Brock Lesnar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brock Lesnar
Brock Lesnar Apr 2012.jpg
Estatísticas
Apelido The Baddest Man On The Planet (O Homem mais Malvado do Planeta) [1]
Altura 1,91 m
Peso 130 Kg
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Data de nascimento 12 de julho de 1977 (37 anos)
Cidade natal Webster, Dakota do Sul, EUA
Modalidade Wrestling, Boxe e BJJ
Equipe/associação Orthodox
Cartel no MMA
Total 8
Vitórias 5
    Por nocaute 2
    Por finalização 2
    Por decisão 1
Derrotas 3
    Por nocaute 2
    Por finalização 1
Brock Lesnar no Sherdog

Brock Edward Lesnar[2] (Webster, 12 de julho de 1977) é um ex-lutador de MMA,ex-campeão dos pesos-pesados do UFC,[3] título que perdeu ao ser derrotado por Cain Velasquez no UFC 121, além de ser um lutador de wrestling profissional e ex-amador.[4] Lesnar é o atual dos dois cinturões principais (WWE World Heavyweight Champion);título este conquistado 2 vezes. Por seu grande tamanho e força, é conhecido também como o "Urso Americano".

Lesnar começou a lutar em 1997,[5] e estreou-se na WWE em 2001. Entre 2002 e 2004 ele deteve o WWE Championship por três ocasiões, esteve no evento principal da WrestleMania XIX e ganhou o King of the Ring[6] [7] e o Royal Rumble. Após uma saída pouco amigável da WWE em 2004, Lesnar fez vários jogos de pré-temporada nos Minnesota Vikings (equipe de futebol americano profissional) antes de regressar ao wrestling profissional em 2005, desta vez no Japão, onde lutou para a New Japan Pro Wrestling e ganhou o IWGP Heavyweight Championship. No dia 2 de abril de 2012, Lesnar fez seu retorno a WWE no Raw SuperShow, onde fez uma rápida aparição no ringue e executou o seu finisher "F-5" em John Cena. No mma , Brock Lesnar se tornou um dos lutadores mais temidos de todos os tempos , apesar de ter poucas lutas em seu cartel . Muitos inclusive acham que se Lesnar nao tivesse sido diagnosticado com diverticulite , o lutador poderia se tornar uma das maiores lendas da história do esporte . Com uma quantidade de massa muscular absurda , Brock era simplesmente implacável com seus oponentes , dono de um Wrestling afiado , era praticamente impossível ficar em pé uma luta inteira com ele . Junior Cigano , ex-campeão do UFC uma vez comentou :" A chance de vencer Brock ,é enquanto a luta permanecer em pé ou se Brock estiver por baixo no chão , porque se esse cara consegue cair por cima de alguem , já era a luta .

Carreira[editar | editar código-fonte]

Lesnar entrou na indústria do wrestling na Universidade de Minnesota. Nesta universidade, Lesnar era colega de quarto de Shelton Benjamin, e ambos participaram em torneios, tendo Lesnar ganho o título da National Collegiate Athletic Association (NCAA). O talento foi descoberto e Lesnar assinou pela WWE, tendo ido para o centro de desenvolvimento OVW.

World Wrestling Entertainment[editar | editar código-fonte]

OVW[editar | editar código-fonte]

Na OVW, Lesnar formou uma stable com Shelton, de nome Minnesota Stretching Crew. Nesta stable, Lesnar ganhou os títulos de tag team e fama, causada pelo facto de fazer frequentemente o Shooting Star Press, um ataque comum em cruserweights e lutadores de menor estrutura.

RAW[editar | editar código-fonte]

Em 2002, Lesnar foi chamado para a Raw, tendo Paul Heyman como seu manager. Na estreia, Lesnar interrompeu um combate pelo título Hardcore, e atacou os intervenientes Spike Dudley, Maven e Al Snow.

