Boca (náutica)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dimensões do casco de um navio, sendo a boca indicada por B.

No âmbito náutico, a boca é a largura de uma determinada secção transversal de uma embarcação, medida de um bordo ao outro. Se não houver referência a uma secção específica, o termo "boca" refere-se à boca máxima.

Convém não confundir, em náutica, a boca com a boça, que é um cabo .

Dentro do conceito de boca incluem-se:

  • Boca máxima - é a boca na secção mestra, ou seja, na secção onde o casco da embarcação apresenta maior largura. Representa, portanto, a largura máxima do casco. Normalmente, corresponde à boca a meia-nau.
  • Boca moldada - constitui a maior largura do casco entre as superfícies moldadas. É medida entre as faces exteriores do cavername.
  • Meia-boca - refere-se à metade da boca numa determinada secção. Sem referência à secção, considera-se como se referindo à meia-boca na secção mestra.

Generalidades[editar | editar código-fonte]

Em termos gerais, quando maior é a boca de uma embarcação, maior é a sua estabilidade inicial. Por outro lado, quanto maior é a boca, menor é a reserva de estabilidade de uma embarcação, no caso da mesma se virar de quilha, altura em que é necessária mais energia para a fazer retornar da sua posição invertida.

As típicas razões comprimento/boca para pequenos veleiros vão da de 2:1 (botes de 6 m) até à de 5:1 (veleiros de competição com mais de 30 m). As razões de boca dos navios maiores também variam grandemente, podendo ir até à de 20:1. Os barcos a remos de competição - projetados para corridas em águas calmas - podem ter razões de boca que podem ir até à de 30:1.

Cálculo[editar | editar código-fonte]

Uma grande parte das embarcações monocasco são projetadas de modo a que a sua boca máxima obedeça à seguinte fórmula:

 Boca = {Loa}^{2/3} + 1,

onde:
Boca = boca máxima da embarcação, expressa em pés;
Loa = comprimento de fora a fora da embarcação, expressa em pés.

Assim, como exemplos:

  • Boca máxima de um iate padrão de 27 pés (8,23 m) => Boca = {27}^{2/3} + 1= 10 pés (3,05 m);
  • Boca máxima de um iate do tipo Volvo Open 70 => Boca = {70.5}^{2/3} + 1 = 18 pés (5,5 m);
  • Boca máxima de um navio do tipo Seawaymax, com 741 pés (226 m) => Boca = {741}^{2/3} + 1 = 82 pés (25 m).

Referências[editar | editar código-fonte]

  • ALMEIDA, Jorge d', Arquitectura Naval - O Dimensionamento do Navio, Lisboa: Prime Books, 2009
  • GEORGE, William E., Stability & Trim for the Ship's Officer, Centreville, Md: Cornell Maritime Press, 2005
  • HAYLER, William B., American Merchant Seaman's Manual, Cambridge, Md: Cornell Maritime Press, 2003
  • ESPARTEIRO, António M., Dicionário Ilustrado de Marinha (reimpressão), Lisboa: Clássica Editora, 2001
  • FONSECA, Maurílio M., Arte Naval (5ª edição), Rio de Janeiro: Serviço de Documentação Geral da Marinha, 1989