Brancaflor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Brancaflor (Francês: Blanchefleur) é o nome de várias personagens das histórias do Ciclo Arturiano.

No Romance do Graal de Chrétien de Troyes, Brancaflor é a senhora do Castelo da Bela Guarida (Beaurepaire), cujos habitantes vivem infelizes em virtude de estarem sitiados pelas tropas do Rei Clamadeu. Perceval, pelo qual Brancaflor se apaixona, consegue derrotar Clamadeu, libertar o castelo e restituir a alegria aos seus habitantes.

Na obra Parzival de Wolfram von Eschenbach, Brancaflor (ali chamada Condwiramurs) torna-se mulher de Perceval, de quem tem dois filhos: Kardeiz e Lohengrin.

Brancaflor é também o nome da mãe de Tristão na obra Tristão e Isolda.