No episódio seguinte, Lesnar foi agora atrás dos Hardy Boyz, pós que Paul Heyman invadiu o locker room de Lita e pegando suas calcinhas e ela estapeando-o terminando Paul dizendo que essa situação seria resolvida do seu jeito difícil.Primeiro Brock acertou um F-5 em Matt Hardy no chão.Após isso,ocasionou um combate no Backlash, onde Lesnar nocauteou Jeff Hardy após três powerbombs, o que se viria a repetir no dia seguinte na RAW, onde Lesnar nocauteou Matt Hardy(que esse não se encontrava nas melhores condições).Os Hardy Boyz quiseram vingança, e noutro episódio os RAW enfrentaram Lesnar num handicap match, que acabou com a vitória dos Hardyz por DQ.No Insurrextion foi feita uma tag team sendo Hardyz vs Lesnar e um parceiro escolhido ao acaso Shawn Stasiak,vitória de Hardyz Boyz(após o combate Lesnar atacou tanto os Hardyz quanto Stasiak).No Judgment Day, houve um tag team match, com Lesnar e Heyman dum lado e os Hardyz do outro, o combate acabou quando Heyman fez o pin a Jeff Hardy, terminando aqui a feud.

Lesnar participou no King of the Ring (KotR) de 2002, tendo ganho os dois primeiros na Raw, contra Bubba Ray Dudley nos oitavos de final e contra Booker T nos quartos de final. No pay-per-view (PPV) KotR, Lesnar derrotou Test nas meias-finais, indo à final com Rob Van Dam, e nem o Mr. Monday Night resistiu à força de Lesnar, tendo este saído como King of the Ring. No episódio seguinte da Raw, RVD quis uma desforra, mas esta acabou com uma derrota de Lesnar por DQ, após Heyman interferir, tendo isto causado uma feud com RVD. No Vengeance 2002, o ápice da feud , com RVD a derrotar Lesnar por DQ, mantendo o [[WWE Intercontinental Championship|título Intercontinental] mas depois teve o perdido.

SmackDown[editar | editar código-fonte]

Lesnar estreou-se na SmackDown em agosto de 2002 interrompendo um combate de tag team, em que The Rock estava a participar. Lesnar não esperou muito tempo e desafiou The Rock pelo título da WWE no SummerSlam. O combate deu-se e Lesnar conquistou o título.

Após a conquista do título, Undertaker começou a interromper vários combates de Lesnar, e estes envolveram-se numa feud, que teve como causa um ataque de Lesnar a Taker durante um combate de tag team na RAW. Tiveram um combate entre si no Unforgiven, que acabou num double DQ, após três árbitros virem ao ringue, após os dois primeiros terem sido alvos de ataque por parte dos competidores do combate. O terceiro fez a decisão final: double DQ. Undertaker e Lesnar ainda competiriam numa Hell in a Cell no No Mercy, onde Lesnar venceu, retendo o título num combate com muito sangue.

O rival seguinte de Lesnar foi Big Show, tendo este atacado Lesnar durante um combate em que o mesmo participava e ter tirando Taker do ringues por um tempo após tacá-lo do estádio ao chão, iniciando uma feud. Assim, no Survivor Series, Lesnar pôs o título da WWE em jogo, tendo Show ganho o combate e o título após Paul Heyman trair Lesnar, ajudando Big Show. De realçar um combate histórico entre Lesnar e Big Show que decorreu durante esta feud, no qual o ringue colapsou após Lesnar ter feito um superplex em Big Show a partir do topo do canto.

Esta feud terminou quando Lesnar foi suspenso, após ignorar as ameaças da então General Manager da SmackDown Stephanie McMahon, que o avisou para não atacar Big Show, o que aconteceu.

Lesnar, após derrotar Kurt Angle na WrestleMania XIX.

Quando regressou da suspensão, Lesnar entrou no combate Royal Rumble de 2003, que acabou por vencer. Logo a seguir, Lesnar desafiou Angle para um combate, que veio a acontecer no No Way Out. Este combate não foi um single match, antes sim um handicap match, que foi ganho por Chris Benoit e Lesnar, derrotando Kurt Angle e a Team Angle (Shelton Benjamin e Charlie Haas). A feud entre Angle e Lesnar foi continuando até que lutaram na Wrestlemania XIX, onde Lesnar venceu o título da WWE outra vez, após um grande combate, que acabou com Angle lesionado. Como Angle não estava em condições de pedir uma desforra, John Cena desafiou Lesnar para um combate pelo título da WWE no Backlash, do qual Lesnar saiu vencedor.

