Breno (século IV a.C.)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde agosto de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Breno
Breno, estátua no Museu Nacional da Marinha, Paris

Breno (em latim Brennus) foi um chefe da tribo celta dos Sênones, que habitava a costa do Adriático, na Itália. Em 387 a.C., ele liderou o exército gaulês que capturou e saqueou a cidade de Roma (exceto o monte Capitólio), após ter batido os romanos na batalha do Ália.

Os romanos concordaram em pagar um resgate para libertar a cidade. De acordo com a lenda, durante uma discussão sobre o peso do ouro usado no resgate, Brennus atirou sua pesada espada de ferro na balança e pronunciou a célebre frase: "Vae victis", que significa: "ai dos vencidos".

A demora nas discussões permitiu ao ditador exilado Marco Fúrio Camilo voltar à cidade com um exército e enfrentar os invasores, impedindo-os assim de levar o resgate. Numa primeira batalha nas ruas da cidade, os gauleses foram expulsos, e em uma segunda batalha fora de Roma, foram derrotados por Camilo, que ganhou o título de "segundo fundador de Roma" e Pater Patriae por ter salvado a cidade. Relatos históricos dão conta que vários dos sênones que participaram do cerco ao Capitólio ficaram enfermos e, por isso, estavam enfraquecidos quando lutaram pelo resgate.

Algumas teorias sustentam que Breno estava aliado a Dionísio I de Siracusa, que buscava controlar toda a Sicília. Roma era aliada de Messina, uma pequena cidade do norte da Sicília, que Dionísio queria conquistar. Enquanto o exército romano estava ocupado lutando contra o exército de Brennus, Dionísio liderou uma campanha para conquistar Messina, porém não obteve sucesso.

Brennus é a forma latina para o termo celta que significava "chefe" ou "líder". Desta forma, Breno poderia ter sido tão somente o título, e não o nome deste personagem histórico.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Breno (século IV a.C.)