Brejinho (Pernambuco)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma lista de fontes, mas estas não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a verificabilidade. (desde julho de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.


Município de Brejinho
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 10 de abril de 1962
Gentílico brejinhense
Prefeito(a) José Vanderlei da SIlva (PSB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Brejinho
Localização de Brejinho em Pernambuco
Brejinho está localizado em: Brasil
Brejinho
Localização de Brejinho no Brasil
07° 30' 58" S 37° 17' 10" O07° 30' 58" S 37° 17' 10" O
Unidade federativa  Pernambuco
Mesorregião Sertão Pernambucano IBGE/2008[1]
Microrregião Pajeú IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes São José do Egito, Itapetim, Santa Terezinha e Teixeira (Paraíba)
Distância até a capital 400 km
Características geográficas
Área 106,297 km² [2]
População 7 464 hab. estatísticas IBGE/2014[3]
Densidade 70,22 hab./km²
Altitude 737 m
Clima Semiárido BSh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,575 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 34 849 mil IBGE/2011[5]
PIB per capita R$ 4 767 29 IBGE/2011[5]
Página oficial

Brejinho é um município brasileiro do estado de Pernambuco. O município é constituído pelo distrito sede, pela Vila de Fátima e pelos povoados de Placas da Piedade e Lagoinha.

História[editar | editar código-fonte]

O POVOADO do Brejinho de José Nunes pertencia ao município de Itapetim, e teve como primeiros habitantes os senhores Manoel Simão da Silva, José Gomes da Silva, Amaro Simão da Silva, João Nunes da Costa e Manoel Ferreira da Silva, simples agricultores que souberam juntar suas forças de traballhadores e implantar o espírito de participação, contribuindo assim para a ampliação do lugarejo ali iniciado.

Simbolizando o espírito de religiosidade do homem sertanejo, em 19 de março de 1929, foi celebrada a primeira missa naquele povoado, sob a sombra de uma frondosa baraúna situada entre as humildes casas de palha e taipa pelo padre João Leite Gonçalves de Andrade, .

Na mesma data da celebração da missa realizou-se a primeira feira livre do pequeno aglomerado, com a presença de vários feirantes vindos de localidades vizinhas.

A primeira capela, erguida em homenagem a São Sebastião, teve início em 1929, sendo, anos mais tarde ampliada e reconstruída pelo padre italiano Mário Maragon, vigário de Itapetim, na época.

- Distrito criado com a denominação de Brejinho, por lei municipal nº 14/62, de 10-04-1962, subordinado ao município de Itapetim.
- Elevado à categoria de município com a denominação de Brejinho, pela lei estadual nº 4996, de 20 de dezembro de 1963, desmembrado de Itapetim.
- Em 20 de março de 1964, o município de Brejinho foi instalado.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 07º20'58" sul e a uma longitude 37º17'10" oeste, estando a uma altitude de 737 metros, localiza-se a aproximadamente 400 km da capital Recife. Sua população estimada em 2004 era de 7.214 habitantes.

As "cidades-pólo" mais próximas são: São José do Egito, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada e Arcoverde

O município tem por padroeiro São Sebastião, cuja festa é celebrada em 20 de janeiro, mês que a cidade tem um maior número de visitantes atraídos pelas festividades que são tradicionais em toda região. A cada ano cresce a festa em todos os níveis, aumentando também a quantidade de pessoas que ocupam as ruas da cidade e principalmente seu desenvolvimento, cultural, político, econômico e social.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[6] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Relevo[editar | editar código-fonte]

O município de Brejinho, está inserido na unidade geoambiental da Depressão Sertaneja, que representa a paisagem típica do semiárido nordestino, caracterizada por uma superfície de pediplanação bastante monótona, relevo predominantemente suave-ondulado, cortada por vales estreitos, com vertentes dissecadas. Elevações residuais, cristas e/ou outeiros pontuam a linha do horizonte. Esses relevos isolados testemunham os ciclos intensos de erosão que atingiram grande parte do sertão nordestino.

Geologia / Solo[editar | editar código-fonte]

O município de Brejinho encontra-se inserido, geologicamente, na Província Borborema, estando constituído pelos litotipos das suítes Granítica-Migmatítica Peraluminosa Recanto/Riacho do Forno e Calcialcalina de Médio a Alto Potássio Itaporanga, e dos Colúvio-eluviais.Com respeitos aos solos, nos Patamares Compridos e Baixas Vertentes do relevo suave ondulado ocorrem os Planossolos, mal drenados, fertilidade natural média e problemas de sais;Topos e Altas Vertentes, os solos Brunos não Cálcicos, rasos e fertilidade natural alta; Topos e Altas Vertentes do relevo ondulado ocorrem os Podzólicos,drenados e fertilidade natural média e as Elevações Residuais com os solos Litólicos, rasos, pedregosos e fertilidade natural média.

Economia[editar | editar código-fonte]

As principais atividades econômicas são a agropecuária e o comércio. Os principais produtos agrícolas são: o caju, a castanha de caju, sisal ou agave, banana, goiaba, limão e manga (lavoura permanente) e, como lavoura temporária, o algodão herbáco, batata doce, cana-de-açúcar, feijão e milho.

Principais pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

Pedra Grande

Brejinho possui atrativos turísticos naturais como a Pedra Grande, localizada a 2 km, onde fica a Gruta do Morcego, bem procurada por visitantes. A paisagem da nascente do Rio Pajeú, situado no povoado Brejinho dos Ferreiras, e a Pedra dos Índios completam a beleza natural do município.

Atrativos naturais

Brejinho é uma das menores cidades pernambucanas, ideal para quem gosta da vida tranquila do interior. E o município tem vários atrativos naturais, como a Pedra Grande, a 2 km da sede, onde fica a Gruta do Morcego. Ou a Serra do Balanço, onde está a nascente do Rio Pajeú que percorre 325 km e desagua no rio São Francisco.

Festas[editar | editar código-fonte]

Festa do Caju, no povoado de Lagoinha.

11 a 24 de janeiro - Festa de São Sebastião.

Festa do 31 de Maio, realizada no povoado de Vila de Fátima, marcando o último dia das novenas do mês.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa Populacional 2014 Estimativa Populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (agosto de 2014). Visitado em 29 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 01 de outubro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2011 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 18 dez. 2013.
  6. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Pernambuco é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.