Com Angle ainda lesionado, surgiu Big Show a desafiar Lesnar pelo título numa Stretcher Match no Judgment Day, onde Lesnar venceu, retendo o título. Após isto, Angle regressou finalmente e exigiu a desforra no Vengeance, mas neste PPV a desforra deu-se num Triple Threath match, com Big Show. Neste combate, Lesnar perdeu o título para Angle, após este lhe ter feito o pin com um Olympic slam. Na edição seguinte da SmackDown, parecia estar tudo bem entre Lesnar e Angle, pois ambos tinham vencido A-Train e Big Show num combate de tag team, mas após o combate, Lesnar atacou Angle, exigindo a desforra no SummerSlam, onde Lesnar acabou por desistir a um Ankle Lock. Lesnar teve outra desforra na SmackDown, mas desta vez num 60 Minutes Ironman Match pelo título da WWE, que Lesnar acabou por vencer, após um resultado de 5-4. Este foi o último título de Lesnar na WWE, antes de sair para seguir uma carreira no futebol americano.

O candidato seguinte pelo título recuperado de Lesnar foi Undertaker, que perdeu o Biker Chain Match e a oportunidade de se tornar campeão da WWE no No Mercy. Mas a Angle ainda não tinha desistido do título e no Survivor Series a Team Angle lutou contra a Team Lesnar num tradicional Survivor Series Match, que teve Chris Benoit e John Cena a saírem como únicos sobreviventes da equipa de Angle, tendo a feud de Lesnar e Angle acabado aqui.

Hardcore Holly entrou também na corrida ao título, perdendo contudo para Lesnar num combate no Royal Rumble 2004 que durou somente 5 minutos. Lesnar interferiu ainda no combate Royal Rumble, tendo feito um F-5 a Goldberg e ajudando Kurt Angle a eliminá-lo(isso ocorreu por causa as pessoas ligavam mais para goldberg que Lesnar).

Lesnar perdeu finalmente o título no No Way Out contra o Latino Heat Eddie Guerrero, após Goldberg ter feito um spear em Lesnar, enquanto Guerrero e o árbitro da partida estavam caídos no chão.

Goldberg e Lesnar entraram assim definitivamente em feud, mas sem terem ainda nenhum combate. Durante uma edição da RAW, Lesnar atacou Steve Austin, e este decidiu que iria ser o árbitro especial no combate entre eles na Wrestlemania 20. Austin pode decidir isto pelo facto de ser o General Manager da SD!, na altura. Antes do combate, tanto Lesnar como Goldberg afirmaram que iriam sair da WWE após a WrestleMania. Goldberg derrotou Lesnar, e no fim do combate, Stone Cold aplicou Stunners a Brock Lesnar e a Goldberg. De realçar a reacção negativa do público aos anúncios de que Lesnar e Goldberg iriam abandonar a WWE, entoando cânticos contra esta situação.

NFL[editar | editar código-fonte]

Lesnar foi para a NFL (National Football League), para integrar a equipa dos Minnesota Vikings, mas a carreira de futebolista americano acabou logo, pois Lesnar foi expulso da equipa.

Depois disto, a WWE ainda tentou convence-lo a voltar, mas sem resultados.

New Japan Pro Wrestling[editar | editar código-fonte]

Em 2005, Lesnar assinou contrato com a promotora japonesa New Japan Pro Wrestling e ganhou logo o IWGP World Heavyweight Championship num Triple Treath match. Após quase 300 dias como campeão, Lesnar viu ser retirado o título por não poder lutar mais no Japão.

