Bob Flanagan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bob Flanagan
Informação geral
Nascimento 27 de Dezembro de 1952

Bob Flanagan (27 de dezembro de 19524 de janeiro de 1996)[1] foi um escritor, poeta, músico, artista de performance e cômico estado-unidense.

Ele nasceu em New York City e cresceu em Glendale, Califórnia. Ele estudou literatura na California State University, Long Beach e na University of California, Irvine. Ele se mudou para Los Angeles em 1976. Em 1978, ele publicou seu primeiro livro, The Kid Is A Man. Ele também trabalhou com o grupo de comédia de improvisação The Groundlings.[2]

Flanagan aparece no vastamente banido vídeo para a canção "Happiness in Slavery" do Nine Inch Nails.[1] No vídeo, ele interpreta um personagem que venera uma máquina. Ele oferece uma vela a um altar, antes de cerimonialmente se despir e se lavar. O escravo (Bob) então deita em uma máquina de tortura inteligente que o molesta e por fim o mata, tudo com uma mistura de dor e prazer na cara dele.

Referências

  1. a b Bob Flanagan. Terminals em UCLA.. Visitado em 1 de fevereiro de 2008..
  2. Smith, Roberta. Bob Flanagan, 43, Performer Who Fashioned Art From His Pain. The New York Times (06/01/96). Retirado em 1 de fevereiro de 2008.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • The Kid is the Man (1978)
  • The Wedding of Everything (1983)
  • Slave Sonnets (1986)
  • Fuck Journal (Hanuman Press, c. 1990)
  • A Taste of Honey com David Trinidad (1990)
  • Bob Flanagan: Supermasochist (1993) (entrevistas)
  • Pain Journal(1996)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]