FIFA Ballon d'Or de 2011

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Bola de Ouro da FIFA de 2011)
Ir para: navegação, pesquisa
Bola de Ouro da FIFA de 2011
Logotipo oficial.
Descrição Premiação máxima do futebol mundial.
Local Kongresshaus, Zurique
Suíça

A Bola de Ouro da FIFA de 2011 foi a 21ª edição da premiação máxima do futebol mundial outorgada pela Federação Internacional de Futebol (FIFA) e a segunda com tal denominação. A cerimônia de premiação foi realizada em 9 de janeiro de 2012 no Kongresshaus em Zurique, na Suiça.[1]

A cerimônia[editar | editar código-fonte]

A Gala da Bola de Ouro FIFA 2011 começou às 19 horas (hora local) e teve cobertura do site oficial da FIFA, FIFA.com. Alguns países também acompanharam o evento pela televisão, mas não houve a divulgação da lista.[1] Foi apresentado pelo ganhador do Ballon d'Or Ruud Gullit e pela jornalista Kay Murray do canal de TV Real Madrid. James Blunt e banda fizeram uma apresentação musical. Entre os apresentadores dos prêmios, fizeram parte Ronaldo Nazário, Lothar Matthäus, Christian Karembeu, Hugo Sánchez, Pelé, o presidente da FIFA Joseph Blatter e a cantora Shakira.

Premiações[editar | editar código-fonte]

     Vencedor(a)

Futebolista[editar | editar código-fonte]

Masculino[editar | editar código-fonte]

Os indicados para a categoria foram:[2]

Nome Nacionalidade Clube
Cristiano Ronaldo  Portugal Espanha Real Madrid
Lionel Messi  Argentina Espanha Barcelona
Xavi Flag of Spain.svg Espanha Espanha Barcelona

Feminino[editar | editar código-fonte]

As indicadas para a categoria foram:[2]

Nome Nacionalidade Clube
Marta  Brasil Estados Unidos Western New York Flash
Homare Sawa  Japão Japão INAC Leonessa
Abby Wambach  Estados Unidos Estados Unidos Estados Unidos

Treinador[editar | editar código-fonte]

Masculino[editar | editar código-fonte]

Os indicados para a categoria foram:[3]

Nome Nacionalidade Clube/Seleção
Alex Ferguson  Reino Unido Inglaterra Manchester United
José Mourinho  Portugal Espanha Real Madrid
Josep Guardiola Flag of Spain.svg Espanha Espanha Barcelona

Feminino[editar | editar código-fonte]

Os indicados para a categoria foram:[3]

Nome Nacionalidade Clube/Seleção
Bruno Bini  França Flag of France.svg França
Norio Sasaki  Japão Flag of Japan.svg Japão
Pia Sundhage  Suécia Estados Unidos Estados Unidos

Equipe ideal (FIFA/FIFPro World XI)[editar | editar código-fonte]

Não há indicados para essa premiação, apenas um bolão no site oficial da FIFA.[4]

Os votos para definir a Seleção Mundial da FIFA/FIFPro foram dados por mais de 50 mil futebolistas profissionais de todo o mundo. Cada um deles selecionou um goleiro, quatro jogadores de defesa, três meio-campistas e três atacantes. Os mais votados foram:[4]

Soccer.Field Transparant.png

Posição Futebolista País Clube
Goleiro Iker Casillas Flag of Spain.svg Espanha Espanha Real Madrid
Zagueiro Nemanja Vidić  Sérvia Inglaterra Manchester United
Zagueiro Gerard Piqué Flag of Spain.svg Espanha Espanha Barcelona
Lateral-direito Daniel Alves  Brasil Espanha Barcelona
Lateral-esquerdo Sergio Ramos Flag of Spain.svg Espanha Espanha Real Madrid
Meia Xabi Alonso Flag of Spain.svg Espanha Espanha Real Madrid
Meia Xavi Flag of Spain.svg Espanha Espanha Barcelona
Meia Andrés Iniesta Flag of Spain.svg Espanha Espanha Barcelona
Atacante Cristiano Ronaldo  Portugal Espanha Real Madrid
Atacante Wayne Rooney  Reino Unido Inglaterra Manchester United
Atacante Lionel Messi  Argentina Espanha Barcelona

Fair Play[editar | editar código-fonte]

Também não há indicados para essa premiação.[5]

A Seleção Japonesa de Futebol Feminino foi a vencedora.[5]

Prêmio Presidencial[editar | editar código-fonte]

Outro prêmio sem indicação. O agraciado foi sir Alex Ferguson.[6]

Cquote1.svg Alex Ferguson é um treinador único na história do Manchester United, do futebol inglês e até mesmo do futebol europeu. Cquote2.svg
José Mourinho, treinador do Real Madrid sobre o prêmio concedido a Alex Ferguson[6]

Prêmio Puskás[editar | editar código-fonte]

Os indicados para o prêmio foram:[7]

Nome Nacionalidade Clube
Lionel Messi  Argentina Espanha Barcelona
Neymar  Brasil Brasil Santos
Wayne Rooney  Reino Unido Inglaterra Manchester United
Cquote1.svg Estou muito feliz por ganhar este prêmio concorrendo com dois grandes craques de quem sou fã. É uma felicidade muito grande. Cquote2.svg
Neymar, ao receber o troféu das mãos do ex-goleador mexicano Hugo Sánchez.[7]

Referências

  1. a b Não perca nenhum detalhe da Gala (em português) FIFA.com. Visitado em 5 de janeiro de 2012.
  2. a b FIFA Ballon d'Or (em português) FIFA.com. Visitado em 9 de janeiro de 2012.
  3. a b Treinador do ano (em português) FIFA.com. Visitado em 5 de janeiro de 2012.
  4. a b FIFA/FIFPro World XI (em português) FIFA.com. Visitado em 9 de janeiro de 2012.
  5. a b Prêmio FIFA Fair Play (em português) FIFA.com. Visitado em 9 de janeiro de 2012.
  6. a b Prêmio Presidencial (em português) FIFA.com. Visitado em 9 de janeiro de 2012.
  7. a b Prêmio Puskás (em português) FIFA.com. Visitado em 9 de janeiro de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]