Bridgestone

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bridgestone Corporation
Bridgestone logo.svg
Tipo Pública
Fundação 1931
Sede Japão Tokyo, Japão
Produtos Pneus
Página oficial www.bridgestone.com
Fábrica da Bridgestone em Burgos, Espanha.

Bridgestone é um conglomerado japonês da indústria da borracha. É a maior fabricante de pneus do mundo. Fundada na cidade de Kurume em 1931, a Bridgestone inicialmente dedicava-se a abastecer a máquina de guerra do Japão na Segunda Guerra Mundial. Com o fim do conflito, a companhia cresceu e se expandiu internacionalmente, abrindo sua primeira fábrica fora do Japão em Singapura, no ano de 1965.

Em 1988 a companhia assumiu o controle da Firestone, então a segunda maior dos Estados Unidos. Atualmente, a Bridgestone é líder no mercado de pneus - suas maiores concorrentes são a estadunidense Goodyear e a francesa Michelin. A Bridgestone tem suas ações negociadas na Bolsa de Valores de Tóquio.

Além da produção de pneus, a Bridgestone atua ainda no ramo esportivo, com a fabricação de bicicletas (desde 1949) e de equipamentos de golfe (desde 1935).

Bridgestone vem do nome do seu fundador "Sr. Ishibashi" Ishi = pedra Bashi = ponte ,avô do ex-primeiro-ministro japonês Yukio Hatoyama. É também patrocinadora oficial da Copa Bridgestone Libertadores, principal torneio de clubes do continente.

Fórmula 1[editar | editar código-fonte]

A Bridgestone forneceu pneus para a Fórmula 1 de 1997 à 2010, embora já tenha produzido pneus exclusivamente para a participação do piloto japonês Kazuyoshi Hoshino nas disputas do Grande Prêmio do Japão de 1976 e 1977.

Pneu utilizado na Fórmula 1 em 2007.

A companhia Japonesa decidiu fornecer pneus para a Fórmula 1 em 1995, apoiados pelo diretor executivo Yoichiro Kaizaki, com o intuito de melhorar o nome da empresa no mercado Europeu, o qual estava muito desvalorizado em comparação com Michelin, o arqui-rival para Bridgestone. Apesar de ter sido programado para entrar no campeonato na Temporada de Fórmula 1 de 1998, este calendário foi alterado para 1997 porque a seção de engenharia liderada por Hirohide Hamashima teve rápido e avançado desenvolvimento. Assim, Hiroshi Yasukawa, o Gerente Geral do Departamento de Automobilismo, também fez melhor uso da experiência e redes na Europa desde a Fórmula 2 Européia da Bridgestone de 1981 a 1984 e construiu logísticas para a Fórmula 1 de uma vez.

O primeiro título veio logo no segundo ano, 1998, por Mika Häkkinen e McLaren-Mercedes. E os usuários da Bridgstone levaram cinco títulos de piloto do campeonato e cinco títulos de Construtores do campeonato (1998, 2001-2004) para o período que competiram com Goodyear (1997-1998) e Michelin (2001-2006). A cooperação com Scuderia Ferrari e Michael Schumacher funcionou bem neste período.

Em dezembro de 2007 a Bridgestone assinou um contrato com a FIA para ser a única fornecedora de pneus da Fórmula 1 de 2008 a 2010.[1] No entanto, como a Michelin concluiu sua participação na categoria no fim da temporada de 2006, todas as equipes têm utilizado pneus Bridgestone desde 2007.

Em 2 de novembro de 2009 a empresa anunciou que deixaria de fazer pneus para Fórmula 1 após a temporada 2010 por motivos financeiros.[2]

MotoGP[editar | editar código-fonte]

A empresa fornece pneus para a MotoGP desde 2002 e a exemplo do que aconteceu na Fórmula 1, assinou contrato para ser a fornecedora única da categoria entre 2009 e 2011.[3]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bridgestone