Bomba do Hemetério

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bomba do Hemetério
—  Bairro do Brasil  —
Localização do bairro Bomba do Hemetério na cidade do Recife
Localização do bairro Bomba do Hemetério na cidade do Recife
Unidade federativa Pernambuco
Município Recife
    • Densidade hab./km2 
Fonte: Não disponível

Bomba do Hemetério é um bairro da cidade do Recife, capital de Pernambuco, Brasil.

História[editar | editar código-fonte]

Seu nome originou-se de uma bomba de água colocada sobre um poço por um morador da localidade, chamado Hemetério. A população vizinha se dirigia ao local dizendo ir à bomba do Hemetério.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Bomba do Hemetério é bairro de pessoas de classe média (Classe C), com renda média mensal de R$ 740,00 e IDH de 0,717 no ano 2000.[1]

Com uma área de 44,9 hectares, possuia uma população de 8.643 habitantes (densidade demográfica: 192,6 hab./ha.)

Cultura[editar | editar código-fonte]

Na Bomba do Hemetério estão alguns dos blocos carnavalescos e maracatus do Recife.

Maracatu Nação Elefante[editar | editar código-fonte]

Fundado em 15 de Novembro de 1800, o Maracatu Nação Elefante[2] é um dos maracatus mais antigos do estado de Pernambuco. O nome do grupo se deu pelo fato de que Oxalá protege o animal, sendo assim, protegeria todo o cortejo. O escravo Manoel Santiago, um dos principais fundadores do Nação Elefante, foi, também, fundador do Maracatu Brilhante, este já extinto. Sua principal rainha, Maria Júlia do Nascimento, mais conhecida por Dona Santa, nascida em 1876, foi eleita rainha aos 19 anos de idade e se dedicou bravamente ao grupo até a sua morte em 1962, sendo considerada um mito.[2] [2] Deixou um desejo de ver a agremiação ser doada para o Museu do Homem do Nordeste, fato que simbolicamente ocorreu em 1964 quando sua filha doou todo o acervo do grupo para o então Instituto Joaquim Nabuco (atualmente conhecido como Fundação Joaquim Nabuco).

Orquestra Popular da Bomba do Hemetério[editar | editar código-fonte]

A Orquestra Popular da Bomba do Hemetério[3] foi fundada em 2002 pelo maestro Francisco Amâncio da Silva, conhecido popularmente como Maestro Forró, reunindo vinte e uma pessoas da própria comunidade entre elas músicos e técnicos. O grupo já participou de festivais, trilhas de filmes e lançou um disco com título Bomba Jorrando Cultura. O grupo recebeu prêmios do Concurso de Música Carnavalesca Pernambucana apresentando uma performance de rua. A figura do maestro aposta também numa visão não convencional de regente e faz questão de usar bermudas e óculos-escuros nas apresentações. Com movimentos de controle apressados, a ideia inclui ainda a interação com o público através do uso dançante do frevo.

Moradores ilustres[editar | editar código-fonte]

  • Maestro Forró
  • Mestre Walter (mestre do Maracatu Estrela Brilhante do Recife)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]