Borisav Jović

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Borisav Jović.jpg

Borisav Jović (em sérvio cirílico : Борисав Јовић) (nascido em 19 de outubro de 1928) é um ex-político comunista sérvio, que serviu como membro sérvio da presidência coletiva da Iugoslávia durante a década de 1980 e início de 1990.

Foi muito próximo de Slobodan Milošević e ajudou-o no início da década de 1990 a expandir o seu poder. Tornou-se conhecido pela rejeição do Acordo de Brioni, que garantiu a independência da Eslovênia, após a Guerra dos Dez Dias.

No final de seu mandato presidencial em 1991, impediu o croata Stjepan Mesic, de assumir a Presidência rotativa como estava previsto na Constituição. Depois de 1991, a Guerra de Independência da Croácia estourou, e tentou promulgar poderes de emergência para o Exército Popular Iugoslavo que efetivamente permitiriam que o exército assumisse o controle do país. O voto de 5 dos 8 membros da Presidência eram exigidos, e a Sérvia tinha sob seu controle político os votos de Sérvia, Montenegro, Kosovo e Vojvodina e presumia que o delegado sérvio representando a Bósnia e Herzegovina votaria pelo plano. O plano deu errado, no entanto, porque o delegado sérvio-bósnio, Bogić Bogičević, recusou-se a votar a favor do plano.[1] Isso levou a renuncia de Jović. [2]

Referências

Cargos políticos


Precedido por
Janez Drnovšek
Presidente da Presidência da Iugoslávia
15 de Maio de 1990 – 15 de Maio de 1991
Sucedido por
Stjepan Mesić


Precedido por
Janez Drnovšek
Secretário Geral do Movimento Não-Alinhado
15 de Maio de 1990 – 15 de Maio de 1991
Sucedido por
Stjepan Mesić
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Borisav Jović