Breakfast at Tiffany's

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Breakfast at Tiffany's
Boneca de Luxo (PT)
Bonequinha de Luxo (BR)
Pôster de divulgação.
 Estados Unidos
1961 • cor • 115 min 
Direção Blake Edwards
Produção Martin Jurow
Richard Shepherd
Roteiro George Axelrod
Baseado em Truman Capote
Elenco Audrey Hepburn
George Peppard
Patricia Neal
Buddy Ebsen
Idioma Inglês
Música Henry Mancini
Cinematografia Franz F. Planer
Philip H. Lathrop
Edição Howard Smith
Estúdio Jurow-Shepherd
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Estados Unidos 5 de outubro de 1961
Orçamento US$ 2.5 milhões
Receita US$ 14.000.000
Página no IMDb (em inglês)

Breakfast at Tiffany's (br: Bonequinha de Luxo / pt: Boneca de Luxo) é um filme estadunidense de 1961, de gênero comédia e drama, dirigido por Blake Edwards, cujo roteiro fora adaptado por George Axelrod do livro homônimo, do autor Truman Capote, e estrelado por Audrey Hepburn.[1] O clássico, que retrata a vida de Holly Golightly, uma socialite, recebeu cinco indicações ao Oscar de 1962 e venceu em duas categorias: melhor canção original e melhor trilha sonora.[2]

Em 2011, a Paramount Pictures lançou um Box com um DVD, um livro com os bastidores do filme e uma carta assinada pelo diretor Blake Edwards para comemorar o quinquagésimo aniversário do longa que tanto contribuiu para a mudança da moda feminina e da indústria cinematográfica mundial.[3]

Histórico[editar | editar código-fonte]

Truman Capote, que vendeu os direitos autorais de sua obra para a produtora Paramount Pictures, queria que o filme fosse dirigido por John Frankenheimer e estrelado por Marilyn Monroe.[4] Porém, o diretor Lee Strasberg aconselhou Monroe dizendo que interpretar uma prostituta seria ruim para sua imagem.[5] Marilyn desistiu do papel e atuou em The Mistifs, por sua vez.[6] [7] [8]

Com a desistência do papel por parte de Monroe, a atriz belga Audrey Hepburn foi contratada para interpretar a personagem. A atriz, que até começou a trabalhar sob os comandos do diretor John Frankenheimer, insistiu para que fosse feita a substituição deste, alegando não conhecer o trabalho do diretor. Foi assim que Blake Edwards assumiu a direção do filme.[6] Hepburn admitiu, em entrevista, que Holly não parecia em nada com ela e que interpretar a personagem seria um desafio, mesmo acreditando que poderia atuar na pele da personagem.[9]

Estima-se que foram gastos cerca de dois milhões e meio de dólares para a produção do filme, excluindo o valor pago aos atores. Somente a protagonista, foi pago cerca de $ 750 mil dólares, na época, tido como o segundo maior cachê pago a uma atriz hollywoodiana.[5] Alguns elementos da personagem Holly, assim como de outros personagens, como sua suposta bissexualidade, foram omitidos no filme, na intenção de tornar a personagem mais adequada para Audrey Hepburn e pelo impacto que causaria em uma sociedade tão conservadora. O personagem do escritor também foi bastante modificado do livro para o filme, sendo que, na obra escrita por Capote, ele era homossexual e, portanto, não contava com suporte financeiro de nenhuma amante.[10] [11]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.
Audrey Hepburn como Holly Golightly

Adaptado da obra de Truman Capote, o filme "Breakfast at Tiffany's" narra a história de Holly Golightly, uma acompanhante de luxo que sonha em casar com um homem rico e tornar-se atriz em Hollywood, motivo pelo qual se mudou para a cidade de Nova Iorque.[12] Golightly casou aos quatorze anos e fugiu de casa na tentativa de esquecer seu passado pobre e miserável, além alcançar seu grande sonho: ser uma famosa atriz. Ao mudar-se para Nova Iorque, Holly passa a ser ajudada financeiramente por Sally Tomato, um mafioso que está preso em Sing-Sing - local de encontro dos dois todas as quintas-feiras.

Holly tem um irmão chamado Fred, talvez seja a pessoa mais querida por ela, uma vez que em todas as histórias de seu passado ele é sempre citado. Golightly se envolve com o escritor Paul e passa a chamá-lo de Fred, por considerar ele um amigo.