K-1 Hero's / Arte marciais mistas[editar | editar código-fonte]

A 28 de Abril de 2006, Brock Lesnar apareceu no ringue depois do combate final do K-1 Hero's Las Vegas e assinou então um acordo com a K-1/Hero's. A sua estreia foi em Outubro de 2006 na Yokohama Arena. Ele treina atualmente com a Miletich Fighting Systems da lenda da UFC Pat Miletich. Brock Lesnar anunciou a 12 de Agosto de 2006 em Las Vegas que juntou-se à promoção K-1 e irá ter o seu primeiro combate de artes marciais misturadas em 2007. Royce Gracie afirmou mais tarde que seria o treinador de Lesnar.

O primeiro combate de Lesnar no MMA ocorreu no dia 2 de Junho de 2007, e terminou com uma vitória sobre Min Soo Kim, por meio de submission (strikes) aos 1:09 do 1º round. Foi sua primeira e única luta no evento K-1 Hero's, pois Lesnar logo após sua vitória assinou um contrato com o UFC, Dana White presidente do UFC disse depois de Lesnar assinar o contrato que o lutador iria fazer história no UFC.

UFC[editar | editar código-fonte]

UFC 81[editar | editar código-fonte]

O UFC 81 ficou marcado com uma das maiores lutas de todos os tempos do UFC, não só pela estreia de Lesnar, mas também pela sua luta contra o Frank Mir em 2 de fevereiro de 2008. Logo no início do primeiro round, Lesnar levou Mir para o chão e desferiu socos ilegais na parte de trás da cabeça da Mir, levando uma falta e a dedução de um ponto a partir do árbitro Steve Mazzagatti.

Eles se levantaram e Mir recebeu um breve período de recuperação, na sequência Lesnar rapidamente levou Mir para o chão. Quando Lesnar escapou de uma tentativa armlock, Mir encaixou uma chave de joelho, levando Lesnar à finalização aos 1:30 do primeiro round. Aqui começaria a rivalidade entre os dois. Essa luta foi credenciada no top 100 do UFC como sendo a 5 melhor luta até o UFC 100.

O Cinturão dos Pesos Pesados[editar | editar código-fonte]

Após a derrota para Mir, Lesnar começou a treinar mais tecnicas de Jiu-Jitsu com o brasileiro Rodrigo Comprido.

No UFC 82, foi anunciado que o ex-campeão dos pesos pesado do UFC e membro do Hall da Fama do UFC Mark Coleman iria lutar contra Lesnar no UFC 87: Seek and Destroy. Infelizmente Coleman foi forçado a retirar-se da luta devido a uma lesão no treinamento, agora Lesnar enfrentaria Heath Herring. Nos primeiros segundos do primeiro round, Lesnar derrubou Herring com um direto de direita. Durante o resto da luta, Lesnar manteve a luta no chão e acabou por vencer por decisão unânime.

Após a vitória de Lesnar e do fim da disputa com Randy Couture, Dana White confirmou que o primeiro na volta de Couture aos 45 anos seria Lesnar no UFC 91, na madrugada de 16 de novembro de 2008. Couture entrou no octagon aclamado por todo o público que lotava o MGM Grand Arena, já Lesnar ouvia uma vaia ensurdecedora. Na hora do combate, quem esperava que Lesnar iria se afobar diante do experiente campeão, se enganou. Lesnar se saía bem na trocação, graças ao seu forte direto, e derrubou Couture algumas vezes no primeiro round. Tranquilo no combate, o campeão parecia administrar bem a luta, mas acabou surpreendido no segundo round. Lesnar desferiu uma joelhada, Couture sentiu, levou ainda mais um golpe e caiu, onde foi alvo de uma série de socos, até o juiz interromper a disputa e declarar o nocaute técnico. "Eu não consigo acreditar", vibrou Lesnar ao conquistar o cinturão.

Após a luta Randy Couture e Brock Lesnar se tornaram grandes amigos pessoais.

Unificação do Cinturão dos Pesos Pesados[editar | editar código-fonte]

A Vitória de Frank Mir sobre Rodrigo "Minotauro" Nogueira deu uma nova chance para Frank Mir recuperar o cinturão dos Pesos Pesados do UFC, mas ele enfrentaria Lesnar, que estava com sede de vingança. No entanto, Mir afirmou que, em sua opinião, as vitórias sobre Rodrigo "Minotauro" Nogueira no UFC 92 e sobre o atual Campeão dos Pesos Pesados do UFC Brock Lesnar no UFC 81 eram suficientes para reconhecê-lo como o verdadeiro dono do cinturão. Em 23 de maio de 2009, em Las Vegas, Nevada, Frank Mir estava programado para lutar contra Brock Lesnar no UFC 98, no entanto, devido a uma lesão no joelho sofrida durante o treinamento (em que o joelho precisou de uma cirurgia artroscópica), a luta foi remarcada para o aclamado UFC 100.

