Bocaiuva do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Bocaiuva do Sul
Bandeira desconhecida
Brasão de Bocaiuva do Sul
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação 12 de abril de 1871 (143 anos)
Gentílico bocaiuvense
Localização
Localização de Bocaiuva do Sul
Localização de Bocaiuva do Sul no Paraná
Bocaiuva do Sul está localizado em: Brasil
Bocaiuva do Sul
Localização de Bocaiuva do Sul no Brasil
25° 12' 21" S 49° 06' 54" O25° 12' 21" S 49° 06' 54" O
Unidade federativa  Paraná
Mesorregião Metropolitana de Curitiba IBGE/2008 [1]
Microrregião Curitiba IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Curitiba
Municípios limítrofes Colombo, Rio Branco do Sul, Tunas do Paraná
Distância até a capital 42 km[2]
Características geográficas
Área 826,344 km² [3]
População 11 005 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 13,32 hab./km²
Altitude 980 m
Clima Subtropical Cfb
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,719 alto PNUD/2000 [5]
PIB R$ 71 141,264 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 7 178,74 IBGE/2008[6]
Página oficial

Bocaiuva do Sul é um município brasileiro do estado do Paraná. Sua população em 2010 é de de 11 005 habitantes de acordo com o Censo, sendo o 177º mais populoso do estado.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome do município é em homenagem ao ilustre público e republicano histórico, Quintino de Souza Bocaiuva. Quintino Bocaiuva nasceu de 4 de dezembro de 1836, em Itaguaí (RJ) e faleceu em 11 de julho de 1912, no Rio de Janeiro. Notabilizou-se no jornalismo e embrenhou na política, onde elegeu-se senador por duas vezes e foi governador do Estado do Rio de Janeiro, sendo ainda Ministro das Relações Exteriores do Brasil. Recebeu o cognome de Príncipe dos Jornalistas Brasileiros. Etimologicamente o termo "Bocaiuva", origina-se do tupi "mbocaya-üb", que denomina a palmeira Acrocomia sclerocarpa.

História[editar | editar código-fonte]

Quando do descobrimento e povoação dos campos de Curitiba, já existia no planalto curitibano uma localidade chamada "Arraial Queimado", denominação devida a uma devastador incêndio ocorrido na povoação. Neste lugar, mais tarde, surgiu a cidade de Bocaiuva do Sul.[7]

Em 1710, parte das terras da região foi concedida, em forma de sesmaria, a Domingos Fernandes Grosso. Na verdade, esta "concessão" foi uma jogada política, pois Fernandes Grosso não passava de um testa de ferro do padre Lucas Rodrigues França, filho do governador-sesmeiro, legítimo dono das terras.

Anos depois o padre Lucas vendeu a sesmaria ao seu cunhado André Gonçalves Ribeiro que, ao morrer, as legou à sua filha e herdeira Bernarda Maria de França, casada com Manoel Gonçalves Silvestre. Finalmente, em 28 de outubro de 1756, a sesmaria de Arraial Queimado foi vendida a José Rodrigues Teixeira pela importância de 50$000.

O povoamento de Bocaiuva efetivou-se pelo trabalho desenvolvido por Manoel José Cardoso e sua família, que era numerosa.[7] Outras famílias que deram estabilidade social, cultural e econômica ao lugar foram as de Manoel José de Aleluia, Manoel João dos Santos, João Antonio dos Santos Souza e Antonio Joaquim dos Santos, que se estabeleceram nas áreas urbana e rural.[7]

A Lei Provincial nº 250, de 22 de abril de 1870 eleva o povoado à categoria de Freguesia,[7] e em 12 de abril de 1871, pela Lei Provincial nº 273 foi criado o município de Arraial Queimado,[7] com território desmembrado do município de Curitiba, sendo instalado na mesma data.

O advento da República trouxe boas novas ao município, que recebeu a denominação de Bocaiuva do Sul em 11 de janeiro de 1890, através do Decreto-Lei nº 19, numa homenagem ao então Ministro das Relações Exteriores, Quintino Bocaiuva.[7]

Em 14 de julho de 1932, pelo Decreto nº 1.703, foi extinto o município de Bocaiuva, que foi Anexado ao múnicipio do Capivari (Hoje Colombo), sendo que dois anos após, pela Lei Estadual nº 705, de 16 de março de 1934, eram restabelecidas sua jurisdição e território,[7] ampliado com o pertencia ao município de Epitácio Pessoa. O Decreto-Lei199, de 30 de dezembro de 1943, mudou a denominação do lugar, alterando-a para Imbuial,[7] que não vingou, voltando à antiga denominação Bocaiuva, em 10 de outubro de 1947, pela Lei nº 2,[7] só desta feita acrescida de "do Sul", para diferencia-la da homõnima cidade mineira.

Passou à sede de Comarca em 16 de janeiro de 1949.[7] A instalação foi presidida pelo dr. Luíz de Albuquerque Maranhão, sendo que o primeiro juiz de direito foi o dr. Zeferino Morgatto Krukoski.

Ligação rodoviária do norte ao sul[editar | editar código-fonte]

A BR-476, a Estrada da Ribeira, era a principal ligação rodoviárias ligando o Sul do Brasil a São Paulo, diretamente, até os anos 60, quando foi construída a BR-116, a rodovia Régis Bitercurt, a BR-116. A "retirada" desta estrada, que ajudava Bocaiuva do Sul até o anos 60, fez que a cidade se voltasse ao ostravismo, praticamente parando no tempo, até o final dos anos 90 e começo do século XXI.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. Perfil do Município IPARDES - Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (01 de abril de 2007). Página visitada em 05 de julho de 2009.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  7. a b c d e f g h i j Bocaiuva do Sul Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 27 de abril de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]