Brasão de São José dos Campos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão de armas

O Brasão de São José dos Campos é composto dos seguintes:

  • Escudo português, cortado e partido o campo do chefe em dois quartéis e encimado pela coroa mural;
  • Primeiro quartel: em campo de ouro, quatro cabeças de sua cor, de índios guaianases, afrontados e acantonados ladeando o brasão do venerável José de Anchieta, como símbolos da fundação do povoado de São José no século XVII;
  • Segundo quartel: em campo de sinople (verde) um lírio e uma haste cruzados de prata, e uma faixa ondeante, também de prata, simbolizando o Rio Paraíba do Sul, constituindo as "armas do município";
  • No campo inferior, metade do escudo, de goles (vermelho), uma panóplia bandeirante, arcabuz, espada, machado e bandeira, tudo de sua cor, recordando a entrada dos desbravadores em terras de São José no século XVI;
  • Suportes: dois tenentes do terço miliciano criado para o norte de São Paulo, pelo Morgado de Mateus, então governador da província, e dois ramos de café frutificados, tudo ao natural, como ornamento exterior, sobre os quais se assenta o escudo;
  • Coroa mural: em ouro, com cinco torreões, visíveis, tendo a porta principal, aclarada, o brasão do Morgado de Mateus;
  • Listel: em prata, e letras de goles (vermelho) a divisa "aura terraque generosa" – generosos são meus ares e minha terra;

Evidencia-se alguns erros heráldicos no brasão.

Além do erro da cor dourada na coroa-mural, outro erro aqui é dar à coroa somente três portas, que são encontradas nas torres laterais e na torre central, e nas duas torres intermediárias existirem apenas janelas.

O correto seria coroa de PRATA com cinco torres, cada qual com portas pintadas de negro, ou sem porta alguma.

Erro de confecção[editar | editar código-fonte]

O brasão de São José dos Campos possui um erro, é a cor da coroa-mural; que deveria ser prateada, e não dourada, cor que se reserva somente ao brasão das capitais, como se utiliza no brasão de São José dos Campos.

Lei nº 6.408 / 2003[editar | editar código-fonte]

O Brasão de Armas de São José dos Campos, de autoria de Afonso de Taunay e José Wasth Rodrigues, foi adotado pela lei municipal nº 180, de setembro de 1926. Seu desenho foi restaurado pela lei nº 19, de 26 de agosto de 1948, ratificado pela lei nº 2178 de 1979 e alterado pela lei nº 5248 de 1998.

Ícone de esboço Este artigo sobre heráldica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.