Bonga, o Vagabundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bonga, o Vagabundo
Bonga, o Vagabundo.JPG
 Brasil
1969 • cor • 103 min 
Direção Victor Lima
Roteiro Victor Lima
Elenco Renato Aragão
Maria Cláudia
Neila Tavares
Jorge Dória
Ângelo Antônio
Orlando Drummond
Género comédia
Idioma português
Cronologia
Último
Último
Dois na Lona (1968)
Ali Babá e os 40 Ladrões (1972)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Bonga, o Vagabundo é um filme brasileiro de 1969, dirigido por Victor Lima e estrelado apenas por Renato Aragão sem os outros três trapalhões Dedé Santana, Mussum e Zacarias.1

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Bonga é um vagabundo que vive pelas ruas, sozinho e livre, sem compromissos, a não ser aplicar golpes ingênuos para poder comer. Quando ele está em frente a uma boate, conhece um playboy e com ele constrói uma grande amizade. O pai empresário desse rapaz pressiona o mesmo a casar-se e, então, com a ajuda do vagabundo Bonga bolam um plano para apresentar uma noiva falsa à família. Mas as coisas não correm como o esperado, complicam-se, e na hora Bonga leva até a casa do amigo uma outra amiga que conhecera nas ruas e pela qual é apaixonado.

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

  • Inspirado no vagabundo Carlitos de Charles Chaplin.
  • Muitos anos mais tarde, o apelido "Bonga" voltaria a ser utilizado por Renato Aragão em seu programa semanal na Rede Globo, no quadro Vila Vintém.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.