InterTV Cabugi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Bom Dia Rio Grande do Norte)
Ir para: navegação, pesquisa
InterTV Cabugi
Televisão Cabugi Ltda.
InterTV Cabugi
Natal, Rio Grande do Norte
Brasil
Tipo Empresa privada
Canais
11 VHF analógico
34 UHF e 11.1 Virtual digital
Outros canais 24 (Claro TV)
11 (SKY)
19 (Cabo Telecom)
09 (TCM)
06 VHF (Lagoa de Velhos)
07 VHF (Caraúbas
10 VHF (Caicó)
11 VHF (Campo Grande e Várzea)
13 VHF (Mossoró, Apodi, Assú e Encanto)
22 UHF (Martins)
Sede Bandeira de Natal.svg Natal, RN
Rua Raimundo Chaves, 2193 - Lagoa Nova
Slogan A gente em sintonia
Rede Rede Globo
Fundador Agnelo Alves
Pertence a InterTV
Proprietário Henrique Eduardo Alves
Acionista(s) Henrique Eduardo Alves (50%)
Fernando Aboudib Camargo (50%)
Presidente Henrique Eduardo Alves
CNPJ 10.704.625/0001-98
Fundação 01 de setembro de 1987 (26 anos)
Prefixo ZYB 562
Cobertura Estado do Rio Grande do Norte
Nome(s) anteriore(s) TV Cabugi (1987-2006)
Potência 10 kW
Página oficial InterTV Cabugi

InterTV Cabugi é uma emissora de televisão brasileira sediada em Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte. Opera nos canais 11 VHF e 34 UHF digital, e é afiliada a Rede Globo. Fundada em 1987 por Agnelo Alves, como TV Cabugi, permaneceu com este nome até 2006, quando Agnelo Alves vendeu parte das ações da emissora para Fernando Aboudib Camargo, dono da Rede InterTV. Seus estúdios ficam localizados no bairro da Lagoa Nova, e sua antena de transmissão está no Parque das Dunas, no Tirol.

História[editar | editar código-fonte]

A Televisão Cabugi Ltda. foi fundada pelo grupo Alves (Agnelo Alves e Aluísio Alves) em 1º de setembro de 1987 para operar a concessão como geradora do canal 3 VHF de Natal. Após negociações com as Organizações Globo, tornou-se afiliada à Rede Globo, sendo a terceira emissora da TV do Rio Grande do Norte (as primeiras foram a TV Universitária e a TV Ponta Negra, respectivamente). As primeiras transmissões ocorreram no canal 3 VHF, substituindo o sinal da TV Globo de Recife.

A primeira sede da emissora era um pequeno prédio localizado em Lagoa Nova, onde quinze anos mais tarde, ao lado, seria construída sua sede atual, com amplas instalações, totalmente adaptado a uma emissora de TV. Nesse local funcionam atualmente toda a estrutura da emissora e de onde o seu sinal é gerado via satélite para suas retransmissoras no interior.

No mesmo ano, os proprietários da emissora perceberam que o Canal 11 estar vago (antes era da retransmissora TV Manchete Recife, emissora própria da Rede Manchete), pedem autorização do Ministério das Comunicações para mudar de canal. Em novembro, a autorização é aceita e a emissora assume canal definitivo.

Alguns anos após a inauguração, a emissora iniciou a interiorização do seu sinal. Através de torres terrestres, algumas compartilhadas com outras emissoras, como a TV Universitária, o sinal era enviado ao interior e retransmitido por pequenos transmissores locais. Os enlaces de micro-ondas foram substituídas em 2009 pela transmissão via satélite. Em Mossoró, segunda maior cidade do Estado, a TV Cabugi, através do canal 13 VHF, substituiu o sinal antes retransmitido da TV Verdes Mares de Fortaleza. A cidade também ganhou um escritório comercial e de jornalismo, responsável pela cobertura do interior, que enviava seu material via malote (ônibus) para veiculação em Natal.

Os primeiros programas produzidos pelo canal foram Bom Dia Rio Grande do Norte e RNTV primeira, segunda e terceira edições. Durante sua história, produziu outros diversos programas, como Cabugi Verão, Cabugi Cidade, Meio Dia RN, Valeu o Boi etc. Entretanto, sempre se limitou a preencher a programação local obrigatória da Rede Globo. Ao longo de sua história a emissora esteve envolvida em acusações de favorecer em sua programação o grupo político a qual está ligada, já tendo tido sua programação retirada do ar por decisão da Justiça Eleitoral[1] .

