Branchiopoda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaBranquiópodes
Ocorrência: 500–0 Ma
Triops longicaudatus.jpg

Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Crustacea
Classe: Branchiopoda
Ordens
Cladocera (pulga da água)

Diplostraca (camarão de concha)
Notostraca (camarão girino)
Anostraca

Os branquiópodes (que significa "brânquias nos pés") são pequenos crustáceos (0,25 milímetros - 10 cm de comprimento) que se encontram em lagos, tanto salgados como de água doce em todo o mundo, incluindo a famosa Artemia salina. É um grupo morfologicamente diverso, no qual estão incluídos os Anostraca (conhecidos como artêmia, camarão de salmoura, branchoneta ou camarãozinho), os Notostraca (às vezes referidos como camarões-girino), os cladóceros (pulgas d`água) e os conchóstracos Spinicaudata, Laevicaudata e Cyclestherida. Até o momento, são conhecidas 1.015 espécies de Branchiopoda1 ,2 , além de uma ordem extinta, a ordem Lipostraca, do período Devoniano (aproximadamente 400 - 360 milhões de anos atrás).

Os ovos destes animais resistem à secura e podem ficar grandes períodos à espera para eclodirem. É frequente encontrá-los em lojas de animais e, colocados num aquário, eclodem rapidamente e servem de alimento a muitos organismos. As artémias foram também comercializadas como macacos do mar.

Anatomia dos branquiópodes[editar | editar código-fonte]

As características de um branquiópode incluem um corpo com tagmose mínima, por vezes não se distinguindo as várias partes. Na cabeça encontram-se as antenas, um par de olhos compostos ou, por vezes um único olho naupliar; os apêndices bucais (um par de mandíbulas e dois de maxilas, sendo o segundo rudimentar) são unirramosos, mas os dos restantes segmentos são do tipo filópode. O corpo está coberto dum fina cutícula, mas todos os representantes com excepção dos Anostraca (a Artemia e semelhantes) possuem uma carapaça que, por vezes, cobre todo o corpo.

O sistema nervoso dos branquiópodes é típico dos artrópodes: um anel nervoso à volta da faringe, que se liga ao gângliocerebral” por um par de cordões nervosos gânglionados. Os filópodes servem para a alimentação, a locomoção, e a respiração. As partículas de alimento entram num sulco ventral que leva às mandíbulas e daí à boca. As partículas não digeridas saem pelo ânus e as excreções pelas glândulas maxilares, que também servem para a osmorregulação.

Dado que os branquiópodes são geralmente pequenos e a sua cutícula fina, eles respiram não só com a ajuda dos filópodes, mas também por difusão directa através da pele. O sistema circulatório inclui um coração que bombeia o sangue numa cavidade do corpo, o hemocélio. O pigmento do sangue de algumas espécies é a hemoglobina.

No que diz respeito à reprodução, os branquiópodes são gonocóricos (ou seja, têm sexos separados), mas algumas espécies são capazes de partenogénese (produção de descendentes sem a fertilização dos óvulos por espermatozóides). Na maioria dos grupos de branquópodos, o desenvolvimento dos ovos ao estado adulto é indireto, passando pela larva náuplio; nos Cladocera, contudo, o desenvolvimento é direto.

Classificação e Filogenia dos branquiópodes[editar | editar código-fonte]

De acordo com Martin & Davies3 , a Classe Branchiopoda é subdividida em duas subclasses: Sarsostraca (com apenas uma ordem, Anostraca) e Phyllopoda (com duas ordens, Notostraca e Diplostraca). Por sua vez, a ordem Diplostraca é subdividida em quatro subordens: Laevicaudata, Spinicaudata, Cyclestherida e Cladocera.

O monofiletismo da Classe Branchiopoda é sustentado por um conjunto de sinapomorfias, dentre elas: antênula unissegmentada nas fases larvais; mandíbula da larva unirreme, como palpo tri-segmentado apresentando o mesmo padrão de cerdas; segunda maxila reduzida no adulto; mandíbula do adulto tipo “rolamento de moagem”; espermatozóides não flagelados; em estágios iniciais do desenvolvimento, os toracópodos, formam fileiras laterais de lobos, com os futuros enditos direcionados ventralmente; toracópodos dos adultos com endopodito unissegmentado.

Embora se considere que os principais grupos de Branchiopoda (Anostraca, Notostraca, Spinicaudata, Laevicaudata, Cyclestherida e Cladocera) sejam grupos monofiléticos, as relações filogenéticas entre eles ainda não estão claras4 . Os Anostraca correspondem ao grupo mais basal, sendo irmão dos Phyllopoda (sensu Preuss, ou seja, todos menos os anóstracos).

Os Conchóstracos (Laevicaudata, Spinicaudata e Cyclestherida) não formam um grupo monofilético, razão por ter sido abandonado como taxon formal. Cladocera e Cyclestherida aparecem como grupos irmãos, formando o grupo Cladoceromorpha. Além do suporte fornecidos por dados moleculares, estes dois grupos compartilham os olhos compostos fundidos, desenvolvimento direto, produção de ovos partenogenéticos e ovos de resistência em efípio.

Referências

  1. Brendonck L, Rogers DC, Olesen J, Weeks S, Hoeh WR. Global diversity of large branchiopods (Crustacea: Branchiopoda) in freshwater. Hydrobiologia 2008; 595:167-76
  2. Forró L, Korovchinsky NM, Kotov AA, Petrusek A. Global diversity of cladocerans (Cladocera; Crustacea) in freshwater. Hydrobiologia 2008; 595: 177-84
  3. Martin JW, Davies GE. An updated classification of the recent Crustacea. Natural History Museum of Los Angeles County Science Series 2001; 39: 1-124
  4. Richter S, Olesen J, Wheeler WC. Phylogeny of Branchiopoda (Crustacea) based on a combined analysis of morphological data and six molecular loci. Cladistics 2007; 23: 301-36.
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Branchiopoda