Borborema (Paraíba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde outubro de 2009).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Borborema
Vista parcial da cidade

Vista parcial da cidade
Bandeira desconhecida
Brasão de Borborema
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 12 de novembro
Fundação 18 de Maio de 1959
Gentílico borboremense
Prefeito(a) Maria Paula Gomes Pereira (PSL)
(2013–2016)
Localização
Localização de Borborema
Localização de Borborema na Paraíba
Borborema está localizado em: Brasil
Borborema
Localização de Borborema no Brasil
06° 48' 03" S 35° 37' 33" O06° 48' 03" S 35° 37' 33" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Agreste Paraibano IBGE/2008[1]
Microrregião Brejo Paraibano IBGE/2008[1]
Região metropolitana Guarabira/Solânea
Municípios limítrofes Bananeiras (norte); Pirpirituba (leste); Serraria; Solânea (oeste)[2]
Distância até a capital 132 km km
Características geográficas
Área 25,984 km² [3]
População 5 111 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 196,7 hab./km²
Altitude 368 m
Clima tropical chuvoso com verão seco (brejo de altitude)]][5]
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,6 médio PNUD/2000[6]
PIB R$ 22 291,182 mil IBGE/2008[7]
PIB per capita R$ 4 330,07 IBGE/2008[7]
Página oficial

Borborema, município no estado da Paraíba (Brasil), localizado na microrregião do Brejo Paraibano. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2009 sua população era estimada em 5.186 habitantes. Área territorial de 26 km².

Primeira cidade brasileira a possuir uma hidroelétrica construída por alemães que moravam na região.

Realiza no mês de janeiro a melhor festa de São Sebastião da região.

História[editar | editar código-fonte]

A ocupação das terras onde hoje se localiza o município iniciou-se em 1912 com a aquisição de terras pelo advogado José Amâncio Ramalho, vindo da cidade vizinha de Araruna - PB. Ramalho construiu um açude e a seguir uma hidrelétrica que forneceu iluminação às cidades de Pilões, Serraria, Solânea, Bananeiras e a própria Borborema até 1962. Posteriormente, instalou uma despolpadeira de arroz e um fecularia. Isto deu origem à vila de Camucá, que originaria a sede do município. Em 1913, o trem chegou à região, ajudando a consolidar o povoamento, que se expandia graças à agricultura. Na década de 20 do século XX foi construída da igreja de Nossa Senhora do Carmo[8]

José Ramalho, muito empreendedor, teve a preocupação de contratar um engenheiro para planejar a cidade. Percebe-se tal marco onde as ruas são todas largas e com mão e contra-mão complentamente separadas por canteiros de árvores, e as ruas são feitas em blocos todas com saídas distintas. Logo após a vontade de emancipar-se tomou conta dos grandes homens da vila que recebeu dentre outros nomes: Camucá, Borborema, Boa Vista e por fim Borborema.

De acordo com a Lei 2.133 de 18 de Maio de 1959, foi elevado à categoria de município com a denominação de Borborema, desmembrado de Bananeiras. A Lei 1.198 de 2 de Abril de 1955 que fixa a divisão administrativa e judiciária do estado:

Art 1 - É criado o município de Borborema. Com seguintes limites:
- Município de Bananeiras partindo do ponto onde o riacho bananeiras penetra em Pirpirituba onde na margem esquerda deste mesmo riacho e por ela seguindo até a cachoeira do roncador; prossegue daí em linha reta até o cruzamento da linha férrea Pirpirituba-Borborema, com a linha férrea no lugar de samambaia, prosseguindo por esta linha férrea até a fecularia do Dr. José Amâncio, onde seguem em linha reta a antiga estação ferroviária de Manitú, continuando desta também em linha reta até encontrar com a divisa do município de solânea passando entre as casas sedes do engenho Canafístula e Câmará.
Art 9 - A presente Lei entrará em vigor no dia 1° de Novembro de 1959. Sendo fica facultado que a data de emancipação política desta não é 1° de novembro. O primeiro prefeito nomeado pelo governador do estado foi o Sr. Antônio Costa.

Prefeita Atual: Maria Paula Gomes Pereira, que ocupou o cargo em 2013

As ruas bem definidas, as casas em estilo barroco, a própria casa do fundador da cidade que fica em frente a um grande largo que dá de frente com a Igreja Matriz, a curiosidade fica por conta de que a torre da Igreja Católica pode ser vista de qualquer ponto da cidade.

