Boniface Alexandre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde fevereiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Boniface Alexandre
42º presidente do Haiti Haiti
Período de governo 29 de fevereiro de 2004
a 16 de fevereiro de 2006
Antecessor(a) Jean-Bertrand Aristide
Sucessor(a) René Préval
Vida
Nascimento 31 de Julho de 1936 (78 anos)
Dados pessoais
Profissão jurista

Boniface Alexandre (Haiti, 31 de julho de 1936) é um jurista haitiano.

Foi presidente interino do Haiti desde 2004 até 2006. Após a derrocamento do então presidente eleito Jean-Bertrand Aristide a 29 de Fevereiro de 2004, Alexandre, como Juiz Presidente da Suprema Corte do país, era o seguinte na linha sucessória, por isto assumiu o cargo de presidente.

Alexandre foi apoiado no início de sua vida pública por seu tio, o ex-primeiro-ministro Martial Célestin. Trabalhou durante 25 anos na firma de advocacia Cabinet Lamarre, situada na capital, Port-au-Prince, e especializada em contratos de negócios e em divórcios.

Na década de 1990, Alexandre foi indicado para a Suprema Corte do Haiti, e, em 2002, o presidente Jean-Bertrand Aristide indicou-o para juiz presidente. Neste cargo, Alexandre obteve a fama de justo, em um país cujo poder judiciário era largamente acusado de corrupção. Ele prometeu lutar contra a incompetência e contra a corrupção nas cortes haitianas.

A 25 de Abril de 2003, Boniface Alexandre recebeu o título de cidadão honorário da cidade de Lafayette, na Luisiana, Estados Unidos. Ele também é professor na Universidade de Port-au-Prince. Em 2004, poucas horas após o exílio de Jean-Bertrand Aristide, que renunciara e deixara o país após um levante interno, Boniface Alexandre assumiu como presidente. Foi empossado a 29 de Fevereiro de 2004 em uma rápida cerimônia. O 7 de março de 2006 foi sustuitido por René Préval, ganhador nas eleições presidenciales de 7 de fevereiro.