Brandon Lee

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brandon Lee
Brandon e seu pai Bruce Lee.
Nome completo Brandon Bruce Lee
Outros nomes Brand
Nascimento 1 de fevereiro de 1965
Oakland, Califórnia,  Estados Unidos
Morte 31 de março de 1993 (28 anos)
Carolina do Norte,  Estados Unidos
Ocupação Ator
Cônjuge Eliza Hutton
IMDb: (inglês)
A Cripta de Brandon Lee e de seu pai Bruce Lee.

Brandon Bruce Lee (Califórnia, 1 de fevereiro de 1965Wilmington, Carolina do Norte, 31 de março de 1993) foi um ator sino-americano, filho do Bruce Lee.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Logo que andou, Bruce Lee, seu pai, já o treinava no estilo do Jeet Kune Do. Infelizmente, aos oito anos de idade perde o seu pai repentinamente. Logo depois se mudou para Los Angeles com sua mãe e sua irmã Shannon. Desde pequeno Brandon se interessava por teatro e sua mãe o matriculou na High School of Dramaturgic. Ao contrário de seu pai, Brandon queria ser conhecido por sua habilidade teatral e não pelos seus conhecimentos marciais.

Alguns anos mais tarde ingressou na Faculdade de Emerson em Boston, Massachusetts, juntando-se a uma companhia de teatro. Brandon Lee retorna aos seus treinos de kung fu, conciliando com seus trabalhos teatrais. Volta a treinar na academia de Dan Inosanto e Ted Wong antigos alunos de Bruce Lee.

Morte[editar | editar código-fonte]

Brandon Lee faleceu após um tiro acidental durante as filmagens de "O Corvo" - longa dirigido por Alex Proyas nos Estúdios Carolco, em Washington, em 31 de março de 1993. A cena fatal ocorreu durante o flashback do personagem Eric Draven, quando este entra em seu apartamento e descobre que sua noiva está sendo espancada e estuprada por bandidos.

É de procedimento comum em filmagens envolvendo tiros a utilização de armas de verdade, porém, essas são equipadas com festim, que são cartuchos sem bala contendo duas vezes mais pólvora que uma bala normal para causar explosão e barulho. Em uma cena anterior, a arma que foi utilizada em Lee precisou ser carregada com balas de verdade para que a cena de tiro tivesse mais realidade, porém, um dos projéteis ficou preso no cano do revólver e aparentemente não foi percebido, mesmo após a limpeza da arma e o novo carregamento com balas de festim.

Lee entrou no set segurando um falso saco de supermercado que continha uma bolsa explosiva com sangue artificial. O personagem do ator Michael Massee disparou o revólver Magnum 44 no ator, e a pólvora do festim fez com que o projétil que estava preso no cano fosse acidentalmente liberado, atravessando o saco que Lee trazia consigo e perfurando seu abdômen. Demorou-se algum tempo para que a equipe do estúdio percebesse o que realmente havia acontecido.

O ator foi levado às pressas para o New Hanover Regional Medical Center, em Wilmington, Carolina do Norte, em uma cirurgia de emergência, mas acabou falecendo por hemorragia interna ainda na mesa de operações, após 10 horas de tentativas frustradas para salvá-lo. Ele tinha apenas 28 anos de idade.

Os negativos com a filmagem do acidente foram utilizados para contribuição nas investigações e depois, permanentemente destruídos.

Legado[editar | editar código-fonte]

Com o apoio de Eliza Hutton e Linda Emery - respectivamente noiva e mãe de Brandon Lee - o diretor Alex Proyas decidiu concluir as filmagens de "O Corvo", já que a maior parte do filme já havia sido gravada e faltavam apenas oito dias de filmagens para finalização das gravações. Assim, o ator Chad Stahelski (amigo de Lee da Inosanto Academy) foi escalado como dublê e as cenas restantes puderam ser completadas, com a utilização de efeitos especiais para a reposição do rosto de Lee em Stahelski. Outro dublê, Jeff Cadiente, também foi usado para completar a atuação de Lee para o filme.

A trágica cena também precisou ser reescrita. Na nova versão do flashback de Eric Draven, o personagem (neste cenário totalmente substituído pelo dublê) recebe uma facada ao invés do tiro original, evitando qualquer ligação que possa fazer menção ao acidente.

O Corvo foi lançado em Maio de 1994 e tornou-se sucesso de bilheteria, arrecadando mais de US$ 94 milhões no mundo inteiro, consagrando-se como um clássico do cinema. A interpretação de Eric Draven por Lee em foi recebida com grande aclamação da crítica e seu desempenho considerado como o mais icônico.

Nos créditos finais do filme, os produtores incluíram uma homenagem a ele e sua noiva, Eliza Hutton. Sobre o fundo preto, aparece escrita a frase em branco: "For Brandon and Eliza." O casamento de ambos se realizaria no dia 17 de abril de 1993, no México.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

  • 1986 - Kung Fu - O Filme
  • 1986 - Sede de Vingança (Legacy of Rage)
  • 1987 - Kung Fu - A Próxima Geração
  • 1988 - O'hara
  • 1990 - Missão Resgate (Laser Mission)
  • 1991 - Massacre no Bairro Japonês (Showdown in Little Tokyo)
  • 1992 - Rajada de Fogo (Rapid Fire)
  • 1994 - O Corvo (The Crow)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.