP vinil de apenas 7" pela Robotic Empire Records em fevereiro de 2003. O EP edição limitada se esgotou em menos de 24 horas e continua sendo um dos mais procurados lançamentos do Opeth até a data. Dois singles foram também lançados para promover o Blackwater Park. Uma curta versão editada para a rádio de "The Drapery Falls" foi lançada como um single promocional.[9] A faixa bônus "Still Day Beneath the Sun" foi lançada mais tarde como um single somente em vinil.[9]

Blackwater Park não alcançou as paradas nos Estados Unidos ou no Reino Unido.[2] [10] A partir de de maio de 2008, Blackwater Park já tinha vendido mais de 93,000 cópias nos Estados Unidos.[11]

Em 29 de março de 2010, o Opeth relançou uma Legacy Edition de Blackwater Park que incluía uma versão ao vivo de "The Leper Affinity" e em seguida, um segundo DVD que é o álbum inteiro em 5.0 Surround Sound e um documentário making of.[12]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 4.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar half.svg link
College Music Journal (favorável)
Exclaim! (favorável) link
Record Collector 4 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar empty.svg link
Sputnikmusic link
SSMT (favorável) link
The Metal Observer (favorável) link
Village Voice (favorável)

Blackwater Park recebeu uma recepção positiva sobre seu lançamento inicial tendo-lhes muitas vezes comparado a grupos criticamente aclamados de épocas anteriores. The Village Voice escreveu em sua análise do álbum que o "Opeth pinta sobre uma tela épica, soando às vezes como... resposta do metal ao King Crimson dos anos 70".[13] CMJ também escreveu uma análise positiva chamando o álbum de "Divino....Uma fusão metal do Pink Floyd e dos the Beatles".[14] A revista de música canadense Exclaim! escreveu que o álbum "...pode ser o melhor disco de metal deste ano, e vale a pena toda a energia que a banda colocou na criação dele".[6] O Allmusic escreveu que o álbum foi "Uma obra de extensão criativa de tirar o fôlego" e observou elogios da crítica do álbum afirmando que "desde a publicação da obra-prima inovadora do Tiamat, Wildhoney, em 1994, teve a cena do metal extremo testemunhada com tal entusiasmo esmagador de fãs e elogios da crítica uniforme que concedeu a Blackwater Park".[2] Uma análise mais misturada veio de Alex Silveri da Sputnikmusic, que elogiou várias das canções do álbum mas escreveu negativamente sobre "The Drapery Falls", "Dirge for November" e "The Funeral Portrait" que são referidas por Silveri como "chatas ao ponto de lágrimas".[15] O álbum foi ranqueado no número dezoito na lista da IGN dos "Melhores Álbuns de Metal", lançada em janeiro de 2007.[16]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções escritas e compostas por Opeth[2]

N.º Título Duração
1. "The Leper Affinity"   10:23
2. "Bleak"   9:16
3. "Harvest"   6:01
4. "The Drapery Falls"   10:54
5. "Dirge for November"   7:54
6. "The Funeral Portrait"   8:44
7. "Patterns in the Ivy"   1:53
8. "Blackwater Park"   12:08

Créditos[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e Åkerfeldt, Mikael. Opeth Chapter 5 Opeth.com. Visitado em 12-01-2008. Cópia arquivada em 05-02-2008.
  2. a b c d e f Rivadavia, Eduardo. Blackwater Park > review Allmusic Macrovision. Visitado em 11-05-2009.
  3. a b c d e Åkerfeldt, Mikael. Blackwater Session Diary Opeth.com. Visitado em 11-05-2009.
  4. a b Åkerfeldt, Mikael. Blackwater Session Diary Opeth.com. Visitado em 11-05-2009.
  5. Lista baseada no site oficial http://www.opeth.com
  6. a b Palmerston, Sean (Fevereiro, 2001). Aggressive Tendencies > Metal & Hardcore reviews > Opeth - Blackwater Park Exclaim!. Visitado em 11-05-2009.
  7. Opeth > Blackwater Park Opeth.com. Visitado em 11-05-2009.
  8. Rivadavia, Eduardo. Blackwater Park (Bonus Tracks) Allmusic Macrovision. Visitado em 11-05-2009.
  9. a b Opeth Singles Opeth.com. Visitado em 11-05-2009.
  10. Warwick, 2004. p.809
  11. Titus, Christa. (31 de maio, 2008). "". Billboard: 35.
  12. Opeth To Release ‘Legacy Edition’ Of “Blackwater Park” Overseas This Month ThePRP. Visitado em 1 de junho, 2010.
  13. (22 de maio, 2001) "". Village Voice: 79.
  14. (12 February 2001) "". CMJ.
  15. Silveri, Alex (26-06-2007). Blackwater Park > review Sputnikmusic. Visitado em 11-05-2009.
  16. Spence D. and Ed T. (19-01-2007). 25 Melhores Álbuns de Metal IGN. Visitado em 09-01-2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]