Branford Marsalis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Branford Marsalis (Breaux Bridge, Louisiana, 26 de Agosto de 1960), é um saxofonista norte-americano de jazz e música clássica.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Branford Marsalis nasceu em 26 de Agosto de 1960 e é o mais velho dos seus cinco irmãos, Wynton Marsalis, Ellis Marsalis III, Delfeayo Marsalis, Mboya Kinyatta, e Jason Marsalis. Wynton, Delfeayo, e Jason também são músicos de jazz, e Ellis é poetisa, fotógrafa e engenheira, em Baltimore. O seu irmão Mboya sofre de autismo. Os seus pais são Delores Ferdinand Marsalis e o famoso pianista Ellis Marsalis, Jr.. Branford faz também parte do grupo de escoteiros Boy Scouts of America.

Após os seus estudos na Southern University e Berklee, Branford iniciou a sua carreira profissional no início dos anos 80, tocando saxofone barítono com a Art Blakey's Big Band, Clark Terry, e saxofone alto com os Blakey's Jazz Messengers. De 1982 a 1985, tocou saxofone tenor e soprano, com o grupo do seu irmão Wynton, e com a banda de apoio de Sting. O seu som era marcado, inicialmente, por Wayne Shorter, e mais tarde, pelo som hard, de John Coltrane. Em 1985, participa no Live Aid, como único músico de Sting (mais tarde acompanhado de Phil Collins. Em 1986, forma o seu próprio grupo, com Kenny Kirkland (piano), Bob Hurst (baixo), e Jeff Watts (bateria).

De 1992 a 1995, foi o director musical do Tonight Show, de Jay Leno. Segue-se o projecto Buckshot LeFonque, cujo objectivo era a fusão do jazz, com R&B, hip hop e rock. Durante os anos 90, Branford colabora, como convidado, com os Grateful Dead. Participa também, ao lado de Bruce Hornsby, em diversos álbuns a solo. Branford e Hornsby ganharam um Grammy, em 1993, para o melhor instrumento pop, na sua composição Barcelona Mona, composta para os Jogos Olímpicos de Barcelona. Tocou, aínda, com Miles Davis, nas turnês deste último.

Em 2002, funda a editora discográfica independente Marsalis Music que, entre outros, edita álbuns de Doug Wamble, Harry Connick, Jr. e Miguel Zenon. Cria, também, a banda Branford Marsalis Quartet.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

  • 2006, Braggtown
  • 2004, A Love Supreme Live
  • 2004, Eternal
  • 2003, Romare Bearden Revealed
  • 2002, Footsteps of our Fathers
  • 2001, Creation
  • 2000, Contemporary Jazz (Grammy para a categoria de Melhor Álbum Instrumental de Jazz'')
  • 1999, Requiem
  • 1997, Music Evolution
  • 1996, The Dark Keys
  • 1996, Loved Ones
  • 1993, Bloomington
  • 1992, 'Sneakers
  • 1992, I Heard You Twice The First Time (Grammy para a categoria de Melhor Interpretação Instrumental de Jazz)
  • 1991, The Beautiful Ones Are Not Yet Born
  • 1990, Crazy People Music
  • 1990, '[Mo' Better Blues
  • 1989, Do The Right Thing
  • 1989, Trio Jeepy
  • 1988, Random Abstract
  • 1987, Renaissance
  • 1986, Romances for Saxophone
  • 1985, Royal Garden Blues
  • 1984, Scenes In The City

Participações[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.