No lendário UFC 100, Las Vegas parou para ver a revanche entre Lesnar e Mir. Antes da luta, Lesnar disse: "Frank Mir é um sortudo, ele sabe que eu dei aquela chave de joelho para ele, e vou voltar a arrebentar esse cara.". Mir respondeu: "Não estranhem, essa luta não será o replay da primeira. Nessa, além de finalizá-lo, vou quebrar alguns ossos dele.".

Depois de muito briga fora do octógono, a luta aconteceu. Logo no início, Lesnar tentou manter a distância com alguns chutes, e após uma pequena trocação Lesnar derrubou Mir facilmente. Neste momento começou o massacre: Lesnar trabalhou durante 3 minutos o seu forte ground-and-pound, e Mir saiu do primeiro round muito machucado, com vários cortes no rosto.

No início do segundo round, Mir partiu para cima de Lesnar e acertou uma boa sequência com uma forte joelhada na altura dos quadris. Entretanto, não conseguiu evitar uma nova queda. Lesnar esmagou Mir na grade do octógono e o massacrou até a intervenção do árbitro Herb Dean. Após o final da luta, Lesnar ainda encarou Mir, e graças aos seguranças não partiu para cima. Lesnar ainda fez gestos obscenos para o público nas arquibancadas, que o vaiava.

Após a brutalidade de sua vitória, Lesnar se tornou um dos lutadores mais temidos no mundo do MMA.

A Doença[editar | editar código-fonte]

Em 26 de outubro de 2009, foi anunciado que o Lesnar não tinha condições para lutar no UFC 106 contra Shane Carwin devido a uma doença, a luta seria a segunda defesa de cinturão de Lesnar. O president do UFC, Dana White , disse que Brock ficou muito doente três semanas antes da luta, e que levaria algum tempo para se recuperar, sua luta com Carwin foi remarcada para o UFC 116 no início de 2010.

Em 4 de novembro, foi confirmado que Lesnar estava sofrendo de mononucleose e sua luta contra Carwin teria que esperar um pouco mais, assim, a luta no UFC 108 foi cancelada. Após o diagnóstico mais detalhado, em 16 de novembro Lesnar se submeteram à uma cirurgia para fechar uma perfuração em seu intestino, pouco tempo depois Randy Couture veio a público e disse que havia visitado Lesnar, e o campeão logo reapareceria publicamente.

O Perseguidor[editar | editar código-fonte]

Após algumas semanas, Dana White confirmou a luta valendo o cinturão interino dos Pesos Pesados entre Frank Mir e Shane Carwin no UFC 111. Durante um entrevista concedida a ESPN, Lesnar reapareceu completamente recuperado de sua lesão, e logo respondeu que esta louco para enfrentar seu "perseguidor" Frank Mir, disse que ainda não tinha batido o suficiente nele, logo em seguida, Dana White confirmou que Lesnar retornará em junho enfrentado o vencer do duelo Mir contra Carwin.

No final do ano, Brock Lesnar recebeu o prêmio World MMA Awards como "Lutador Revelação de 2009"

Após a vitória de Shane Carwin sobre seu rival Frank Mir, White confirmou que Lesnar esta pronto para lutar contra Carwin no UFC 116, a luta está marcada para 3 julho em Las Vegas.[8]

Unificação do Cinturão dos Pesos Pesados 2[editar | editar código-fonte]

