Branca II de Navarra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Branca de Trastâmara (Olite, 9 de Junho de 1424[1]2 de Dezembro de 1464) era filha do rei João II de Aragão e da rainha Branca I de Navarra.

Aos doze anos de idade, foi prometida em matrimônio a Henrique, príncipe das Astúrias, futuro rei Henrique IV de Castela, para selar a paz entre os Reinos de Navarra e Castela. O casamento ocorreu em 1440, quando Henrique completou quinze anos.

Branca permaneceu virgem, não só durante a noite de núpcias, mas pelo resto do casamento. Depois de treze anos, Henrique pediu o divórcio. Um exame oficial confirmou a virgindade de Branca. O casamento foi então anulado pelo Papa Nicolau V baseado no fato de que Henrique fora impedido de consumar a união por causa de "bruxaria". Branca nunca mais voltou a se casar e nem teve filhos.

Foi mandada de volta à Navarra, donde, com a morte de seu irmão Carlos, príncipe de Viana, em 1461, tornou-se a herdeira legítima do reino, uma vez que, segundo o testamento de sua mãe, a rainha Branca, a coroa deveria ser do mais velho de seus filhos. Assim, ela seria a rainha Branca II de Navarra. Isto se seu pai, João II de Aragão, que era rei consorte de Navarra, e queria se manter no controle do reino, não a tivesse encarcerado e, portanto, incapacitado sua ação.

Branca morreu envenenada três anos depois e seus direitos sobre Navarra foram transferidos para sua irmã Leonor, Condessa de Foix, que, por ser aliada de seu pai, não reclamou sua coroa até a morte dele, em 1479.

Referências

Precedida por:
Carlos IV
Rainha de Navarra por direito
coroa detida por João II

14611464
Sucedida por:
Leonor I