É uma singela amizade entre dois vizinhos, porque ao escritor não interessa tudo aquilo que interessa a todos os outros homens que andam em redor de Holly, uma verdadeira boneca que não deixa indiferente aqueles com quem se cruza. Por isso mesmo, pelo desinteresse carnal que ele manifesta, Holly confia-lhe a sua amizade.

Elenco[editar | editar código-fonte]

George Peppard interpreta o escritor Paul Varjak.
Ator/Atriz Personagem
Audrey Hepburn Holly Golightly
George Peppard Paul "Fred" Varjak
Patricia Neal Tooley (sra. Failenson)
Buddy Ebsen Doc Golightly
Martin Balsam O. J. Berman
José Luis de Vilallonga José da Silva Pereira
John McGiver vendedor da Tiffany's
Alan Reed Sally Tomato
Dorothy Whitney Mag Wildwood
Beverly Powers stripper
Stanley Adams Rusty Trawler
Claude Stroud Sid Arbuck
Mickey Rooney Sr. Yunioshi

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu diversas indicações a prêmios que reconhecem os melhores da indústria cinematográfica e musical. Recebeu indicação para cinco categorias do Oscar, das quais venceu duas, três no Globo de Ouro e cinco nomeações ao Grammy.[13] [14] [15]

Oscar (1962)
Categoria Recipiente Resultado
Melhor Roteiro adaptado George Axelrod Indicado
Melhor Direção de Arte (colorido) Hal Pereira, Roland Anderson, Samuel M. Comer, Ray Moyer Indicado
Melhor Atriz Audrey Hepburn Indicado
Melhor Trilha Sonora Original Henry Mancini Venceu
Melhor Canção "Moon River", por Henry Mancini Venceu
Globo de Ouro (1962)
Categoria Recipiente Resultado
Melhor Filme - Comédia ou Musical Blake Edwards Indicado
Melhor Atriz - Comédia ou Musical Audrey Hepburn Indicado
Grammy (1962)
Categoria Recipiente Resultado
Melhor Canção do Ano "Moon River", por Henry Mancini e Johnny Mercer Venceu
Melhor Arranjo "Moon River", por Henry Mancini Venceu
Melhor Gravação do Ano "Moon River", por Henry Mancini Venceu
Melhor Álbum de Trilha Sonora ou gravação/Cinema ou Televisão Henry Mancini Venceu
Melhor Performance de uma Orquestra Henry Mancini Venceu

Referências

  1. Bonequinha de Luxo (1961) - Filme (em português). Cineplayers.com. Página visitada em 03 de janeiro de 2012.
  2. 34° Oscar - 1962 - premiação (em português). Cineplayers.com. Página visitada em 03 de janeiro de 2012.
  3. 'Bonequinha de Luxo' completa 50 anos (em português). Estadao.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  4. Quinta Avenida, 5 da Manhã (em português). Veja.abril.com. Página visitada em 2 de janeiro de 2012.
  5. a b Best of Hollywood melodrama? Of course, "Breakfast at Tiffany's! (em inglês). Articles.net. Página visitada em 03 de janeiro de 2012.
  6. a b Paramount lança "Curtindo a Vida Adoidado" (em português). Paraná Online. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.
  7. A ‘bonequinha de luxo’ Audrey Hepburn e o novo papel da mulher (em português). Globo.com. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.
  8. Paris, Barry. Audrey Hepburn. [S.l.]: Berkley Books, 1996.
  9. Breakfast at Tiffany's - The Movie (em português). Personal.com. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.
  10. Breakfast at Tiffany's Summary and Analysis (em inglês). gradesaver.com. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.
  11. 50 anos com tudo em cima (em português). Globo.com. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.
  12. Bonequinha de Luxo (1961) (em português). UOL.com. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.
  13. Breakfast At Tiffany's (1961) (em inglês). New York Times. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.
  14. BREAKFAST AT TIFFANY’S (em inglês). Goldenglobes.org. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.
  15. Grammy Awards (1962) (em inglês). Imdb.com. Página visitada em 3 de fevereiro de 2012.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • CAPOTE, Truman. Bonequinha de Luxo (em inglês). [S.l.]: Companhia das Letras. 152 p. ISBN 9788535907568.
  • CLARKE, Gerald. Capote: A Biography (em inglês). Nova Iorque: Simon and Schuster, 1988..
  • MATCHICK, Diana. Audrey Hepburn: An IntimatePortrait (em inglês). Nova Iorque: Carol Publishing Group, 1993. 152 p..
  • WASSON, Sam. Quinta Avenida, 5 da manhã (em inglês). Nova Iorque: Zahar, 2011. 268 p. ISBN 978-85-378-0712-5.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Breakfast at Tiffany's