Bola de falta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde abril de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

No beisebol, uma bola de falta (foul ball) é uma bola batida que não é um foul tip, e que…

  • passa o campo de jogo em vôo enquanto sobre terreno de falta; ou
  • cai primeiro em território de falta do outro lado da primeira ou terceira base; ou
  • passa a primeira ou terceira base em ou sobre território de falta, antes que um jogador ou árbitro a toque; ou
  • toque primeiro a pessoa de um árbitro ou jogador, ou qualquer objeto estranho ao terreno natural enquanto em ou sobre terreno de falta (incluindo a tela ou backstop atrás da home plate); ou
  • antes de passar ou tocar a primeira ou terceira base, estabelecer-se inteiramente em terreno de falta antes de um jogador ou árbitro tocá-la, ou
  • tocar um rebatedor na caixa, ou
  • quicar no chão ou na home plate e imediatamente atingir o bastão, com o rebatedor na caixa.

Território de falta (foul territory), ou terreno de falta (foul ground), é definido como a área do campo do lado de fora das linhas de falta. As linhas de falta e os postes de falta não fazem parte do território de falta.

Geralmente, quando uma bola batida é definida como de falta, a bola é morta, todos os corredores devem voltar às suas bases de momento do arremesso sem poderem ser postos para fora, e o rebatedor retorna à home plate para continuar seu turno ao bastão. Um strike é emitido ao rebatedor se ele tiver menos de dois strikes. Se ele já tiver dois strikes contra quando bate uma bola de falta, um strike não é emitido a não ser que a bola tenha levado um bunt para se tornar uma bola de falta; nesse caso, um terceiro strike é emitido e um strikeout é anotado para o rebatedor e o arremessador. Um strike é, contudo, anotado ao arremessador para toda bola de falta que o rebatedor bate, desconsiderando a contagem.

Uma bola batida pega em vôo por um defensor no território de falta não é considerada uma bola de falta, mas o rebatedor é eliminado e os corredores em base podem avançar a seu próprio risco.