Brasão de armas do Rei de Espanha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão actual

O Brasão de armas do Rei de Espanha está descrito na Regra número 1 do Título II do Real Decreto 1511/1977, de 21 de Janeiro, que aprova o Regulamento de Bandeiras e Estandartes, Insígnias e Distintivos.

É composto por seis brasões:

  • O primeiro quarto, de Castela: uma torre de três torreões a dourado, aclarado a azul, com contorno negro;
  • O segundo quarto, de Leão: de fundo cor de prata, com um leão (por vezes a púrpura) de coroa dourada, linguado e unhado;
  • O terceiro quarto, de Aragão: a dourado, com quatro listas vermelhas;
  • O quarto quarto, de Navarra: fundo vermelho, com correntes interligadas a dourado dispostas em cruz, a partir do centro, onde consta uma esmeralda;
  • Na base, de Granada: de fundo de prata, uma romã, com duas folhas a verde.
  • Sobre tudo e ao centro, um escudo pequeno de azul com três flores de lis de ouro, bordadas de gules, representando os Bourbon.


É rodeado pelo Colar da Ordem do Tosão de Ouro, encimado por uma coroa a ouro e com pedras preciosas, com oito flores, sendo cinco vísiveis, e oito pérolas intercaladas, fechadas com oito diademas guarnecidos de pérolas e rematadas com uma cruz sobre uma esfera, que é a Coroa Real de Espanha.[1]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre heráldica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.