O UFC 116, ficou conhecido como o confronto de dois lutadores gigantes pesando 120 kg, Lesnar e Carwin travaram uma batalha sensacional. No início da luta Lesnar aparentemente recuperado da lesão mostrou-se muito rápido e quase conseguindo uma queda no inicio, Carwin manteve a estratégia de lutar em pé acertou um uppercut que fez Lesnar sentir, encurralado na grade Lesnar sofreu muitos golpes fortes e no final recebeu uma grande cotovelada, porém Lesnar mostrou coração, garra e queixo para resistir os golpes e no final do round conseguiu se levantar, essa foi a primeira fez que Carwin não derrotou seu adversário no primeiro round. No segundo round Brock conseguiu com muita velocidade e reflexo derrubar Carwin, com calma passou a guarda até uma montada e em seguida encaixou um Katagatame (Triângulo de braço) que derrubou a invencibilidade de Carwin, aos 3:52 do segundo round. Após a vitória Lesnar disse ao comentárista oficial do UFC Joe Rogan "Não é sobre mim essa noite, é sobre minha família, meus médicos, meus parceiros de treino, staff... eu sou abençoado por Deus.". Lesnar ainda ganhou o prêmio de Finalização da Noite.

No UFC 121, Lesnar enfrentou Cain Velasquez pelo cinturão dos pesados, luta em que Brock acabou sendo derrotado por nocaute técnico no primeiro round. Depois da luta teve um momento de tensão com seu antigo colega de trabalho de WWE o lendário The Undertaker e por causa disso existem boatos de que ele esteja na Wrestlemania XXVII envolvido talvez em uma luta com Undertaker.[9] Após ficar um o futuro incerto no UFC, Brock Lesnar assinou um contrato com o UFC para participar do The Ultimate Fighter 13 sendo um dos treinadores junto com Junior dos Santos, os dois se enfrentariam após o TUF no UFC 131 pela vaga de desafiante número 1 dos pesos pesados, porém Lesnar voltou a ter complicações de saúde devido a diverticulite, e foi substituído por Shane Carwin[10] .

Saída do UFC e Saída a WWE[editar | editar código-fonte]

Lesnar enfrentou no UFC 141 o estreante Alistair Overeem em um confronto que garantiria ao vencedor Overeem a vaga de desafiante ao cinturão dos pesos pesados do UFC enfrentando Junior dos Santos, se tivesse passado no teste de antidoping. Logo após a luta, Lesnar anunciou oficialmente que se retirou do octógono, não competindo mais no UFC. No Raw de 2 de abril Brock Lesnar retorna e aplica seu finisher em John Cena (F-5). No dia 05/04/2012, Lesnar retorna ao roster da WWE, no Raw Super Show,Depois no dia 29/04/12 Vai para um evento da WWE o Exteme Rules e perde para John Cena que o aplica um Attitude Adjustment (AA)

No dia 08/05/2012 Brock Lesnar sai da WWE mais uma vez storyline, alegando que estava sendo mal visto tanto pela empresa quanto pelos fãs, acabou sentindo-se descontente e desvalorizado. Sendo assim, anunciou que nunca mais voltaria para a compania. Vale lembrar que na Monday Night RAW anterior a essa data, Brock Lesnar atacou o COO da WWE, Triple H que acabou tendo um braço quebrado após um Kimura Lock devastador.

Retorno a WWE (2013)[editar | editar código-fonte]

Brock Lesnar retornou a WWE na gravação da Raw quando Vince McMahon iria demitir Paul Heyman após descobrir que o mesmo tinha ligação com The Shield. Brock Lesnar atacou o Presidente da WWE com um F-5. Vince lesionou sua pélvis, tendo que fazer uma cirurgia. Logo no Raw 04/02/2013 Lesnar aparece quando Paul Heyman estava a ser entrevistado por The Miz que no final acabou por levar um F-5 de Brock Lesnar. Duas semanas depois, Vince desafiou Heyman em uma luta. No Raw do dia 25/02/2013, Vince foi atacado por Heyman, mas reverteu a situação, e conseguiu atacar Heyman, até que Brock Lesnar chega e entra no ringue, mas antes de atacar Vince, Triple H entra e ataca Brock Lesnar. No fim, Brock saiu com a cara cheia de sangue, e teve que colocar 18 pontos na cabeça após bate-la no ferro do ringue.


