Boeing YAL-1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
YAL-1 Airborne Laser
Avião YAL-1A en vôo.
Descrição
Fabricante Flag of the United States.svg Boeing
Primeiro voo 18 de julio de 2002
Dimensões
Impresão artística do YAL-1.
Secção delantera do YAL-1.
O laser usado no YAL-1.

O Boeing YAL-1 Airborne Laser o ABL (em português: Laser Aerotransportado) é um sistema de armas que empregaa um laser químico de iodo oxigenado (em inglês: chemical oxygen iodine laser, (COIL)) instalado a bordo de um Boeing 747-400F.

É um sistema considerado parte essencial para construção de um "Escudo anti-mísseis" pelos Estados Unidos, pois estas aeronaves teriam capacidade para destruir mísseis balísticos a longas distâncias, ainda na fase de lançamento destes. Além da capacidade "defensiva", estas aeronaves munidas de armas a laser, têm uma clara função ofensiva, na medida em que poderiam realizar ataques de grande precisão, com baixo nível de efeitos colaterais e que, na maior parte das vezes, poderia ser negado pelo autor do ataque com relativa facilidade, já que não restariam destroços ou provas de quem foi o autor do ataque, como ocorre no caso de um ataque com bombas ou mísseis.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Boeing YAL-1
Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.