Bonito (Bahia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Bonito
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 13 de junho
Fundação 1989
Gentílico bonitense
Prefeito(a) Edivam José Cedro de Souza
(2013–2016)
Localização
Localização de Bonito
Localização de Bonito na Bahia
Bonito está localizado em: Brasil
Bonito
Localização de Bonito no Brasil
11° 57' 57" S 41° 16' 01" O11° 57' 57" S 41° 16' 01" O
Unidade federativa  Bahia
Mesorregião Centro-Sul Baiano IBGE/2008 [1]
Microrregião Seabra IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Morro do Chapéu, Utinga, Cafarnaum, Mulungu do Morro, Lençóis
Distância até a capital 450 km
Características geográficas
Área 641,229 km² [2]
População 14 851 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 23,16 hab./km²
Altitude 990 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,561 baixo PNUD/2010 [4]
PIB R$ 119 390,451 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 8 404,82 IBGE/2008[5]
Página oficial

Bonito é um município brasileiro do estado da Bahia. Sua população estimada em 2004 era de 13.834 habitantes.

História[editar | editar código-fonte]

Bonito é uma cidade que se encontra a 450 km da capital baiana Salvador. Famosa pela produção de café, é uma das cidades que mais cresce no estado. Seu forte é a comercialização de café para exportação bem como outros frutos, tais como: morango, caqui, ameixa, uva, entre outras. Ex-povoado do município de Utinga, foi elevado à categoria de vila em 1970, depois, à categoria de distrito em 1982 e emancipado politicoadministrativamente através da Lei Estadual 5.021 de 13.06.89, atingindo assim, a condição de autônomo. Seu território de domínio teve como municípios de origem Utinga e Morro do Chapéu, com os quais ainda mantém estreitas relações econômicas e sociais. Foi emancipado a partir de movimentos comunitários, em que os moradores do local, buscavam a independência administrativa do então município sede, Utinga. A parte oriunda de Morro do Chapéu, deveu-se a obrigatoriedade de número mínimo de eleitores para a realização de plebiscito de autorização da emancipação. Segundo o senhor João Martins Ribeiro, de 78 anos, morador nativo do lugar, em depoimento sobre a origem do vilarejo: Conta-se que a cidade de Bonito foi originada no lugar onde tropeiros acampavam a caminho das Lavras de Lençóis, vindos de Jacobina ou vice-versa, por volta de 1.890. Havia uma grande larga e os viajantes faziam uma parada para descansar, achando o lugar bonito, com vegetação exuberante e água de boa qualidade, pois vinham de terras que muitas vezes estavam assoladas pela seca. Daí originou o nome de Larga Bonita, depois Bonito, que mais tarde deu nome ao rio que nasce nos arredores da cidade. No ano de 1932, os moradores do então lugarejo Manoel Martins Ribeiro, João Medrado, Henrique An, Leonel Fernandes e Gaudêncio Gaspar decidiram colocar barracas para feira, aos domingos para venderem mantimentos aos moradores do local. A senhora Albertina era quem alfabetizava os filhos dos moradores e a primeira escola foi inaugurada em 1940, dirigida pelo professor Otacílio Serafim da Silva e na primeira capela, construída pelo Sr. Clodoaldo Bitencourt Belo, no dia 26 de Julho de 1.944, foi celebrada a primeira missão. ZILLI, Luiz Santos. Políticas Públicas e Gestão Participativa nos Municípios de Bonito e Maracás /Ba. Jacobina, BA: UNEB, 2006. 68 Fls.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 11º58'10" sul e a uma longitude 41º15'57" oeste, estando a uma altitude de 990 metros.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 25 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado da Bahia é um esboço relacionado ao WikiProjeto Nordeste do Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.