Na cidade ainda encontramos a famosa "Ilha da Fantasia", ideia do prefeito Amâncio Ramalho, que na década de 1990 atraiu grande quantidade de turistas para a região e ainda hoje se pode comer diariamente no local além de poder admirar a bela vista da natureza do brejo paraibano.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Dados Gerais[editar | editar código-fonte]

Encravado dentro de uma região bela por natureza, possui a famosa cachoeira do Roncador que recebe visitantes de diversas cidades e estados diversos do Brasil. Os município circunvizinhos são: Bananeiras, Solânea, Serraria e Pirpirituba. É ligada pela PB 087 a cerca de 132 quilômetros de distância da capital. O Nome Borborema foi dado por está inserido no início do Planalto da Borborema, região montanhosa presente no Agreste Paraíba, acabando na cidade de Campina Grande.

Borborema situa-se na unidade geoambiental do Planalto da Borborema[5] .

Clima[editar | editar código-fonte]

O Município de Borborema tem clima agradável, estando situado na mesorregião do Agreste Paraibano e na Microrregião do Brejo Paraibano. Com temperatura amenas e com período chuvoso entre os meses de abril e julho.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação é composta por Florestas Subcaducifólica e Caducifólica, características das áreas agrestes.

Recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

O município de Borborema encontra-se inserido nos domínios da bacia hidrográfica do Rio Mamanguape[5] . Cercada por rios e açudes belos, é recortada por rios perenes, porém de pequena vazão e o potencial de água subterrânea é baixo. Existe dentro de seu território duas barragens: Senador Humberto Lucena e Canafístula II, com capacidade de acumulação de 4.102.626 m3[5] , servindo de abastecimento d'água para os municípios de: Bananeiras, Solânea, Araruna, Riachão, Cacimba de Dentro, Damião e Pirpirituba.

Situação econômica[editar | editar código-fonte]

As atividades econômicas estão concentradas em três setores:

  1. Agricultura – Baseada no cultivo de várias espécies especificamente para a subsistência. As principais culturas são: o feijão,milho, mandioca, banana e algumas frutas e hortaliças.
  2. Pecuária- Voltada para a criação de bovinos, caprinos e aves para o abate e consumo local.
  3. Comércio - Centrado na compra e venda de produtos e mercadorias para consumo.O município conta com pequenas casas comerciais como padarias,mercadinhos, lojinhas, farmácias,etc, que atende a população local.

Política[editar | editar código-fonte]

Nas eleições de 2008 foi reeleito o senhor José Renato Eduardo dos Santos (Rei) do PMDB e os vereadores: Neuma de Fátima Leite Cardoso dos Santos, Joseilto da Costa Maranhão, José Robério dos Santos Costa, Edilson da Silva Beserra, Laécio Maia de Farias, Abelardo Targino da Fonseca Neto, Paula Frassinett Leite Sousa Ferreira, Ailton Maia Lucena e Eronides Pereira de Andrade, tendo como presidente da casa Severino Leite Ramalho, vereador José Robério dos Santos Costa. Os prefeitos que sucederam no comando de Borborema foram:
1º- Antonio Barbosa da Costa (prefeito nomeado)
2º- Arlindo Rodrigues Ramalho (1º prefeito eleito pelo voto direto)
3º- Aristeu Uchoa Pinto
4º- Arlindo Rodrigues Ramalho
5º- José Florêncio de Lima
6º- José Amâncio Ramalho Júnior
7º- Severino Maria do Nascimento
8º- José Amâncio Ramalho Júnior
9º- José da Costa Maranhão
10º- José da Costa Maranhão (até 18 de novembro de 2004, afastado por improbidade administrativa por ordem do MM. Juiz de Direito da Comarca de Bananeiras - PB), o vice-prefeito: José Renato Eduardo dos Santos assumiu de 18/11 até 31 de dezembro de 2004.
11º- José Amâncio Ramalho Júnior (até 7 de agosto de 2006 quando veio a falecer), assumiu desde então o vice-prefeito: José Renato Eduardo dos Santos.
12º- José Renato Eduardo dos Santos.
13º- Maria Paula Gomes Pereira

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. Mapa da Confederação Nacional de Municípios
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  5. a b c d Diagnóstico do Município de Borborema (PDF) Projeto Águas Subterrâneas Ministério das Minas e Energia (2005). Visitado em 02 de novembro de 2010.
  6. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  7. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  8. Borborema - PB (PDF) Documentação territorial do Brasil Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Visitado em 03 de julho de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]