Wrestlemania 29 Triple H vs Brock Lesnar com a carreira de Triple H em jogo. Triple H ganhou de Brock Lesnar após ter aplicado um Pedigree em cima de uma das escadas de ferro.

Em 30 de dezembro de 2013 episódio da Raw, Lesnar voltou com Paul Heyman para anunciar suas intenções de desafiar o vencedor do próximo combate WWE Championship World Heavyweight entre Randy Orton e John Cena no Royal Rumble. Lesnar , em seguida, chamou qualquer lutador que queria impedi-lo, o que resultou em Mark Henry responder o desafio e os dois brigando até Lesnar acabou com a briga com um F -5 . [ 155 ] Na semana seguinte, em Old Raw School, Mark Henry desafiou-o novamente só para ter Lesnar deslocou o cotovelo com o Bloqueio Kimura . Após isso, Big Show saiu e confrontado Lesnar , que levam a um confronto físico curto entre os dois. [ 156] Lesnar derrotado Big Show no Royal Rumble. Em 24 de fevereiro de 2014 episódio da Raw, Lesnar recebeu um contrato para desafiar qualquer um que quisesse na WrestleMania XXX em consolação por não ser capaz de concorrer para o World Heavyweight Championship WWE . The Undertaker voltou a enfrentar Lesnar e aceito o seu desafio para uma partida WrestleMania XXX. Na Wrestlemania, Brock Lesnar termina a streak de Undertaker.

No dia 17 de Agosto de 2014 Lesnar novamente obteve o cinturão da WWE World Heavyweight Championship,derrotando John Cena no evento WWE SummerSlam 2014.

Movimentos[editar | editar código-fonte]

Lesnar realizando seu F-5 em John Cena
  • WWE
  • F-5 2002-Presente

Premios[editar | editar código-fonte]

  • WWE
  • WWE World Heavyweight Championship (2 vezes)
  • O mais longo reinado como campeão Peso Pesado da história do UFC-707 dias.

Cartel no MMA[editar | editar código-fonte]

Res. Cartel Oponente Método Evento Data Round Tempo Local Notas
Derrota 5-3 Países Baixos Alistair Overeem Nocaute Técnico (chute na costela e socos) UFC 141: Lesnar vs. Overeem 30/12/2011 1 2:26 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Anunciou aposentadoria.
Derrota 5–2 Estados Unidos Cain Velasquez Nocaute Técnico (socos) UFC 121: Lesnar vs. Velasquez 23/10/2010 1 4:12 Estados Unidos Anaheim, California Perdeu o Cinturão Peso Pesado do UFC
Vitória 5–1 Estados Unidos Shane Carwin Finalização (triângulo de braço) UFC 116: Lesnar vs. Carwin 03/06/2010 2 2:19 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Defendeu o Cinturão Peso Pesado do UFC; Finalização da Noite
Vitória 4–1 Estados Unidos Frank Mir Nocaute Técnico (socos) UFC 100: Making History 11/07/2009 2 1:48 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Defendeu e Unificou o Cinturão Peso Pesado do UFC
Vitória 3–1 Estados Unidos Randy Couture Nocaute Técnico (socos) UFC 91: Couture vs. Lesnar 15/11/2008 2 3:07 Estados Unidos Las Vegas, Nevada Ganhou o Cinturão Peso Pesado do UFC.
Vitória 2–1 Estados Unidos Heath Herring Decisão (unânime) UFC 87: Seek and Destroy 09/08/2008 3 5:00 Estados Unidos Minneapolis, Minnesota
Derrota 1–1 Estados Unidos Frank Mir Finalização (chave de joelho) UFC 81: Breaking Point 02/02/2008 1 1:30 Estados Unidos Las Vegas, Nevada
Vitória 1–0 Coreia do Sul Min-Soo Kim Finalização (socos) K-1 Dynamite!! USA 02/06/2007 1 1:09 Estados Unidos Los Angeles, California

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por:
Randy Couture
14º Campeão Peso-Pesado do UFC
15 de novembro de 2008 - 23 de outubro de 2010
Sucedido por:
Cain Velasquez