Boxer MRAV

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Boxer MRAV
GTK Boxer side.jpg
Um dos protótipos do Boxer entregues ao governo alemão.
Tipo Veículo Blindado de Combate Multipropósito (VBCM)
Local de origem  Alemanha
 Países Baixos
Especificações
Peso 25.2 ton
Comprimento 7.88 m
Largura 2.99 m
Altura 2.37 m
Tripulação 3 (+8)
Armamento
primário
Lançador de granadas automático de 40 mm (Heckler & Koch GMG) ou
Metralhadora pesada M3M de 12.7 mm
Motor MTU V8 199 TE20 Diesel
530 KW
Peso/potência 16.1 KW/ton (peso máximo)
Suspensão 8x8
Alcance
Operacional
1.100 km
Velocidade 103 km/h

O Boxer GTK (em alemão: Gepanzertes Transport Kraftfahrzeug) ou Veículo de Transporte Blindado ou MrAV (em inglês: Multirole Armoured Vehicle - Veículo Multi-função Blindado) é um carro de combate blindado de multiplas funções, projetado para realizar uma série de operações através da utilização de módulos de operação como: posto de comando, transporte de tropas, material e ambulância.[1]

Ele foi produzido pela ARTEC (em inglês: ARmoured vehicle TEChnology Industrial Group) e gerenciando pela OCCAR (Organisation for Joint Armament Cooperation). ARTEC está sediada em Munique e suas empresas principais são a Krauss-Maffei Wegmann e Rheinmetall do lado alemão e a Stork PWV (agora também uma filial da Rheinmetall) esta responsável pelo lado holandês. Até o ano de 2003 uma terceira empresa participava desse consórcio, a inglesa Alvis LTD.

Boxer na configuração de Ambulância

Histórico[editar | editar código-fonte]

O Boxer é um projeto de design de cooperação européia destinada a produzir a próxima geração do veículo multi-função blindado. Esse projeto originalmente começou como um consórcio entre a Alemanha, a Inglaterra e França, mas essa última deixou o projeto em 1999, para fazer um veículo de projeto todo francês, o VBCI. No entanto, no início de 2001 o governo holandês se juntou aos alemães e ingleses nessa empreitada. Mas em julho de 2003, logo após o início da Guerra do Iraque, o ministério de defesa da Inglaterra anunciou a sua intenção de se retirar do projeto Boxer para se focar em outro projeto o Future Rapid Effect System (FRES).

Cada parceiro do projeto Boxer (incluindo a Inglaterra) recebeu quatro protótipos. O primeiro protótipo foi entregue à Alemanha em 2002 e está passando por testes de avaliação. Já o primeiro protótipo holandês foi entregue em outubro de 2003. A produção estava prevista para começar em 2004, mas as inúmeras mudanças no projeto e vários problemas políticos atrasarão a produção até 2008.

A Holanda comprou cerca de 400 Boxers, para substituir o M577 e suas variantes no Exército Real Holandês, a Holanda que já confirmou a aquisição de 200 veículos, no outono de 2006. Em 13 de dezembro de 2006 o parlamento alemão aprovou a aquisição de 272 Boxers para o exército alemão, para substituir parte dos seus contigentes de M113 e veículos TPZ Fuchs 1. Todos o TPZ Fuchs 1 serão substituídos pelos Boxers até 2020, segundo estudos o do exército alemão.

Até o momento, esta previsto para serem entregues 600 Boxers para o exército alemão. Em 23 de setembro de 2009, o primeiro Boxer foi oficialmente entregue ao Escritório Federal Alemão de Defesa, Tecnologia e Aquisições. Em junho de 2007, o Boxer voltou a ser considerado para o programa FRES do Exército inglês.

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Veículos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.