Bonifacio del Carril

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Bonifacio del Carril (Buenos Aires, 1911 - 1994) foi um advogado, diplomata, historiador e escritor argentino.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Doutor em direito pela Universidade de Buenos Aires, foi Subsecretário do Interior em 1944 (presidente [Gral Ramirez]), ministro de Relações Exteriores em 1962 (presidente [Jose Maria Guido]) e embaixador extraordinário ante as Nações Unidas em 1965 (presidente Arturo Illia), para o debate sobre as Ilhas Malvinas que culminou com a Resolução 2065, um triunfo diplomático argentino.

Em 1992 recebeu o Prêmio Consagração Nacional em ciências históricas e sociais.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Buenos Aires frente al país (1944) (em espanhol)
  • Los Mendoza (1954) (em espanhol)
  • La expedición Malaspina en los mares americanos del Sur (1961) (em espanhol)
  • Monumenta Iconographica: Paisajes, ciudades, tipos, usos y costumbres de la Argentina 1536-1860 (1964) (em espanhol)
  • Iconografía del general San Martín (1971) (em espanhol)
  • Iconografía de Buenos Aires (1982) (em espanhol)
  • La cuestión de las Malvinas (1982) Biblioteca Argentina de Historia y Política ISBN 950-614-445-1 (em espanhol)
  • Los indios en la Argentina (1992) (em espanhol)
  • El gaucho (1993) (em espanhol)

Ver também[editar | editar código-fonte]