No início dos anos 2000 a emissora inaugurou seu portal na Internet (www.cabugi.com), tornando-se a primeira emissora do Estado a manter seu conteúdo na web. Manteve também, direta ou indiretamente, outros negócios paralelos, como a FM 102.9, a Cabuginet, Cabugitec, Cabugisat etc. Ao longo dessa década o grupo proprietário da empresa também ganharia outra concessão de televisão em Natal, o canal 17 UHF, atualmente ocupado pela Sim TV.

Em setembro de 2006, em meio a rumores que davam conta da má situação financeira do grupo controlador[2] , a emissora foi vendida à Rede InterTV, adotando o nome de InterTV Cabugi. Imediatamente houve uma demissão em massa[3] , atingindo especialmente os funcionários mais antigos, além da extinção de seu portal na Internet, marcando o início da reestruturação da emissora. Posteriormente a MultTV, canal 17 UHF, também foi vendida, para o grupo controlador da Universidade Potiguar.

Durante toda a sua existência, a Cabugi sempre esteve em primeiro lugar nos índices de audiência, mas sofre com o jornalismo policial de suas concorrentes que atingem picos de liderança.[4] Sempre teve a maior cobertura e sempre foi a estação de televisão tecnicamente mais bem estruturada do Rio Grande do Norte. Além de transmitir seu sinal para mais de 90% dos municípios potiguares[5] , possui sucursal em Mossoró com link de retorno para envio de reportagens, e é a única capaz de transmitir ao vivo de qualquer ponto do Rio Grande do Norte por meio de duas unidades móveis de jornalismo, uma delas para transmissão via satélite (SNG/Fly-Away).

Em 2010, a emissora inaugurou o seu canal digital (34 UHF), canal 11.1 para aparelhos de TV com a tecnologia HDTV. Entretanto, a mudança não foi acompanhada por evolução tecnológica significativa. Até 2013 nenhum programa local passou a ser produzido em HD. No estúdio, não há recursos como grua, iluminação cênica, monitores com vinhetas em movimento. O videografismo é pobre: GCs fora do padrão Globo, sem movimento, nem cartelas personalizadas. Links ao vivo no interior são raros. E apenas recentemente passou a exibir a marca d'água no canto da tela.

Em 2012, completou os 25 anos no ar, apesar ter começado em 2006, com nova geradora no interior do Estado para 2013.[6]

InterTV Costa Branca[editar | editar código-fonte]

A Rede InterTV participou da concorrência 67/2009[7] do Ministério das Comunicações para tornar-se a primeira emissora geradora comercial do interior do Rio Grande do Norte, operando o canal 18 UHF em Mossoró no Rio Grande do Norte. O grupo ganhou a concorrência e a partir de 2013 iniciará as transmissões a partir de Mossoró para mais de metade do estado e cobrirá as regiões Oeste Potiguar (formada pelas microrregiões de Mossoró, Pau dos Ferros, Vale do Açu, Chapada do Apodi, Médio Oeste, Serra de São Miguel e Alto Oeste e Central Potiguar (esta formada pelas seguintes microrregiões: Macau, Angicos, Serra de Santana, Seridó Ocidental e Seridó Oriental), receberão o sinal da Rede Globo através da InterTV Costa Branca. A emissora não tem data definida para entrar no ar.[4]

Programação[editar | editar código-fonte]

A InterTV Cabugi possui atualmente uma das menores faixas de programação local entre as emissoras de Natal. Ocupa apenas a faixa local obrigatória da Rede Globo, sendo uma das poucas afiliadas a não produzir sequer a versão local do Globo Esporte. Durante o horário de verão no sul do país, a emissora adere à chamada Rede Fuso. Sua grade normal é composta pelos seguintes programas:

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Coronelismo Televisivo em Natal (em português). Universidade Metodista - Maria Érica de Oliveira Lima e Joãoo Carlos Araújo de Vasconcelos. Página visitada em 2011-11-05.
  2. Lauro Jardim: Procuram-se Sócios (em português). Veja. Página visitada em 2011-11-04.
  3. Sindjorn processa InterTV por demissão em massa (em português). Na Boca do mundo. Página visitada em 2011-11-04.
  4. a b De Olho na Mídia (em português). Jornal O Mossoroense. Página visitada em 2011-11-05.
  5. Atlas de Cobertura Rede Globo (em português). Direção Geral de Comercialização - Rede Globo. Página visitada em 2011-11-05.
  6. InterTV/Cabugi reúne parceiros para comemorar os 25 anos. Tribuna do Norte (20 de Outubro de 2012 às 00:00). Página visitada em 22-04-2013.
  7. SISCOM (em português). Anatel. Página visitada em 2011-11-05.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre emissoras da Rede Globo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.