Brava Linhas Aéreas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brava Linhas Aéreas
IATA
Z0
ICAO
BRV
Indicativo de chamada
BRAVA
Fundada em agosto de 2005 (8 anos)
Hub
Focus cities
Aliança aérea Code-share com a TAM
Frota 4
Destinos 9
Holding Grupo Acauã [1]
Sede Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Pessoa(s)
chave
  • Jorge Barouki
Website voebrava.com.br
Let 410 at Uruguaiana Airport - Brazil.JPG

A Brava Linhas Aéreas, anteriormente denominada NHT Linhas Aéreas, é uma companhia aérea brasileira com sede na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A companhia pertencia à holding JMT de Santa Maria, comandada pelo empresário Pedro Teixeira, foi vendida ao Grupo Acauã do empresário Jorge Barouki com base em Balneário Camboriú, e passando a se chamar Brava Linhas Aéreas.

Em janeiro de 2014, a empresa foi vendida a um grupo Português, fontes revelam que segundo a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), vários voos da empresa foram cancelados desde o dia 18/12/2013, devido a devolução de aeronaves de sua frota.

A Brava atua no mercado desde agosto de 2006, e seu principal objetivo é operar no mercado de vôos regionais, conectando Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba a diversas cidades industriais e turísticas da Região Sul.

A companhia chegou a possuir seis aeronaves Let 410 UVP E-20, turbo-hélice, com capacidade para 19 passageiros e dois tripulantes, tem hoje duas delas e está somando 3EMB-120 Brasília a frota, opera em 4 cidades gaúchas, com planos de expansão.

A empresa é conhecida por operar os dois vôos comerciais mais curtos da América do Sul, que são respectivamente os vôos entre Rio Grande (RS) e Pelotas (RS), e entre Santa Rosa (RS) e Santo Ângelo (RS).

Acordos comerciais e expansão[editar | editar código-fonte]

A companhia anunciou em setembro de 2007 um acordo comercial de code-share com a TAM Linhas Aéreas, permitindo que passageiros daquela companhia possam embarcar em vôos da NHT e vice-versa, a partir de Porto Alegre, comprando passagens diretamente no site da TAM.

Cogitou ainda incorporar aeronaves de maior porte, no dia 14 de maio de 2011 foi ventilada a informação de 2 Embraer Brasília para frota.

Em 18 de maio de 2012 foi divulgado pelo Grupo JMT de Santa Maria, a venda da NHT para o Grupo Catarinense Acauã do Empresário Jorge Barouki. A venda foi outorgada pela ANAC - Agência Nacional de Aviação Civil. Em 4 de fevereiro de 2013, a ANAC autorizou troca de nome de NHT linhas Aéreas para Brava Linhas Aéreas.

Frota[editar | editar código-fonte]

Frota de aeronaves da Brava Linhas Aéreas
Aeronave Assentos Total
LET L-410 19 passageiros 1 aeronaves
Embraer EMB-120 Brasília 30 passageiros 1 aeronaves
Total de Aeronaves 2 aeronaves

Fretamento[editar | editar código-fonte]

A Brava possui um serviço especial de fretamento.

Destinos[editar | editar código-fonte]

Sudeste

São Paulo

Sul

Paraná

Santa Catarina

Rio Grande do Sul


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre aviação, integrado ao Projeto Aviação, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.