Bolinha (apresentador)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Édson Cabariti
Nascimento 16 de julho de 1936
Santos, SP
Morte 1 de julho de 1998 (61 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade Brasil Brasil
Ocupação Radialista
Apresentador de TV

Édson Cabariti[1] (Santos, 16 de julho de 1936São Paulo, 1º de julho de 1998), mais conhecido artisticamente como Bolinha, foi um radialista e apresentador brasileiro de TV.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Início na TV[editar | editar código-fonte]

Um sírio e ítalo-brasileiro, Édson mudou-se ainda cedo com a sua família para a cidade de Araçatuba. Édson iniciou a carreira como locutor esportivo após ter feito bicos como feirante, engraxate e balconista.

Na TV Excelsior, Édson começou como o responsável pelos flashes esportivos do programa Últimas Notícias. A estreia como apresentador de programa de auditório ocorreu quase por acaso, em janeiro de 1967: convocado a substituir o apresentador Abelardo Barbosa, que havia se desentendido com os diretores da emissora, Édson não apenas levou o programa adiante como também aumentou a sua audiência. Revelou muitos talentos tais como Eneida Laís, Margareth, Ítalo Ayala e Jarbas Piccioli – todos cantores de altíssimo padrão (fonte: YouTube).

Clube do Bolinha[editar | editar código-fonte]

Édson veio a tornar-se célebre como o apresentador do programa Clube do Bolinha, o qual ficou no ar durante 20 anos na TV Bandeirantes entre 1974 e 1994 e o qual alcançou 28 pontos de audiência – então, um dos programas-líderes da emissora em audiência.

Uma das atrações do Clube era o quadro "Eles e Elas", no qual transformistas e travestis apresentavam-se. Os mais variados artistas tais como Alan & Aladim, Leandro & Leonardo e Arnaldo Antunes voltaram ao programa após já famosos para agradecer ao programa bem como ao próprio Édson o apoio no início de suas carreiras.

A maior marca do Clube era o elenco de bailarinas, conhecidas carinhosamente como "boletes". O elenco de "boletes" era composto também por certas ex-chacretes. Lista de algumas "boletes":

  • Zulu;
  • Tânia Bang Bang (a secretária pessoal e assistente de produção musical do Clube, casada com o cantor Antônio Luiz – o qual também fazia as vezes de assessor nas viagens da Caravana do Bolinha);
  • Telma;
  • Edna Poncell;
  • Delma;
  • Inês;
  • Valquíria;
  • Norman;
  • Raquel;
  • Sonia Lírio;
  • Sônia Rangel;
  • Isná;
  • Gracinha Japão;
  • Eduarda;
  • Carla;
  • Audrey;
  • Sandra Lee;
  • Silvana;
  • Míriam Bianchi;
  • Rose Cleópatra;
  • Ana Maria;
  • Marta Martin;
  • Verônica;
  • Leda Zepellin;
  • Índia Amazonense;
  • Laura;
  • Júlia;
  • Gina Tropical;
  • Neide;
  • Sandra Janete;
  • Olívia;
  • Fábia;
  • Lúcia;
  • Vanderléia;
  • Beth Balanço;
  • Beth Gazeta;
  • Beth Coqueiro;
  • Iris;
  • Renata;
  • Solange;
  • Marli Bang Bang;
  • Iara;
  • Sônia Brasil;
  • Paola;
  • Prisclila;
  • Érica;
  • Thais;
  • Kelly;
  • Valéria;
  • Rita;
  • Teca;
  • Baby;
  • Marta;
  • Charlene;
  • Regiane;
  • Tânia;
  • Moara;
  • Samantha;
  • Marcela;
  • Loraina.
Curiosidade[editar | editar código-fonte]

Um fato dos mais marcantes em toda a trajetória do apresentador – fato o qual ele mesmo sempre ressaltava em pessoa – foi sobre o cantor Paulo Sérgio. No dia 27 de julho de 1980, Paulo Sérgio fez no Clube aquela que seria a sua última apresentação na televisão. Horas após deixar os estúdios da TV Bandeirantes em São Paulo, o cantor sofreria um derrame cerebral e viria a falecer no dia 29 de julho.

Falecimento[editar | editar código-fonte]

Édson veio a falecer às 2hs30 de 1º de julho de 1998 aos 61 anos – apenas 15 dias antes de completar o 62º aniversário –, vitimado por um câncer no aparelho digestivo. Estava internado no Hospital 9 de Julho para tratamento da doença que havia sido descoberta três anos antes de sua morte. Nos seis meses antes de Édson falecer, a doença havia se agravado.

Édson está sepultado no cemitério do Paquetá em Santos, a sua cidade natal.

Atualmente[editar | editar código-fonte]

Em 2011, Vitória Cabariti, filha de Édson, começou a reunir documentações e conteúdo diversos pela criação do Instituto Édson Bolinha Cabariti.

Em 2013, o radialista e jornalista Edson Xavier – o Ligeirinho do rádio – lançou o programa Clube do Bolinha na rádio Integração FM, a 1ª e única rádio comunitária oficial localizada no distrito paulistano de São Miguel Paulista.

Referências

  1. Registrado no nascimento Édson Cabariti, Édson adotou o nome artístico Édson Cury pois, segundo ele, o seu verdadeiro nome não soava bem no rádio.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]